Virulence parameters in the characterization of strains of Entamoeba histolytica

Maria A GOMES Maria N. MELO Gil P.M. PENA Edward F. SILVA

Parâmetros de virulência na caracterização de Cepas de Entamoeba histolytica. A caracterização quanto a virulência das diferentes cepas de E. histolytica foi avaliada através de ensaios in vivo e in vitro. Discrepâncias nesta caracterização têm surgido quando se compara os diferentes ensaios. Avaliamos alguns parâmetros de virulência na caracterização de 5 cepas axênicas de E. histolytica. Estas cepas foram caracterizadas com relação à sua capacidade para induzir abscesso em fígado de hamster, eritrofagocitose e efeito citopático sobre células VERO. Encontramos correlação significante entre os ensaios biológicos in vitro, mas não entre estes com os ensaios in vivo. Boa correlação foi achada entre o efeito citopático e o número médio de eritrócitos ingeridos, mas não com a percentagem de amebas que fagocitaram eritrócitos, mostrando que grande variabilidade pode ser observada no mesmo ensaio, dependendo da variável escolhida. Não foi possível correlacionar isoenzima e padrão de fragmento de restrição com o índice de virulência desde que todas as cepas estudadas apresentaram padrão patogênico. Os resultados discordantes observados nos diferentes ensaios de virulência sugerem que a mesma não deve ser avaliada diretamente. O que de fato está sendo avaliado são as diferentes características biológicas ou funções do parasita, mais do que a própria virulência. Estas características ou funções podem estar relacionadas ou não com mecanismos patogênicos que ocorrem no desenvolvimeto de amebíase invasiva


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br