Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, Issue: 67, Published: 2017
  • Graphs, charts, maps: plotting the global history of modern art Articles

    Joyeux-Prunel, Béatrice

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Diversas novas tendências filosóficas nos estimulam a rever as metodologias em história da arte no sentido de descolonizar a mais poderosa de suas narrativas: o cânone modernista. Com este fim, o presente artigo explora como as abordagens quantitativas, cartográficas e estatísticas, combinadas com a utilização de outras abordagens mais tradicionais, podem nos ajudar a reconsiderar as hierarquias existentes no campo da história da arte. Utilizado geralmente para analisar grandes corpos de fontes similares, especialmente catálogos de exposições e periódicos, em longos períodos de tempo e em escalas globais, “o olhar distante” é útil para a construção de uma narrativa coerente e global, presente nas geopolíticas modernistas em suas dimensões sociais, quando a complexidade é restaurada e a agência das circulações artísticas encontra seu lugar.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Many new philosophical tendencies incite us to renew the methodologies of art history in order to decolonize her foremost narrative: the modernist canon. To this end, this paper explores how quantitative, cartographic, and statistical approaches, combined with more traditional modes of inquiry, can help us to reconsider existing hierarchies in the art historical field. Used to analyze large bodies of similar sources, namely exhibition catalogues and journals, over long time spans and at global scales, “distant reading” is useful in the construction of a coherent and global historical narrative of the geopolitics of modernities and their social dimensions, where complexity is restored and where the agency of artistic circulation finds a place.
  • Catete em ré menor: tensões da música na Primeira República Artigos

    Nascimento, Rafael

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Este artigo trata do imbricamento entre cultura e política nas primeiras décadas da República tomando as disputas em torno da categoria “música popular” como um elemento privilegiado de investigação socioantropológica. Partindo de um episódio bastante conhecido entre os historiadores da música - a “Noite do Corta-jaca”, ocorrida em 26 de outubro de 1914 - e sua repercussão na imprensa, proponho entender de que modo noções como “erudito” e “popular” (ou, ainda, “alta” e “baixa” cultura) foram gestadas por uma intelectualidade obstinada a validar o novo regime perante a população.

    Abstract in English:

    ABSTRACT This article deals with the entanglements between culture and politics in the first decades of Brazil’s First Republic taking the disputes surrounding the category “popular music” as a privileged element of socio-anthropological analysis. Starting from a very well-known episode among historians of music - the “Noite do Corta-jaca”, occurred in October 26th, 1914 - and its repercussion in local press, I wish to comprehend in which ways notions as “erudite” and “popular” (or even “high” and “low” culture) were created by an intelligentsia willing to validate the new political regime before its population.
  • Eulálio Motta: um panfletário no sertão da Bahia Artigos

    Barreiros, Patrício Nunes

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO O objetivo deste artigo é apresentar a ação panfletária de Eulálio Motta, destacando a produção, circulação e recepção de panfletos no sertão da Bahia. Apesar de sua ação panfletária ter se estendido por mais de 60 anos, o acervo do escritor contém apenas 57 desses impressos. Esses textos revelam importantes características da história cultural das práticas de escrita e de leitura do sertão baiano, envolvendo a ação do panfletário e suas relações com os donos de tipografias e autoridades políticas. A correspondência de Eulálio Motta, seus diários, manuscritos, datiloscritos, dentre outros documentos, são utilizados como fontes para compreender a sua ação panfletária

    Abstract in English:

    ABSTRACT The objective of this article is to present the pamphletary action of Eulálio Motta, highlighting the production, circulation and reception of leaflets in the backlands of Bahia. Although his pamphlet action has been extended for more than 60 years, the writer’s collection contains only 57 of these printed. These texts reveal important characteristics of the cultural history of the writing and reading practices backlands of Bahia, involving the action of the pamphleteer and his relations with the owners of typographies and political authorities. The correspondence of Eulálio Motta, his diaries, manuscripts, and dactyloscripts, among other documents, are used as sources to understand his pamphlet action.
  • Cartas, escravos e mulheres: três versões de um mesmo tropo Artigos

    Cerqueira, Rodrigo

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Este artigo busca analisar e explicar as modificações por que passa um mesmo tropo literário - o do escravo doméstico como portador de uma carta amorosa - em três produções ficcionais brasileiras do século XIX, a saber: Rosa (1849), de Joaquim Manuel de Macedo; O demônio familiar (1857), de José de Alencar; e, por fim, Iaiá Garcia (1878), de Machado de Assis. Argumenta-se que, ao colocar em cena o escravo doméstico como portador de uma carta amorosa, esses autores discutem, de maneiras distintas, todas historicamente determinadas, um mesmo problema social, que diz respeito às normas de autoridade senhorial e sua dissolução ao longo do século XIX.

    Abstract in English:

    ABSTRACT This paper intends to study and explain a literary trope - a domestic slave as the bearer of a love letter - and its modifications in three nineteenth-century Brazilian works, namely: Rosa (1849), by Joaquim Manuel de Macedo; O demônio familiar (1857), by José de Alencar; and, last, Iaiá Garcia (1878), by Machado de Assis. By using a slave as the bearer of a love letter, these writers discuss, in different ways, all historically determined, the same social problem, which concerns patriarchal authority and its dissolution throughout nineteenth-century.
  • A materialidade epistolar. O que nos dizem os manuscritos autógrafos Dossiê

    Pagès, Alain

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Quando a reprodução fac-similar não é possível, as edições de correspondências propõem aos leitores um texto impresso, sem levar em conta tudo o que remete à aparência dos manuscritos autógrafos. Em geral, tais aspectos materiais são portadores de informações de fundamental relevância no que diz respeito à maneira como um endereço é redigido no envelope; ao movimento da escrita e da forma dos caracteres; ao desenho da assinatura; às indicações contidas nas zonas periféricas das cartas, as margens ou cabeçalhos. Neste artigo, pretende-se analisar esses diversos elementos à luz de um objeto privilegiado – a correspondência d’Émile Zola. Os exemplos examinados mostram que, em todos os casos, é extremamente produtivo retornar ao manuscrito original e reexeminá-lo, pois o documento oferece informações que o mero conhecimento do texto impresso quase nunca fornece.

    Abstract in English:

    ABSTRACT Correspondence editions, when facsimile reproductions are not possible, provide readers written texts, besides all that the appearance of autographed manuscripts contain. Generally, such material aspects sustain information of utmost importance: on how the address is written in an envelope, movement of the writing and character format, design of the signature, notes on the boarder of the letters, margins or headings. In the present article we aim to analyze those various elements in light of a privilege object – the correspondence of Emile Zola. The examined samples indicate that in all cases it is extremely productive to go back to the original manuscripts and reexamine them since the documents offer information that the mere knowledge of the written text almost never provides.
  • Correspondência de Paulo Barreto a João de Barros (1909-1921): edição crítica e anotada Dossiê

    Poncioni, Claudia; Camilotti, Virginia

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO O processo de edição das cartas enviadas por Paulo Barreto (João do Rio) ao poeta português João de Barros nas duas primeiras décadas do século XX é analisado neste artigo. Além de situar as circunstâncias e identificar personagens e situações citados, restituindo a comunicabilidade para os leitores de hoje, as autoras refletem sobre as diversas etapas do trabalho de edição e procuram sistematizar as distintas fases do estabelecimento de texto e da anotação desse conjunto de cartas que permite situar tanto as relações culturais entre Brasil e Portugal no período, como as estratégias adotadas pelos dois autores para promoção de suas obras nos dois países. Finalmente, essa correspondência evidencia a extrema ligação entre jornalismo, cultura e política no Brasil e em Portugal, e a existência de uma verdadeira “indústria cultural” entre os dois países naquele período.

    Abstract in English:

    ABSTRACT This article focuses on the editing process of the letters Paulo Barreto (aka Joao do Rio) sent to Portuguese poet Joao de Barros over the course of the XXth century’s first two decades. In addition to reminding us of the circumstances and identifying characters and places it alluded to, depicting with great care that environment to today’s readers, the authors reflect on the various editing work related steps and try to clearly identify the multiple chapters associated with the preparation of the text and comments on this group of letters that are today so critical to explain the nature of the relationship between Brazil and Portugal at that point in time, as well as the strategies deployed by each author to promote their works in both countries. In short, that correspondence points at the profound connection between journalism, culture and politics in Brazil, as well as Portugal, and the existence of a true “cultural industry” between the two countries back then.
  • Cartas de Graciliano na França: letras autodidatas no mundo de óculos quebrados Dossiê

    Lebensztayn, Ieda

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO O propósito deste artigo é, com base em cartas de Graciliano Ramos, tanto nas publicadas como em inéditas, investigar vínculos do escritor com a França. Possibilitando refletir sobre questões históricas que transparecem no trânsito de olhares estrangeiros e nacionais em relação ao Brasil e ao país europeu, as cartas deixam ver impasses e conquistas experienciados por um intelectual autodidata como o autor de Vidas secas. O diálogo epistolar com editores, voltado para o desejo recíproco de ver os romances brasileiros vertidos para a língua francesa, fala da força universal da arte fincada no fator econômico. E o olhar para o estilo das cartas, feito de humor e seriedade, apreende também das relações de amizade do escritor, com Joaquim Pinto, com Paulo Rónai, a agudez crítica, a afabilidade e o amor ao estudo das línguas e à escolha das palavras reunidas em arte.

    Abstract in English:

    ABSTRACT The purpose of this essay is, based on Graciliano Ramos’ letters, both published and unpublished, to investigate the writer’s ties with France. Allowing to reflect on historical issues that transpire in the movement of foreign and national visions with respect to Brazil and France, the letters show the impasses and achievements experienced by a self-taught intellectual as the author of Vidas secas. The epistolary dialogue with editors, aimed at the reciprocal desire to see Brazilian novels translated into the French language, speaks about the universal force of art embedded in the economic factor. And the analysis of the style of letters, made with humour and seriousness, also captures from Graciliano’s friendship relations with Joaquim Pinto, with Paulo Rónai, the critical acuteness, kindness and love devoted to the study of languages and to the choice of words assembled in art.
  • Um espelho invertido da República: a correspondência dos diplomatas franceses no Brasil como objeto histórico (1892-1910) Dossiê

    Almeida, Sílvia Capanema P. de

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO O artigo apresenta resultados do projeto de pesquisa sobre a correspondência diplomática dos franceses no Brasil na Primeira República. Explora-se um campo novo na história das relações internacionais, que são também nutridas pelos imaginários e trocas sociais, abordando a correspondência dos diplomatas como fonte de pesquisa e como objeto de estudo. Analisam-se dois elementos presentes na documentação: a polêmica sobre a autorização da emigração francesa para o Brasil entre 1875 e 1908 e a imagem da organização política brasileira na virada do século XIX para o XX. A República é vista através de um espelho invertido e forjado pelos ministros plenipotenciários ou cônsules franceses, que são também atores sociais plenos, com objetivos, estilos de escrita, opiniões e finalidades próprios. A Primeira República brasileira é compreendida como uma construção e uma representação ultrapassando as fronteiras nacionais.

    Abstract in English:

    ABSTRACT This article presents a part of the results of the research project on the diplomatic correspondence of the French in Brazil during the First Republic. It is intended to explore a new field in the history of international relations, which are also nourished by the imaginary and social exchanges, by approaching diplomats’ correspondence as a source of research, and as an object of study. I will analyze two elements in the documentation: the controversy involving the authorization of French emigration to Brazil between 1875 and 1908 and the image of the Brazilian political organization in the late nineteenth and early twentieth centuries. The Republic is seen through a mirror inverted and forged by the French ambassadors or consuls, who are also full social actors with objectives, styles of writing, opinions and purposes. The First Brazilian Republic is understood as a construction and a representation that goes beyond national borders.
  • As cartas de Osman Lins e Hermilo Borba Filho: uma amizade virtual, tocada pelo real Dossiê

    Barbosa, Nelson Luís

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Os conterrâneos Osman Lins e Hermilo Borba Filho mantiveram constante e densa correspondência epistolar, entre 1965 e 1976, interrompida pela morte precoce de Hermilo. Tratavam com exclusividade de seus projetos de livros, romances, peças teatrais, e de dificuldades relacionadas com o mundo editorial, questões mais prementes em relação a literatura e escrita e a problemas do país de sua época, sob uma ditadura militar que duraria mais de 20 anos. Vivendo Hermilo no Recife e Osman em São Paulo, nas poucas vezes em que se encontravam pessoalmente, os assuntos de modo geral resvalavam para questões familiares, cotidianas etc. Assim, o espaço das cartas constituiu o universo virtual privilegiado para essa troca de experiências literárias e de escrita criativa, confirmando que as correspondências de escritores se constituem em verdadeiros arquivos de criação e canteiros de elaboração literária criativa.

    Abstract in English:

    ABSTRACT The countrymen Osman Lins and Hermilo Borba Filho maintained constant and dense epistolary correspondence, between 1965 and 1976, interrupted due to the death of Hermilo. They dealt exclusively with their projects of books, novels, their plays, as well difficulties related to the publishing world, most pressing issues regarding literature and writing, besides problems of the country of their time, given the military dictatorship that would last more than twenty years. Living Hermilo in Recife and Osman in São Paulo, in the few times they met in person, the subjects, in general, usually slipped into familiar, everyday affairs, etc. Thus the space of letters constituted the privileged virtual universe for this exchange of literary experiences and creative writing, confirming the fact that the letters of writers constitute true archives of creation.
  • Crônicas e cartas como laboratório multidisciplinar: a infância como tópos e o esboço de um éthos da província no Modernismo brasileiro Dossiê

    Dias, Silvana Moreli Vicente

    Abstract in Portuguese:

    RESUMO Pretende-se, aqui, discutir como a “infância” é dimensionada como tópos literário e se entrelaça com as perspectivas provinciana e brasileira a partir da correspondência pessoal e da obra publicada de escritores regionalista-modernistas nordestinos, tais como Gilberto Freyre, Jorge de Lima, José Lins do Rego e Manuel Bandeira. Arquivos da vida privada abrangem documentos plurais e heterogêneos, em meio aos quais as cartas ocupam espaço privilegiado como centro irradiador de relações intertextuais amplas. Veremos, assim, dispositivos afetivos e intelectuais na construção de imagens contraditórias da infância, da família e da província, sedimentadas a partir de um diálogo tenso, por exemplo, entre rural e urbano, público e privado, província e metrópole, tradição e vanguarda.

    Abstract in English:

    ABSTRACT The objective of this essay is to discuss how the childhood becomes a literary tópos that relates to the provincial and the Brazilian perspectives taking as a basis of analysis the personal correspondence and the published work of some modernist-regionalist North-eastern writers, such as Gilberto Freyre, Jorge de Lima, José Lins do Rego, and Manuel Bandeira. Private archives can include diverse and plural documents, among which the letters of writers, intellectuals and artists occupy privileged space as radiating centre of broad intertextual relations. We will see, therefore, affective and intellectual devices in the construction of contradictory images of the childhood, the family and the province, regimented by a tense dialogue, for example, between rural and urban, public and private, province and metropolis, tradition and avant-garde.
  • Para além das fronteiras: o particular e o cultural nas cartas de Casais Monteiro e Ribeiro Couto Resenhas

    Abreu, Mirhiane Mendes de
  • O duro ofício de viver Resenhas

    Tin, Emerson
  • Coherence as resistance: “Teresa” 17 Resenhas

    Gavioli, Nicola
  • Treze cartas inéditas de Mário de Andrade Documentação

    Moraes, Marcos Antonio de; Neves, Rodrigo Jorge Ribeiro
  • “eu estou cada vez menos sabendo o que é o Brasil” Documentação

    Rodrigues, Leandro Garcia
  • “Mário de Andrade da Câmara Cascudo” Documentação

    Moraes, Marcos Antonio de
  • “Tive o desejo apenas de lhe dar todos os esclarecimentos que podia” Documentação

    Moraes, Ricardo Gaiotto de
  • “já não será demais o que vai aqui dentro!” Documentação

    Neves, Rodrigo Jorge Ribeiro
  • “necessariamente ‘musicada’” Documentação

    Camilotti, Virginia
Instituto de Estudos Brasileiros Espaço Brasiliana, Av. Prof. Luciano Gualberto, 78 - Cidade Universitária, 05508-010 São Paulo/SP Brasil, Tel. (55 11) 3091-1149 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistaieb@usp.br