Telarca precoce: identificação de dados clínicos e laboratoriais preditivos para o diagnóstico de puberdade precoce

OBJETIVO: A fim de distinguir o quadro de telarca precoce, benigno e auto-limitado, do início de um processo de puberdade precoce verdadeira estudamos, retrospectivamente, dois grupos de meninas com desenvolvimento mamário prematuro, buscando identificar parâmetros clínicos, radiológicos e laboratoriais relacionados a cada quadro. MÉTODOS: A evolução clínica de 88 meninas que apresentaram broto mamário antes dos 6,1 anos de idade foi analisada e classificada, segundo a progressão dos caracteres sexuais secundários, em um grupo portador de "Telarca Precoce Isolada" (n = 63) e um grupo portador de "Puberdade Precoce" (n = 25). Foram analisados idade cronológica, estatura inicial e velocidade de crescimento em percentis, idade óssea, tomografia computadorizada de hipotálamo-hipófise, ultra-sonografia pélvica, resposta gonadotrófica ao teste de estímulo pelo hormônio liberador do hormônio luteinizante, assim como níveis basais dos hormônios luteinizante, folículo-estimulante, estradiol e prolactina nos dois grupos. A análise estatística foi realizada pelo teste t de Student para comparação entre médias e pelos testes do chi² e exato de Fisher para variáveis não paramétricas. RESULTADOS: A telarca precoce isolada afetou meninas menores de 2 anos, com resposta exagerada de hormônios luteinizante, folículo-estimulante no teste do hormônio liberador do hormônio luteinizante. O grupo puberdade precoce apresentou estatura inicial mais elevada, aceleração da velocidade de crescimento e da idade óssea, aumento dos volumes uterino e ovariano, níveis de hormônios luteinizante basais elevados pelo ensaio imunofluorimétrico, com resposta exagerada de hormônios luteinizante e aumento da relação de pico/hormônios luteinizante, folículo-estimulante no teste do hormônio liberador do hormônio luteinizante. CONCLUSÃO: Frente a um quadro de desenvolvimento mamário prematuro, a presença de idade óssea avançada e aumento dos volumes uterino e ovariano à ultra-sonografia pélvica sugerem puberdade precoce verdadeira, que deverá ser confirmada por resposta predominante do hormônio luteinizante no teste de estímulo com hormônio liberador do hormônio luteinizante.

Puberdade precoce; Telarca precoce; Diagnóstico de puberdade precoce; Ultra-sonografia pélvica; Teste de estímulo do hormônio liberador do hormônio luteinizante


Faculdade de Medicina / Universidade de São Paulo - FM/USP Av. Ovídio Pires de Campos, 225 - 3 and., 05403-010 São Paulo SP - Brazil, Tel.: (55 11) 3069-6235 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista.hc@hcnet.usp.br