A eficiência da injeção intrapleural de lidocaina na produção de pleurodese com nitrato de prata. Uma comparação entre a pleurodese produzida pelo nitrato de prata e a injeção intrapleural de talco

Não está ainda definido, qual o agente ideal para a produção de uma pleurodese efetiva. O talco é o agente mais freqüentemente utilizado apesar de suas manifestações colaterais. Outra possibilidade é o nitrato de prata, largamente usado no passado. OBJETIVOS: Determinar a influência da injeção intrapleural de lidocaina na produção de pleurodese com nitrato de prata, definir o efeito da lidocaina na maturação das fibras colágenas e confirmar que a pleurodese produzida pelo nitrato de prata é mais potente que a conseqüente à injeção intrapleural de talco. MÉTODOS: Foram estudados três grupos de 8 coelhos. Dois receberam nitrato de prata a 0,5%; em um deles, foi injetado previamente 0,5 ml de lidocaina a 2%. O terceiro grupo recebeu 2 ml de talco (400 mg/kg). Os animais foram sacrificados após 28 dias da injeção intrapleural e as cavidades pleurais examinadas macroscopicamente, analisando-se a presença de fusão entre os folhetos pleurais e microscopicamente avaliando-se a inflamação e a fibrose. Quantificou-se o total de colágeno na pleura e a distribuição de fibras finas e grossas, utilizando-se a coloração de pricrosirius. RESULTADOS: Nos dois grupos em que se injetou nitrato de prata (s/ lidocaina: 3.5 + 0.3 e com lidocaina: 3.2 + 0.3), a pleurodese macroscópica (scala 0 - 4) foi significantemente (p = 0.001) melhor do que a pleurodese resultante do talco (1.6 + 0.2). A média da fibrose pleural induzida pelo nitrato de prata (3.5 + 0.2) foi significantemente (p = 0.004) mais acentuada do que a produzida por talco (1.9 + 0.1). A instilação prévia de lidocaina determinou tendência a diminuir a quantidade de fibrose (3.1 + 0.4). A média (10³mm²) do colágeno pleural foi significantemente (p = 0.009) maior nos coelhos que receberam nitrato de prata (116.9 + 22.7) do que naqueles que receberam talco (10.7 + 3.4). A injeção de lidocaina reduziu discretamente o colágeno (80.1 + 30.3). A distribuição das fibras colágenas não foi diferente entre os grupos estudados. CONCLUSÃO: Este modelo animal confirma que, o nitrato de prata injetado no espaço pleural mais efetivo do que o talco na produção de pleurodese. A injeção intrapleural de lidocaina determina uma tendência a reduzir a quantidade de colágeno, mas não muda a efetividade da sínfise pleural ou modifica a maturação do colágeno.

Pleurodese; Talco; Nitrato de prata; Efusão Pleural; Lidocaina; Colágeno


Faculdade de Medicina / Universidade de São Paulo - FM/USP Av. Ovídio Pires de Campos, 225 - 3 and., 05403-010 São Paulo SP - Brazil, Tel.: (55 11) 3069-6235 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista.hc@hcnet.usp.br