Accessibility / Report Error

Restabelecimento das relações côndilo-fossa e maxilo-mandibular por meio de aparelho oclusal plano e próteses totais fixas implantossuportadas: relato de caso clínico com 2 anos de acompanhamento

Ana Lígia Piza MICELLI Wilkens Aurélio BUARQUE E SILVA Frederico ANDRADE E SILVA Lígia Luzia BUARQUE E SILVA Josué Nogueira ALVES Denise de Sa Maia CASSELLI Sobre os autores

Quando os componentes do sistema estomatognático sofrem alterações na forma, estrutura e/ou função de uma das partes, também ocorrem modificações estruturais e fisiológicas para a absorção ou compensação das resultantes criadas. Assim, uma criteriosa reabilitação deste tipo de paciente envolve procedimentos fundamentais, como: correta orientação do plano oclusal, determinação da dimensão vertical de oclusão adequada e a relação maxilo-mandibular estável e saudável, sendo que a não observação destes aspectos pode levar ao fracasso da reabilitação protética. O objetivo do presente caso é relatar o planejamento pré-cirúrgico e a reabilitação protética de um paciente edêntulo com atrofia severa dos maxilares e sinais e sintomas de Desordens Temporomandibulares, que foi submetido à terapia com aparelhos oclusais planos e lisos para restabelecimento das relações côndilo-fossa, maxilo-mandibular e da atividade muscular e, posterior reabilitação oral com próteses totais fixas implantossuportadas,onde a determinação da relação maxilo-mandibular foi realizada pela técnica do registro intraoral, com um período de proservação de 24 meses.

Prótese dentária fixada por implante; Articulação temporomandibular; Dimensão Vertical


Faculdade São Leopoldo Mandic R. José Rocha Junqueira, 13, 13045-755 Campinas/SP Brasil, Tel.: (55 19) 3211-3689 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: contato@revistargo.com.br