Accessibility / Report Error

Aspectos da padronização de testes sorológicos para a doença de Chagas: um teste imunoenzimático para a triagem de doadores de sangue

Standardization of serological tests in Chagas' disease: immunoenzimatic test for screening of blood bank donnors

Resumos

No diagnóstico sorológico da doença de Chagas podem ser encontradas acentuadas divergências mesmo entre laboratórios de grande experiência. Para a padronização de um teste imunoenzimático destinado primariamente à seleção de doadores de sangue foram cuidadosamente escolhidos painéis de soros que se buscaram como representativos das populações de chagásicos e de não chagásicos. Produzido para máxima sensibilidade e estabilidade, o novo reagente (bioELISA - cruzi<A NAME="tx01"></A><A HREF="#nt">*</A>) foi testado em 1648 soros, com diagnóstico clínico de doença de Chagas em 219 e de outras afecções em 104. O teste foi comparado com testes já bem padronizados, de imunofluorescência (IF) e de hemaglutinação (HA), em 1325 soros. O limiar de reatividade (cut off), estabelecido como ideal, foi indicado nos testes pela absorbância de um soro de reatividade mínima. A sensibilidade do teste imunoenzimático foi de 0,9954 e a especificidade, como conegatividade, de 0,9969. Não foram vistos resultados falso-positivos em casos de sífilis, toxoplasmose, mononucleose e de soros com altos títulos de anti-estreptolisina 0, mas foram encontrados em 5 de 15 casos de leishmaniose tegumentar, 10 de 24 casos de calazar, 1 de 15 casos de artrite reumatóide e 1 de 12 casos de lupus eritematoso sistêmico. Os altos índices de sensibilidade em chagásicos e de especificidade na população geral, traduzem a elevada confiabilidade do teste para triagem de doadores de sangue e para a confirmação de suspeita clínica de doença de Chagas.

Teste imunoenzimático; Doença de Chagas; Doadores de Sangue


In the serological diagnosis of Chagas disease large divergences may be found even between laboratories with experience, as a consequence of different criteria for the standardization of the tests. To standardize a immunoenzimatic test developed primarily for screening blood donors, serum panels were carefully chosen so as to best represent chagasic and non-chagasic populations. Produced for the highest sensibility and stability, the new reagent (bioELISA cruzi, Biolab Diagnóstica S/A, Brasil), was tested in serum from 1648 patients 219 with Chagas disease and 104 with other diseases, plus a comparison with well standardized immunofluorescence and hemagglutination tests in 1325 sera. In the immunoenzimatic assays, the cut off was indicated by the absorbance value of a chagasic serum showing a minimal reactivity. ELISA sensibility was 0,9954 and specificity 0,9969, as conegativity. False positive results were absent with sera from sifilis, toxoplasmosis, mononucleosis and high titered sera for antistreptolysin 0 antibodies. However they were seen in 5 to 15 cases of tegu-mentar leishmaniosis, 1 of 12 Kala-azar 1 of 15 reumatoid arthritis and 1 of 12 sistemic lupus erythematosus. The high sensibility in chagasics and high specificity in the general population indicate the confiability of the imunoenzimatic assay for screening blood donors and even to confirm a clinical diagnosis of Chagas' disease.


SOROLOGIA

Aspectos da padronização de testes sorológicos para a doença de Chagas: um teste imunoenzimático para a triagem de doadores de sangue

Standardization of serological tests in Chagas' disease: immunoenzimatic test for screening of blood bank donnors

A. Walter FerreiraI,II; Zila R. BelemII; M. Emilia G. MouraII; M. E. CamargoI,II

IInstituto de Medicina Tropical de São Paulo. SP, Brasil

IIBiolab Diagnóstica S/A. São Paulo, SP, Brasil

Endereço para correspondência Endereço para correspondência: Dr. Antonio Walter Ferreira Instituto de Medicina Tropical Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470 05403 São Paulo, Brasil

RESUMO

No diagnóstico sorológico da doença de Chagas podem ser encontradas acentuadas divergências mesmo entre laboratórios de grande experiência.

Para a padronização de um teste imunoenzimático destinado primariamente à seleção de doadores de sangue foram cuidadosamente escolhidos painéis de soros que se buscaram como representativos das populações de chagásicos e de não chagásicos. Produzido para máxima sensibilidade e estabilidade, o novo reagente (bioELISA - cruzi* * Biolab Diagnóstica S/A, Brasil. ) foi testado em 1648 soros, com diagnóstico clínico de doença de Chagas em 219 e de outras afecções em 104. O teste foi comparado com testes já bem padronizados, de imunofluorescência (IF) e de hemaglutinação (HA), em 1325 soros. O limiar de reatividade (cut off), estabelecido como ideal, foi indicado nos testes pela absorbância de um soro de reatividade mínima. A sensibilidade do teste imunoenzimático foi de 0,9954 e a especificidade, como conegatividade, de 0,9969. Não foram vistos resultados falso-positivos em casos de sífilis, toxoplasmose, mononucleose e de soros com altos títulos de anti-estreptolisina 0, mas foram encontrados em 5 de 15 casos de leishmaniose tegumentar, 10 de 24 casos de calazar, 1 de 15 casos de artrite reumatóide e 1 de 12 casos de lupus eritematoso sistêmico. Os altos índices de sensibilidade em chagásicos e de especificidade na população geral, traduzem a elevada confiabilidade do teste para triagem de doadores de sangue e para a confirmação de suspeita clínica de doença de Chagas.

Unitermos: Teste imunoenzimático — Doença de Chagas; Doadores de Sangue.

SUMMARY

In the serological diagnosis of Chagas disease large divergences may be found even between laboratories with experience, as a consequence of different criteria for the standardization of the tests.

To standardize a immunoenzimatic test developed primarily for screening blood donors, serum panels were carefully chosen so as to best represent chagasic and non-chagasic populations.

Produced for the highest sensibility and stability, the new reagent (bioELISA cruzi, Biolab Diagnóstica S/A, Brasil), was tested in serum from 1648 patients 219 with Chagas disease and 104 with other diseases, plus a comparison with well standardized immunofluorescence and hemagglutination tests in 1325 sera. In the immunoenzimatic assays, the cut off was indicated by the absorbance value of a chagasic serum showing a minimal reactivity. ELISA sensibility was 0,9954 and specificity 0,9969, as conegativity. False positive results were absent with sera from sifilis, toxoplasmosis, mononucleosis and high titered sera for antistreptolysin 0 antibodies. However they were seen in 5 to 15 cases of tegu-mentar leishmaniosis, 1 of 12 Kala-azar 1 of 15 reumatoid arthritis and 1 of 12 sistemic lupus erythematosus.

The high sensibility in chagasics and high specificity in the general population indicate the confiability of the imunoenzimatic assay for screening blood donors and even to confirm a clinical diagnosis of Chagas' disease.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

AGRADECIMENTOS

Agradecemos a colaboração recebida dos Drs. Celso Granato, Paulo Leser, J. Carlos Pinto Dias, Thales Limeira, Maria Ruth C. de Carvalho, Sônia Caramico e Jamiro Wanderley.

Recebido para publicação em 22/8/1990.

Aceito para publicação em 8/1/1991.

  • 1. CAMARGO, M.E.; FERREIRA, A.W.; PERES, B.A.; MENDONÇA-PREVIATO, L. & SCHARFSTEIN, J. Trypanosoma cruzi antibodies. In: BERGMEYER, H.U., ed. Methods of enzymatic analysis. 3rd. ed. Weinheim, VCR Verlagsgesellschaft, 1986. v. 11, p. 368-382.
  • 2. CAMARGO, M.E.; HOSHINO-SHIMIZU, S.; MACEDO, V.; PÉRES, B.A. & CASTRO, C. Diagnóstico sorológico da infecçăo humana pelo Trypanosoma cruzi Estudo comparativo de testes de fixaçăo do complemento, imunofluorescęncia, hemaglutinaçăo e floculaçăo em 3624 soros. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo, 19: 254-260, 1977.
  • 3. CAMARGO, M.E.; SEGURA, E.L.; KAGAN, I.G.; SOUZA, J.M.P.; CARVALHEIRO, J.R.; YANOVSKI, J.F. & GUIMARĂES, M.C.S. Three years of collaboration on the standardization of Chagas' disease serodiagnosis in the Americas: an appraisal. Bull. Pan Amer. Hlth. Org., 20: 233-244, 1986.
  • 4. COTRIM, P.C.; PARANHOS, G.S.; MORTARA, R.; WANDERLEY, J.; RASSI, A.; CAMARGO, M.E. & SILVEIRA, J.F. Expression in Escherichia coli of a dominant immunogen of Trypanosoma cruzi recognized by human chagasic sera. J. clin. Microbiol., 28: 519-524, 1990.
  • 5. HOSHINO-SHIMIZU, S.; CAMARGO, M.E.; SHIMIZU, T. & NAGASSE, T.K. A study on the reproducibility of a stable lyophilized reagent for the Chagas' disease hemagglutination test. Proposal for quality control analysis. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo, 24: 63-67, 1982.
  • 6. LAFAILLE, J.J.; LINSS, J.; KRIGER, M.A.; SOUTO-PADRON, T.; SOUZA, W. de & GOLDENBERG, S. Structure and expression of two Trypanosoma cruzi genes encoding antigenic proteins bearing repetitive epitopes. Mol. Biochem. Parasit., 35: 135-137, 1989.
  • 7. STORNI, P.; BOSI, F.J. & YANOVSKI, J.F. Reación de agglutinación direta para diagnóstico de la enfermedad de Chagas. Utilización sistematica del 2 mercaptoetanol para la eliminación de las aglutininas inespecíficas. Medicina (B. Aires), 35: 67-72, 1975.
  • 8. TAKEI, K. Estudo da eficięncia relativa dos diferentes testes sorológicos utilizados no diagnóstico da doença de Chagas. Resultados observados na análise de 10.181 soros. Săo Paulo, 1982 (Tese de doutoramento. Instituto de Cięncias Biomédicas da Universidade de Săo Paulo).
  • Endereço para correspondência:

    Dr. Antonio Walter Ferreira
    Instituto de Medicina Tropical
    Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470
    05403 São Paulo, Brasil
  • *
    Biolab Diagnóstica S/A, Brasil.
  • Datas de Publicação

    • Publicação nesta coleção
      12 Set 2006
    • Data do Fascículo
      Abr 1991

    Histórico

    • Aceito
      08 Jan 1991
    • Recebido
      22 Ago 1990
    Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
    E-mail: revimtsp@usp.br