Conhecimento, percepção de risco e atitudes de acadêmicos de Odontologia sobre HIV/AIDS

Verena Carvalho Sampaio de MAGALHÃES Danillo Lyrio de OLIVEIRA Fabio Ornellas PRADO Sobre os autores

Objetivo:

Avaliar o conhecimento, percepção de risco e atitudes dos acadêmicos de um curso de graduação em Odontologia sobre HIV/AIDS.

Métodos:

Foi realizado estudo descritivo observacional transversal, aplicando-se questionário com 33 questões objetivas aos alunos do segundo ao último ano do curso de Odontologia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Resultados:

A taxa de resposta foi de 74%, com escore médio geral de 64,1% para a variável conhecimento, sendo considerado bom conhecimento. O escore médio geral de percepção de risco foi de 61,7% (percepção de risco inadequada), confirmado por considerável índice de acidentes com perfurocortantes (25%). O escore médio geral de 54,3% revelou atitude negativa, mostrando que alguns acadêmicos se sentem receosos e despreparados para atender um paciente HIV+.

Conclusão:

Tendo em vista que as variáveis estudadas, atitudes e percepção de risco, evidenciaram resultados aquém do esperado, mesmo com um conhecimento considerado bom, sugere-se maior articulação entre teoria e prática.

Infecções por HIV; Conhecimento; Estudantes de odontologia


Faculdade São Leopoldo Mandic R. José Rocha Junqueira, 13, 13045-755 Campinas/SP Brasil, Tel.: (55 19) 3211-3689 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: contato@revistargo.com.br