Accessibility / Report Error

Teste de flexibilidade da cauda do espermatozóide: um teste simples para seleção de espermatozóides viáveis para injeção intracitoplasmática de espermatozóide a partir de amostras de sêmen sem espermatozóides móveis

Jonathas Borges Soares Sidney Glina Nelson Antunes Jr Roberta Wonchockier Andrea Giannotti Galuppo Françoise Elia Mizrahi Sobre os autores

OBJETIVO: Descrever os resultados da injeção de espermatozóides imóveis com cauda flexível quando somente estavam presentes nas amostras espermatozóides imóveis. MÉTODOS: Estudo retrospectivo analisando os resultados dos procedimentos de injeção intracitoplasmática de espermatozóide, de 10 casais, realizados no nosso centro. A cauda do espermatozóide era considerada flexível quando esta se movia para cima e para baixo independente do movimento da sua cabeça, e era considerada rígida quando o movimento acontecia em bloco (cabeça e cauda). Os parâmetros de avaliação foram taxas de fertilização e gestação. RESULTADOS: A taxa normal de fertilização (presença de 2 pró-núcleos) encontrada foi 30,3% (40/132) e a taxa de fertilização anormal (presença de menos ou mais de 2 pró-núcleos) foi 6,81% (9/132). No total foram obtidos 52 embriões e foram realizados 9 procedimentos de transferência, a taxa de gestação encontrada foi de 11,12%. CONCLUSÕES: O teste de flexibilidade da cauda do espermatozóide é um método fácil e de baixo custo para avaliação da viabilidade de espermatozóides imóveis e pode ser usado como um método alternativo de determinação da viabilidade de espermatozóides. Esse teste nos parece ser mais simples e com menor risco quando comparado ao Swelling Test.

ICSI; Espermatozóides; Cauda flexível; Espermatozóides imóveis; Swelling test


Faculdade de Medicina / Universidade de São Paulo - FM/USP Av. Ovídio Pires de Campos, 225 - 3 and., 05403-010 São Paulo SP - Brazil, Tel.: (55 11) 3069-6235 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista.hc@hcnet.usp.br