Prevalência sorológica de infecção por SARS-CoV-2 entre trabalhadores do sistema prisional do Espírito Santo, 2020

Prevalencia serológica de la infección por SARS-CoV-2 entre los trabajadores del sistema penitenciario en Espírito Santo, Brasil, 2020

Camila Leal Cravo Duque Laylla Ribeiro Macedo Ethel Leonor Noia Maciel Ricardo Tristão-Sá Erika do Nascimento Bianchi Adriana Ilha da Silva Pablo Medeiros Jabor Cristiana Costa Gomes Orlei Amaral Cardoso Pablo Lira Raphael Lubiana Zanotti Silvânio José de Souza Magno Filho Eliana Zandonade Sobre os autores

Resumo

Objetivo:

Estimar a prevalência de infecção por SARS-CoV-2 entre trabalhadores do sistema prisional do Espírito Santo, Brasil, no período agosto-setembro de 2020.

Métodos:

Inquérito em amostra estratificada, mediante entrevistas e testes sorológicos para SARS-CoV-2.

Resultados:

Nos 986 pesquisados, a prevalência sorológica de infecção por SARS-CoV-2 foi de 11,9% (IC95% 8,1%;15,7%) nos profissionais de saúde, e de 22,1% (IC95% 18,8%;25,3%) nos agentes penitenciários. A positividade foi mais frequente nos profissionais da saúde do norte do estado (19,7%) e em agentes penitenciários do sexo masculino (24,0%). Entre soropositivos, a fadiga foi o sintoma mais frequente nos agentes penitenciários (13,4%), e a mialgia, nos profissionais de saúde (10,8%); e as comorbidades mais prevalentes entre os positivos foram asma ou bronquite (16,2%), para profissionais de saúde, e hipertensão para agentes penitenciários (12,8%).

Conclusão:

A prevalência sorológica de SARS-Cov-2 foi maior nos agentes penitenciários, achado que deve subsidiar ações de controle e prevenção da doença nesse cenário.

Palavras-chave:
Prevalência; Infecções por Coronavírus; Prisões; Saúde do Trabalhador; Estudos Transversais

Secretaria de Vigilância em Saúde - Ministério da Saúde do Brasil SRTVN Quadra 701, Via W5 Norte, Lote D, Edifício P0700, CEP: 70719-040, +55 61 3315-3464, Fax: +55 61 3315-3464, Brasília - DF - Brazil - Brasília - DF - Brazil
E-mail: ress.svs@gmail.com