Caracterização e capacidade funcional de mulheres com câncer ginecológico, câncer mamário e doença trofoblástica gestacional

Thaís Cristina Elias Lorena Campos Mendes Maurícia Brochado Oliveira Soares Sueli Riul da Silva Sobre os autores

Objetivo:

descrever o perfil sociodemográfico e clínico e a capacidade funcional de mulheres diagnosticadas com câncer ginecológico, câncer mamário e doença trofoblástica gestacional em tratamento quimioterápico.

Método:

estudo longitudinal retrospectivo, que avaliou os registros de mulheres em tratamento em um hospital de clínicas no período de janeiro de 2000 a dezembro de 2012.

Resultados:

foram avaliados os registros de 438 mulheres. A análise mostrou que as pacientes não eram capazes de realizar suas atividades cotidianas, limitando-se àquelas do autocuidado. As pacientes idosas sofreram maior comprometimento funcional durante a terapêutica.

Conclusões:

a amostra estudada era de mulheres com 41 a 50 anos, diagnosticadas com câncer de mama (50,9%), que faziam uso de protocolos baseados em antracíclicos (47%); os escores da capacidade funcional da amostra decaíram de 78,22 para 73,57. Evidencia-se que os cuidados de enfermagem devem centrar-se no controle de sinais e sintomas que causam impacto na capacidade funcional das mulheres sob quimioterapia.

Avaliação de estado de Karnofsky; Atividades cotidianas; Quimioterapia; Saúde da mulher


Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem Rua São Manoel, 963 -Campus da Saúde , 90.620-110 - Porto Alegre - RS - Brasil, Fone: (55 51) 3308-5242 / Fax: (55 51) 3308-5436 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: revista@enf.ufrgs.br