Reação de hemaglutinação passiva para o imunodiagnóstico da neurocisticercose humana: I. Padronização e avaliação do teste de hemaglutinação passiva para a detecção de anticorpos anti-Cysticercus cellulosae

Foi padronizada e avaliada a reação de hemaglutinação passiva (RHA) para pesquisa de anticorpos específicos, anti-Cysticercus cellulosae, no líquido cefalorraquiano (LCR). Foram utilizadas hemácias humanas O Rh-formolizadas e sensibilizadas com extrato antigênico salino total de cisticercos, ainda pouco estudado. De 115 amostras estudadas de LCR de pacientes com neurocisticercose, 94 foram reagentes, resultando em 81,7% de sensibilidade, com intervalo de confiança de 95% de probabilidade (IC95%) abrangendo de 74,5% e 88,9%. Também foram ensaiadas 89 amostras de LCR de indivíduos do grupo controle, sendo tão reagentes em 94,4%, com IC95%, de 89,6% a 99,2%. Os valores preditivos positivo e negativo obtidos para a RHA foram, respectivamente, de 1,4% e 99,9%, considerando a prevalência média de neurocisticercose na América Latina de 0,1%. Os resultados indicam que a RHA como um método simples, altamente reprodutível e moderadamente sensível para a detecção de anticorpos específicos no LCR, porém apropriados para a triagem de infectados.

Neurocysticercosis; Passive haemagglutination test; Cerebrospinal fluid


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br