Viabilidade de ovos de Ascaris lumbricoides após tratamento humano com medicamentos específicos: I— Levamisole e Pamoato de pirantel

Viability of eggs of Ascaris lumbricoides after human treatment with specific drugs: I — Levamisole and Pyrantel Pamoate

Resumos

Com o objetivo de testar a viabilidade do ciclo biológico, 15 pacientes (masculinos, de quatro a 14 anos) com Ascaris lumbricoides, foram selecionados ao acaso. Após tratamento clássico com sais básicos de levamisole (7 pacientes) e de pamoato de pirantel (8), os ovos retirados das fêmeas expelidas ficaram incubados por 18 dias em de H2SO4 N/10. A seguir foram administrados per os a grupos de 5 camundongos por pacientes. Decorridos 8 dias da infecção, os animais foram sacrificados para pesquisas microscópica de larvas nos fragmentos pulmonares. Dos 75 animais, somente 1, pertencente ao grupo de tratados com levamisole, não apresentou larvas nos fragmentos pulmonares. Concluiu-se que as drogas, nas doses utilizadas, não possuem ação deletéria sobre os ovos de A. lumbricoides, mas promovem a eliminação de material infectivo, com possibilidade de incrementar a poluição onde vivem comunidades sem adequadas condições de saneamento básico.


A total of 15 patients from 4 to 14 years of age were submitted to specific treatment for Ascaris lumbricoides infection. Seven out of these 15 patients received Levamisole (150 mg/ kg of body weight), and eight received Pyrantel Pamoate (10 mg/kg of body weight). Eggs collected directly from the uteri of the female were incubated for 18 days in H2SO4 N/10 solution. These eggs were administered per os to groups of five white mice per patient. Eight days after the infection, the mice were sacrificed to permit microscopic searching of larvae in lung specimens. Only in one out of the 75 examined mice, in the group of patients treated with Levamisole, larvae were not recovered from the lungs. Thus, it is to conclude that the drugs used in the treatment did not demonstrate deleterious effect on the A. lumbricoides eggs. However, the drugs really promote the elimination of infectious eggs. In these circumstances it is possible to believe in the in- creasing of the pollution level in communities without adequate basic sanitation facilities.


ENSAIOS TERAPÊUTICOS

Viabilidade de ovos de Ascaris lumbricoides após tratamento humano com medicamentos específicos. I— Levamisole e Pamoato de pirantel (* (* ) Trabalho realizado no Centro de Pesquisas "René Rachou" — FIOCRUZ e parcialmente subvencionado pelo CNPq )

Viability of eggs of Ascaris lumbricoides after human treatment with specific drugs. I — Levamisole and Pyrantel Pamoate

Maria Suzana de Lemos SouzaI; Dirceu Wagner Carvalho de SouzaI; Omar dos Santos CarvalhoII; Jayme NevesIII; Cristiano Lara MassaraII

IProfessor adjunto, Faculdade de Medicina, UFMG

IICentro de Pesquisas "René Rachou" — FIOCRUZ

IIILivre Docente e Professor Titular, Faculdade de Medicina, UFMG

Endereço para separatas (* ) Trabalho realizado no Centro de Pesquisas "René Rachou" — FIOCRUZ e parcialmente subvencionado pelo CNPq

RESUMO

Com o objetivo de testar a viabilidade do ciclo biológico, 15 pacientes (masculinos, de quatro a 14 anos) com Ascaris lumbricoides, foram selecionados ao acaso. Após tratamento clássico com sais básicos de levamisole (7 pacientes) e de pamoato de pirantel (8), os ovos retirados das fêmeas expelidas ficaram incubados por 18 dias em de H2SO4 N/10. A seguir foram administrados per os a grupos de 5 camundongos por pacientes. Decorridos 8 dias da infecção, os animais foram sacrificados para pesquisas microscópica de larvas nos fragmentos pulmonares. Dos 75 animais, somente 1, pertencente ao grupo de tratados com levamisole, não apresentou larvas nos fragmentos pulmonares. Concluiu-se que as drogas, nas doses utilizadas, não possuem ação deletéria sobre os ovos de A. lumbricoides, mas promovem a eliminação de material infectivo, com possibilidade de incrementar a poluição onde vivem comunidades sem adequadas condições de saneamento básico.

SUMMARY

A total of 15 patients from 4 to 14 years of age were submitted to specific treatment for Ascaris lumbricoides infection. Seven out of these 15 patients received Levamisole (150 mg/ kg of body weight), and eight received Pyrantel Pamoate (10 mg/kg of body weight). Eggs collected directly from the uteri of the female were incubated for 18 days in H2SO4 N/10 solution.

These eggs were administered per os to groups of five white mice per patient. Eight days after the infection, the mice were sacrificed to permit microscopic searching of larvae in lung specimens. Only in one out of the 75 examined mice, in the group of patients treated with Levamisole, larvae were not recovered from the lungs. Thus, it is to conclude that the drugs used in the treatment did not demonstrate deleterious effect on the A. lumbricoides eggs. However, the drugs really promote the elimination of infectious eggs. In these circumstances it is possible to believe in the in- creasing of the pollution level in communities without adequate basic sanitation facilities.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Endereço para separatas:

Omar dos Santos Carvalho

Centro de Pesquisas "René Rachou" — FIOCRUZ

Av. Augusto de Lima, 1715 — Caixa Postal 1743

30000 BELO HORIZONTE, MG, BRASIL

Recebido para publicação em 2/5/1984.

  • 1. AVILA-PIRES, F. D. Ecologia, infecção e doença. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. 8: 235-246, 1974.
  • 2. CAMILLO-COURA, L. Contribuição ao estudo das geohelmintíases. [Tese Universidade do Rio de Janeiro]. Rio de Janeiro, 1970.
  • 3. DAVIS, A. Drug treatment in intestinal helminthiasis Geneve, World Health Organization, 1973.
  • 4. HOFFMAN, W. A.; PONS, J. A. & JANER, J. L. The sedimentation concentration method in schistosomiasis mansoni. Puerto Rico J. Publ. Health Trop. Med. 9: 283-298, 1934.
  • 5. LUTZ, A. O Schistosomum e a Schistosomose segundo observações feitas no Brasil. Mem. Inst. Oswaldo Cruz 11: 121-150, 1919.
  • 6. MALDONADO, J. F. Helmintiases del hombre en América Barcelona, Editorial Científico-Médico, 1965.
  • 7. MOREIRA, C. & SOUZA, D. W. C. Estudo da ação de drogas ascaricidas sobre a embriogênese de ovos retirados de fêmeas expelidas após tratamento humano. In: Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 9.ş, 1973. Fortaleza, CE, 1973.
  • 8. SOUZA, M. S. L. & SOUZA, D. W. C. Nutrição e infecção. In: Neves, J. Doenças Infectuosas e Parasitárias em Pediatria Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 1981, 68-78.
  • 9. SOUZA, D. W. C; SOUZA, M. S. L. & NEVES, J. Helmintiases intestinais. In: NEVES, J. Diagnóstico e Tratamento das Doenças Infectuosas e Parasitárias. Rio de Janeiro, Guanabara-Koogan, 1978, 734-757.
  • 10. SOUZA, D. W. C; CARVALHO, O. S. & SAVI, A. -Viabilidade de ovos de Ascaris lumbricoides expelidos após terapêutica humana. I. Levamisole e pamoato de pirantel. In: Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 13.°, 1977. Brasília, DF, 1977.
  • 11. STOLL, N. R. This wormy world. J. Parasitol. 33: 1-18, 1947.
  • 12. STOLL, N. R. On endemic hookworm, were dowe stand today. Exp. Parasitol. 12: 241-252, 1947.
  • 13. VINHA, C. Necessidade de uma política sanitária nacional para o combate a parasitoses. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. 5: 297-301, 1976.

  • (*
    ) Trabalho realizado no Centro de Pesquisas "René Rachou" — FIOCRUZ e parcialmente subvencionado pelo CNPq

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    29 Out 2012
  • Data do Fascículo
    Ago 1985

Histórico

  • Recebido
    02 Maio 1984
Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br