Accessibility / Report Error

A "masculinização" da produção de leite

O fortalecimento de organizações sociais que possibilitaram fazer da produção de leite uma atividade destinada ao mercado provocou profundas mudanças na divisão sexual do trabalho. A análise sociológica das trocas intradomiciliares nos estabelecimentos rurais familiares mostra que tradições culturais, diferenças de poder entre os gêneros e contextos sociais que ampliam diferenças de acesso aos mercados entre homens e mulheres são as bases sociais e culturais de uma hierarquia estruturada segundo sexo e geração, no qual as mulheres, especialmente as mais jovens, ocupam posições de grande desvantagem. Com o fortalecimento de cooperativas, a produção de leite passou a ocupar um lugar de destaque no provimento de recursos da família, mas o domínio da atividade foi deslocado para o controle masculino. Esse foi um dos resultados não esperados da forma como as organizações conduziram o processo de modernização da produção e de reestruturação dos mercados, que reforçaram ainda mais o domínio masculino sobre a produção familiar e um aumento das desigualdades de gênero no acesso aos recursos.

Gênero; mercados; sociologia econômica


Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Av. W/3 Norte, Quadra 702 Ed. Brasília Rádio Center Salas 1049-1050, 70719 900 Brasília DF Brasil, - Brasília - DF - Brazil
E-mail: sober@sober.org.br