Achados histopatológicos renais em cães com leishmaniose visceral

Rosangela Silva Rigo Cristiano Marcelo Espínola Carvalho Michael Robin Honer Gisele Braziliano de Andrade Iandara Shetter Silva Leonardo Rigo Helen Rezende Figueiredo Wanessa Teixeira Gomes Barreto Sobre os autores

A leishmaniose visceral acomete vários órgãos entre eles os rins; o que pode levar a insuficiência renal e a morte. Com o objetivo de verificar este acometimento renal foram avaliados materiais de 100 cães naturalmente infectados e com diagnósticos sorológicos de leishmaniose visceral canina - LVC. As alterações inflamatórias estavam presentes em 25,3% dos túbulos, em 67,0% do interstício e em 52,0% dos glomérulos. Não houve diferença significativa (p > 0,05) entre a presença de glomerulonefrite em cães sintomáticos e oligossintomáticos. As glomerulonefrites membranosa e membrano proliferativa foram as mais freqüentes, ambas com 18,0% de freqüência seguidas da glomeruloesclerose segmentar e focal com 14,0%. Foram observadas alterações como cilindrúria, hipertrofia tubular e fibrose e infiltrados inflamatórios periglomerulares e peritubulares multifocais e difusos. Os achados concordam com os de outros autores indicando que o acometimento renal é comum na LVC e que os padrões de glomerulonefrites membranoploriferativa e membranosa; assim como o acometimento tubulointersticial são freqüentes.


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br