Epidemiologia e quadro clínico dos acidentes por serpentes Bothrops jararaca adultas e filhotes

Clinical and epidemiological features of bites by adult and young Bothrops jararaca

Resumos

Quatrocentos e quinze casos de acidentes por Bothrops jararaca adulta (grupo A) atendidos no Hospital Vital Brazil - Instituto Butantan, no período de 1981 a 1987 foram comparados com 562 casos de acidentes pela mesma serpente porém filhote, atendidos no mesmo local e período (grupo B). Os pacientes do grupo A apresentaram maior freqüência de picada na perna, de uso de torniquete, de destruição tecidual na região da picada (bolha, necrose e abscesso) e, em média, receberam maior dose de soro e permaneceram internados por período mais longo. Quanto à sazonalidade, foram avaliados os acidentes por Bothrops jararaca atendidos no período de 1975 a 1988. Houve maior ocorrência no início e no final do ano, principalmente no início para picadas por serpentes adultas e no final para picadas por filhotes.

Bothrops jararaca; Epidemiologia; Quadro clínico; Acidente ofídico


Four hundred and fifteen cases of bites by adult Bothrops jararaca (group A) were admitted to the Hospital Vital Brasil between 1981 and 1987. These cases were compared to 562 cases of bites by young snakes of the same species (group B) during the same period and at the same hospital. In group B blood incoagulability was more frequent when compared to group A. However in group A bites in the leg, use of tourniquet, tecidual damage (blister, necroses and abscess), were more frequent when compared to group B. The doses of sero given for the group A was greater when compared to group B. Accidents month distribution, dates available were for the patients admitted between 1975 and 1988. The accidents were more frequent in the first and at the end of the year. In the first months of the year for the young snakes and mainly at the end of the year for the adult snakes.

Bothrops jararaca; Epidemiologia; Quadro clínico; Acidente ofídico


EPIDEMIOLOGIA

Epidemiologia e quadro clínico dos acidentes por serpentes Bothrops jararaca adultas e filhotes

Clinical and epidemiological features of bites by adult and young Bothrops jararaca

Lindioneza Adriano RibeiroI; Miguel Tanús JorgeII

IMédica do Hospital Vital Brazil — Instituto Butantan, Médica Sanitarista da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo (Comissão Permanente de Coordenação e Controle dos Acidentes por Animais Peçonhentos)e Pós-graduanda do Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil

IIMédico do Hospital Vital Brazil — Instituto Butantan, Médico do Serviço de Moléstias Infecciosas do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo e Pós-graduando da Disciplina de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Escola Paulista de Medicina, São Paulo, SP, Brasil

Endereço para correspondência

RESUMO

Quatrocentos e quinze casos de acidentes por Bothrops jararaca adulta (grupo A) atendidos no Hospital Vital Brazil — Instituto Butantan, no período de 1981 a 1987 foram comparados com 562 casos de acidentes pela mesma serpente porém filhote, atendidos no mesmo local e período (grupo B). Os pacientes do grupo A apresentaram maior freqüência de picada na perna, de uso de torniquete, de destruição tecidual na região da picada (bolha, necrose e abscesso) e, em média, receberam maior dose de soro e permaneceram internados por período mais longo.

Quanto à sazonalidade, foram avaliados os acidentes por Bothrops jararaca atendidos no período de 1975 a 1988. Houve maior ocorrência no início e no final do ano, principalmente no início para picadas por serpentes adultas e no final para picadas por filhotes.

Unitermos: Bothrops jararaca; Epidemiologia; Quadro clínico; Acidente ofídico.

SUMMARY

Four hundred and fifteen cases of bites by adult Bothrops jararaca (group A) were admitted to the Hospital Vital Brasil between 1981 and 1987. These cases were compared to 562 cases of bites by young snakes of the same species (group B) during the same period and at the same hospital. In group B blood incoagulability was more frequent when compared to group A. However in group A bites in the leg, use of tourniquet, tecidual damage (blister, necroses and abscess), were more frequent when compared to group B. The doses of sero given for the group A was greater when compared to group B.

Accidents month distribution, dates available were for the patients admitted between 1975 and 1988. The accidents were more frequent in the first and at the end of the year. In the first months of the year for the adult snakes and mainly at the end of the year for the young snakes.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

AGRADECIMENTOS

Aos Profs. Drs. Neil Ferreira Novo e Yara Juliano, da Disciplina de Bioestatística da Escola Paulista de Medicina.

Recebido para publicação em 24/4/1990.

Trabalho realizado no Hospital Vital Brazil — Instituto Butantan - São Paulo.

Dados parcialmente apresentados no XXIII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical — Curitiba — PR, Brasil, 1987 e no VI Congresso Brasileiro de Toxicologia — São Paulo — SP, Brasil, 1989.

  • 1. FONSECA, F. Animais peçonhentos. Săo Paulo, Empresa Gráfica da "Revista dos Tribunais", 1949.
  • 2
    INSTITUTO BUTANTAN. HOSPITAL VITAL BRAZIL — Manual para o atendimento dos acidentes humanos por animais peçonhentos. São Paulo, 1982.
  • 3. JORGE, M.T. & RIBEIRO, L.A. Acidentes por animais peçonhentos. In: AMATO NETO, V. & BALDY, J.L.S. Doenças transmissíveis. 3. ed. Săo Paulo, Sarvier, 1989. p. 133-141.
  • 4. JORGE, M.T.; RIBEIRO, L.A. & MENDONÇA, J.S. - Acidente botropico: experiencia del Hospital Vital Brazil. In: CONGRESO 50 ANIVERSARIO DEL INSTITUTO DE MEDICINA TROPICAL "PEDRO KOURI". Havana, Cuba, 1988. Resumenes. p. 189-190.
  • 5. KAMIGUTI, A.S. Atividade coagulante, inflamatória e proteolítica dos venenos de Bothrops jararaca recém-nascida e adulta. Săo Paulo, 1988 (Dissertaçăo de mestrado Instituto de Cięncias Biomédicas da Universidade de Săo Paulo).
  • 6
    MINISTÉRIO DA SAÚDE. CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE — Manual de diagnóstico e tratamento de acidentes ofídicos. Brasília, 1987.
  • 7
    MINISTÉRIO DA SAÚDE. SECRETARIA NACIONAL DE AÇÕES BÁSICAS DE SAÚDE. Acidentes ofídicos: contribuição ao estudo da morbidade, 2(18), 1988.
  • 8. RIBEIRO, L.A. & JORGE, M.T. Fatores prognósticos em acidentes por serpentes do gęnero Bothrops In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA TROPICAL, 21, Săo Paulo. 1985. Resumos. p. 28.
  • 9. RIBEIRO, L.A. & JORGE, M.T. Acidente por serpente venenosa: dados epidemiológicos. Rev. Soc. bras. Med. trop., 21 (supl.): 121, 1988.
  • 10. RIBEIRO, L.A. & JORGE, M.T. Fatores prognósticos da evoluçăo das manifestaçőes locais em acidentes por serpentes do Gęnero Bothrops. Rev. Soc. bras. Med. trop., 22 (supl.): 68-69, 1989.
  • 11. RIBEIRO, L.A. & JORGE, M.T. Alteraçăo do tempo de coagulaçăo sangüínea em pacientes picados por serpente Bothrops jararaca adulta e filhote. Rev. Hosp. Clín. Fac. Med. S. Paulo, 44: 143-145, 1989.
  • 12. RIBEIRO, L.A.; PIRES DE CAMPOS, V.A.F.; ALBUQUERQUE, M.J. & TAKAOKA, N.Y. Epidemiological and clinical aspects of accidents due to poisonous snakes in the State of Săo Paulo, Brazil, from 1986 to 1988. In: SYMPOSIUM ON ANIMAL PLANT AND MICROBIAL TOXINS, 3, Oaxtepec, Mexico, 1990, Abstract book. p. 86. (Toxicon, 28: 621, 1990).
  • 13. ROSENFELD, G. Moléstias por venenos animais. Pinheir. ter., 17: 3-15, 1965.
  • 14. ROSENFELD, G. Symptomatology, pathology, and treatment of snakebite in South America. In: BUCHERL, W. & BUCKLEY, E.E. Venomous animals and their venoms. New York, Academic Press, 1971. v. 2, p. 345-384.
  • 15. ROSENFELD, G.; HAMPE, O.G. & KELEN, E.M.A. Coagulant and fibrinolytic activity of animal venoms: determination of coagulant and fibrinolytic endex of different species. Mem. Inst. Butantan, 29: 143-163, 1959.
  • 16. SAZIMA, I. Um estudo de biologia comportamental da jararaca, Botbrops jararaca, com uso de marcas naturais. Mem. Inst. Butantan, 50(3): 83-99,1988.

  • Endereço para correspondência:
    Dra. Lindioneza Adriano Ribeiro
    Hospital Vital Brazil, Instituto Butantan
    Av. Vital Brazil, 1500
    Caixa Postal 65
    CEP 05504 São Paulo, SP. Brasil

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    11 Set 2006
  • Data do Fascículo
    Dez 1990
Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br