Aplicação e significado do diagnóstico sorológico na estrongiloidíase

O diagnóstico parasitológico baseado no exame de fezes é muitas vezes difícil, principalmente nos casos de infecções crônicas ou leves pelo S. stercoralis. Mesmo utilizando o mais novo e sensível método (cultura em placas de ágar) é essencial examinar repetidamente as amostras fecais, para um diagnóstico correto. É importante ressaltar também que o resultado negativo não indica de modo inequívoco a ausência da infecção. Por outro lado, vários testes sorológicos recentemente desenvolvidos para estrongiloidíase tem provado a sua eficácia quando usados para complementar exames parasitológicos. Para demonstrar infecção por Strongyloides desenvolvemos dois tipos de testes sorológicos - ELISA e GPAT - e, com base em nossos recentes estudos, apresentamos uma opinião sobre sua possível aplicação para screening em massa, estudos epidemiológicos e avaliação pós-tratamento de estrongiloidíases.


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br