Infecção na corrente sangüínea por Candida spp. dados de um hospital universitário em Mato Grosso do Sul, Brasil

RESUMO A incidência de infecções na corrente sangüínea causada por Candida spp. tem aumentado nos últimos anos. Na região Centro-Oeste do Brasil, os dados sobre candidemia são escassos. Realizamos uma análise retrospectiva de casos de infecção na corrente sangüínea por Candida em um hospital terciário de ensino de Mato Grosso do Sul. Noventa e seis episódios diagnosticados de janeiro de 1998 a dezembro de 2006 foram incluídos no estudo. Os dados demográficos e clínicos foram obtidos de prontuários; os dados laboratoriais provieram de registros do laboratório hospitalar. Dos pacientes, 43 (44,8%) eram crianças e 53 (55,2%) adultos, com idades variando de três dias a 92 anos. Das crianças, 25 (58,1%) eram recém-nascidas. As condições de risco mais encontradas foram: prolongado tempo de internação, uso de cateter venoso central e uso prévio de antibióticos. Cinqüenta e oito (60,4%) pacientes foram a óbito durante a hospitalização e oito (13,7%) deles foram a óbito 30 dias após o diagnóstico de candidemia. Candida albicans (45,8%) foi a espécie mais prevalente seguida por C. parapsilosis (34,4%), C. tropicalis (14,6%) e C. glabrata (5,2%). Esta é a primeira descrição de infecção na corrente sangüínea por espécies de Candida em Mato Grosso do Sul, confirmando a importância da suspeita clínica de infecções invasivas por tais microrganismos na evolução de pacientes expostos a fatores de risco, principalmente no caso de idosos e neonatos.

Candidemia; Risk factors; Bloodstream infection; Candida spp


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br