Pigmento de titânio em tecidos de toxicômanos: relatos de cinco casos necropsiados

O objetivo deste relato é descrever os achados anatomopatológicos de cinco casos de toxicômanos com pigmento de titânio em vários órgãos, após injeção de comprimidos esmagados de cloridrato de propoxifeno. Foram obtidos fragmentos do fígado, baço, pulmões, linfonodos e medula óssea e, após a avaliação macroscópica, amostras foram submetidas à microscopia de luz comum e de luz polarizada. Em todos os cinco casos, foi encontrado um pigmento com características de dióxido de titânio nas amostras dos órgãos estudados. Nossos achados sugerem que a pesquisa sobre pigmento de titânio em tecidos corporais deva ser complementada, considerando-se a contribuição de dados morfológicos em Patologia Forense.

Titânio; Toxicomania; Cloridrato de propoxifeno; Talco; Necropsia


Faculdade de Medicina / Universidade de São Paulo - FM/USP Av. Ovídio Pires de Campos, 225 - 3 and., 05403-010 São Paulo SP - Brazil, Tel.: (55 11) 3069-6235 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista.hc@hcnet.usp.br