Avaliação do atendimento laboratorial a sintomáticos respiratórios para tuberculose que procuraram serviços de saúde em Canoas, Rio Grande do Sul, Brasil, 2012* * Trabalho originado da dissertação de Mestrado intitulada 'Avaliação do Desempenho na Detecção de Casos de Tuberculose no Município de Canoas, RS', de autoria de Daniele Susana Volkart Sidegum, defendida junto ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Luterana do Brasil, Canoas-RS, no ano de 2014. A pesquisa contou com financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)/Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), de acordo com o Edital Doenças Negligenciadas (chamada no 40/2012): Processo no 404100/2012-1.

Evaluation of laboratory care provided to patients with respiratory symptoms of tuberculosis seeking public health services in Canoas, Rio Grande do Sul, Brazil, 2012

Evaluación del atendimiento laboratorial en sintomáticos respiratorios para tuberculosis que buscaron servicios de salud en Canoas, Rio Grande del Sul, Brasil, 2012

Daniele Susana Volkart Sidegum Roxana Isabel Cardozo Gonzales Jenifer Harter Luciene Cardoso Scherer Flávia Bulegon Pilecco Sobre os autores

OBJETIVO:

descrever o tempo decorrido entre a identificação do sintomático respiratório para tuberculose e a liberação do resultado laboratorial, bem como entre a obtenção do resultado e o início do tratamento.

MÉTODOS:

estudo descritivo, com dados de casos suspeitos de tuberculose atendidos em serviços públicos de saúde no município de Canoas-RS, Brasil, em 2012.

RESULTADOS:

foram examinados 1.138 pacientes, com positividade de 7,47%; as medianas de tempo (i) entre identificação do paciente e entrada da amostra de escarro no laboratório e de (ii) processamento do exame foram de 2 (intervalo interquartílico [IIQ] 1-3) e 3 dias (IIQ 1-4), respectivamente, para pacientes com resultado negativo; para pacientes com resultado positivo, esses tempos foram de 2 (IIQ 1-3) e 2,5 dias (IIQ 1-4); entre a liberação do resultado e início do tratamento, transcorreram 3 dias (IIQ 0-5).

CONCLUSÃO:

os tempos avaliados foram considerados longos em comparação ao preconizado pelo Ministério da Saúde.

Tuberculose; Avaliação de Serviços de Saúde; Diagnóstico Tardio


Secretaria de Vigilância em Saúde - Ministério da Saúde do Brasil SRTVN Quadra 701, Via W5 Norte, Lote D, Edifício P0700, CEP: 70719-040, +55 61 3315-3464, Fax: +55 61 3315-3464, Brasília - DF - Brazil - Brasília - DF - Brazil
E-mail: ress.svs@gmail.com