Levantamento da fauna flebotomínica (Diptera: Psychodidae) no município de Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, 2003-2004

Márcia Beatriz Cardoso de Paula Amaral Alves de Souza Alessandro Ambrósio dos Reis Jean Ezequiel Limongi Adalberto de Albuquerque Pajuaba Neto Elisângela de Azevedo Silva Rodrigues Sobre os autores

Analisamos a fauna flebotomínica do peridomicílio e de abrigos de animais domésticos localizados em residências próximas de matas em localidades às margens do rio Araguari, município de Uberlândia-MG, de fevereiro de 2003 a novembro de 2004. Foram realizadas capturas no peridomicílio, sendo armadilhas de Shannon utilizadas no peridomicílio das residências e as armadilhas CDC em abrigos de animais domésticos. Foram capturados 2.783 espécimes de flebotomíneos, sendo 2.140 fêmeas (76,9%) e 643 machos (23,1%), distribuídos em 17 espécies. A espécie mais abundante foi Nyssomyia neivai (88,1%), seguida por Nyssomyia whitmani (3,1%). Foi confirmada também a presença de Lutzomyia longipalpis, o principal vetor de Leishmania infantum chagasi, causadora da leishmaniose visceral. Constitui-se motivo de alerta a presença de espécies envolvidas com a transmissão de leishmanioses no município de Uberlândia. A presença de L. longipalpis indica que sua urbanização pode não ter sido aleatória e ocorre pela destruição de ecótopos silvestres. Mais estudos sobre sua ocupação em ambientes antrópicos precisam ser realizados.


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br