Accessibility / Report Error

Análise dos eventos adversos após aplicação de vacinas em Minas Gerais, 2011: um estudo transversal* * Pesquisa financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)/Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI): Edital nº 004/2012/PROPE - bolsa de iniciação científica de Tamara Gabriela Silva Alves.

Análisis de eventos adversos post-vacunación en Minas Gerais, Brasil, 2011: un estudio transversal

Resumo

OBJETIVO:

analisar os principais eventos adversos pós-vacinação ocorridos no estado de Minas Gerais, Brasil, em 2011.

MÉTODOS:

estudo transversal, a partir de dados secundários do Sistema de Informação de Eventos Adversos Pós-Vacinação.

RESULTADOS:

foram observados 1.449 eventos no estado; mais da metade deles acometeu crianças menores de 1 ano (56,1%; OR=1,39; IC 95% 1,08;1,78); os maiores coeficientes de incidência por 100 mil doses aplicadas foram observados nas regiões Triângulo do Sul (36,3), Noroeste (25,7) e Sul (22,7); a vacina tetravalente apresentou a maior reatogenicidade (46,1%); o evento mais frequente foi o episódio hipotônico hiporresponsivo (15,9%); os eventos foram significativamente associados às vacinas inativadas (OR=4,08; IC95% 3,51;4,75); a maioria dos eventos notificados foi encerrada como 'indefinido' (58,9%).

CONCLUSÃO:

foram observados eventos em todas as regiões do estado, mais frequentes após a administração de vacinas inativadas e entre crianças menores de 1 ano.

Palavras-chave:
Vacinação/efeitos adversos; Sistemas de Informação em Saúde; Avaliação em Saúde

Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente - Ministério da Saúde do Brasil SRTVN Quadra 701, Via W5 Norte, Lote D, Edifício P0700, CEP: 70719-040, +55 61 3315-3464, Fax: +55 61 3315-3464 - Brasília - DF - Brazil
E-mail: ress.svs@gmail.com