Vacina da hepatite B em lactentes: um ensaio clínico controlado, aleatorizado, comparando a administração no glúteo com a administração no vasto lateral da coxa

Diminuição significativa da resposta sorológica à vacina da hepatite B foi documentada em adultos quando a mesma é aplicada no glúteo. Entretanto, em alguns países, o glúteo ainda é bastante utilizado para aplicação intramuscular de vacinas em lactentes. Nesta faixa etária, não há estudos controlados que tenham avaliado a imunogenicidade da vacina da hepatite B quando administrada em diferentes locais. No presente estudo, 258 lactentes foram sorteados de forma aleatória para receber a vacina da hepatite B no glúteo (n = 123) ou no músculo vasto lateral da coxa (n = 135). O esquema vacinal consistiu em 3 doses da vacina da hepatite B (Engerix B<FONT FACE="Symbol">â</FONT>, 10 mig) aos 2, 4 e 9 meses de idade. Não se observaram diferenças significativas nas proporções de soroconversão (99,3% X 99,2%), ou na média geométrica dos títulos de anti-HBs (1.862 X 1.229 mUI/mL) entre os dois grupos. Este estudo demonstra uma resposta sorológica satisfatória em lactentes quando a vacina da hepatite B é aplicada no glúteo.


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br