Análise multivariada de fatores sócio-demográficos, padrões de contatos com água e infecção pelo Schistosoma mansoni em uma área endêmica em Minas Gerais

Foi examinada a existência de associação entre fatores sócio-demográficos, padrões de contatos com água e a infecção pelo Schitosoma mansoni em uma área endêmica em Minas Gerais (Divino), com o objetivo de determinar medidas prioritárias para prevenir a infecção; 506 indivíduos (87% dos habitantes com mais de 1 ano de idade) participaram do estudo. Aqueles que apresentavam ovos (n = 198) foram comparados aos que não apresentavam ovos de S. mansoni nas fezes (n = 308). As seguintes variáveis exploratórias foram consideradas: idade, sexo, cor, tratamento anterior com esquistossomicida, local de nascimento, qualidade da habitação, origem da água para o domicílio distância do domicílio em relação ao córrego, freqüência e motivos de contatos com água. As variáveis que apresentaram associações independentes com a infecção foram: idade (10-19 e > 20 anos), contato com águas para trabalho agrícola, pesca e natação ou banho (Odds relativas ajustadas = 5.0, 2.4, 3.2, 2.1 e 2.0, respectivamente). Estes resultados sugerem que medidas para prevenir a infecção devem priorizar os contatos com águas para o trabalho e o lazer nesta área endêmica.

Schistosoma mansoni infection; Epidemiology; Multivariate analysis; Socio-demographic variables; Water contact patterns


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br