Análise experimental do cisalhamento longitudinal de lajes mistas

G. F. J. BRITTO V. S. SILVA J. P. GONÇALVES Sobre os autores

Resumo

O sistema de lajes mistas de concreto com fôrma de aço incorporada tem se tornado uma alternativa aos modelos de lajes convencionais, pois muitas vezes dispensa o uso de escoramentos, promovendo diversas praticidades construtivas, além do funcionamento da fôrma como armadura de momento positivo. O procedimento de verificação das lajes mistas está fundamentado no método semi-empírico m-k. Este documento buscou investigar a aplicação do “método m-k” em um grupo de lajes com dimensões alternativas às usualmente adotadas nos ensaios, assim como correlacionar os valores obtidos com os resultados encontrados ao ensaiar os modelos conforme proposto pela norma de ensaio ANSI 2011, já que o método normativo é custoso e oneroso. Para tanto, foram realizados ensaios à flexão de quatro pontos em modelos de lajes considerando apenas um módulo de “deck”, variando dois vãos; o mesmo procedimento foi repetido nas lajes com dimensões usuais de construção (modelos normativos). Aplicou-se o método de regressão linear nos dados encontrados a fim de obter os parâmetros que seriam analisados. Os principais resultados encontrados demonstram que o modelo alternativo não apresenta valores que possam ser aplicados aos modelos normativos, uma vez que o aumento do vão de cisalhamento reduz de forma significativa a resistência teórica das lajes. Porém os valores obtidos para m e k, tanto dos modelos alternativos, quanto normativos, podem ser adotados confiadamente como parte do processo de dimensionamento dos respectivos modelos. Os desvios entre a resistência teórica e experimental satisfazem as especificações da norma ANSI 2011 para ambos os modelos auxiliando a confirmação da afirmação anterior. Espera-se com esse trabalho auxiliar a pesquisa de novos procedimentos para determinação dos parâmetros m e k.

Palavras-chave:
modelos alternativos e normativos; método m-k; cisalhamento longitudinal; sistema misto

IBRACON - Instituto Brasileiro do Concreto Instituto Brasileiro do Concreto (IBRACON), Av. Queiroz Filho, nº 1700 sala 407/408 Torre D, Villa Lobos Office Park, CEP 05319-000, São Paulo, SP - Brasil, Tel. (55 11) 3735-0202, Fax: (55 11) 3733-2190 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: arlene@ibracon.org.br