Cadeia agroindustrial e transmissão de preços do algodão ao consumidor brasileiro

Agro-industrial cotton chain and price transmission to the brazilian consumer

Lucilio Rogerio Aparecido Alves André Luis Ramos Sanches Mauro Osaki Geraldo Sant’Ana de Camargo Barros Andréia Cristina de Oliveira Adami Sobre os autores

Resumo:

Este trabalho tem dois objetivos principais. Em primeiro lugar, analisar o fluxo de transações ao longo da cadeia agroindustrial do algodão, identificando todas as etapas desde a compra dos insumos, seguida de produção agrícola, processamento, incluindo usos industriais da fibra e do caroço de algodão. Em segundo lugar, por meio de modelos aplicados de séries temporais, identificar a direção e a intensidade de transmissão de choques nos preços da fibra de algodão sobre os preços de roupas ao consumidor final. O algodão em caroço passa pelo beneficiamento, gerando os coprodutos caroço, fibrilha e fibra. O caroço é direcionado para ração animal, esmagamento e/ou deslintamento. A fibrilha tem usos industriais. A fibra de algodão é a que se adiciona maior valor agregado, sendo a fiação o primeiro elo da indústria têxtil, seguindo, em conjunto com fibras sintéticas, para tecelagem, malharias ou aviamentos, acabamentos, confecções, obtendo os vestuários e acessórios, ou linha cama, mesa e banho ou mesmo produtos técnicos, sacaria etc., que são vendidos nos mercados atacadistas e varejistas. O que se busca descobrir é como os avanços na eficiência na produção do algodão chegaram ao consumidor brasileiro. Trata-se de avaliar, ao longo do tempo, a transmissão de preços da pluma sobre preços de fios, tecelagem, vestuário e roupas no varejo. São usados dados de janeiro de 2000 a dezembro de 2018. Os resultados mostraram maior relação do preço da pluma com preços de fios e baixo impacto sobre elos seguintes. Entende-se que a pouca inter-relação de preços do algodão com os preços dos demais produtos da cadeia têxtil é resultado dos expressivos volumes e valores das importações de fibras sintéticas e de manufaturados.

Palavras-chave:
cadeia têxtil; inflação; choques de preços; vetores autorregressivos

Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Av. W/3 Norte, Quadra 702 Ed. Brasília Rádio Center Salas 1049-1050, 70719 900 Brasília DF Brasil, - Brasília - DF - Brazil
E-mail: sober@sober.org.br