Análise da intensidade, aspectos sensoriais e afetivos da dor de pacientes em pós-operatório imediato

Análisis de intensidad, aspectos sensoriales y afectivos del dolor de pacientes en posoperatorio inmediato

Alcione Carla Meier Fernanda Duarte Siqueira Carolina Renz Pretto Christiane de Fátima Colet Joseila Sonego Gomes Cátia Cristiane Matte Dezordi Eniva Miladi Fernandes Stumm Sobre os autores

RESUMO

Objetivo

Avaliar a dor de pacientes em pós-operatório imediato, na admissão, uma hora após e na alta de uma Unidade de Recuperação Pós-Anestésica quanto a intensidade, aspectos sensoriais e afetivos.

Métodos

Analítico, transversal, com 336 pacientes, formulário sociodemográfico e clínico, escala numérica da dor e McGill reduzida. Dados coletados em setembro-outubro de 2015 em Unidade de Recuperação Pós-Anestésica (URPA), hospital geral do Noroeste do Rio Grande do Sul. Estatística descritiva, analítica, com significância para p<0,05.

Resultados

57,3% não referiram dor, 47% dor da admissão à alta, estatisticamente significativas. Pacientes submetidos a cirurgias oncológicas e traumatológicas relataram mais dor (p<0,01). Na admissão e manutenção prevaleceu dor moderada e intensa; na alta, dor leve e moderada.

Conclusões

Percentual elevado de pacientes com dor no pós-operatório imediato, desde a admissão na unidade até a alta. Resultados podem instigar pesquisadores e profissionais de saúde às investigações, inclusive com maior número de participantes que permitam inferências.

Dor; Dor pós-operatória; Medição da dor; Assistência perioperatória; Cuidados de enfermagem

Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem Rua São Manoel, 963 -Campus da Saúde , 90.620-110 - Porto Alegre - RS - Brasil, Fone: (55 51) 3308-5242 / Fax: (55 51) 3308-5436 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: revista@enf.ufrgs.br