The ecology of Triatoma sordida in natural environments in two different regions of the state of Minas Gerais, Brazil

Ecologia do Triatoma sordida no ambiente silvestre de duas diferentes regiões do estado de Minas Gerais, Brasil

Abstracts

A study was undertaken about T. sordida in the natural environment in two different regions of the state of Minas Gerais: Itapagipe (Triângulo), an area of cerrado modified by the formation of fields of pasture and agriculture, and Mato Verde (north) an area of transition between caatinga and cerrado with profound deforestation in the last years due to the expansion of cotton cultivation. In both regions the principal ecotopes identified were hollow trees and the bark of live or dead trees, where the occurrence of a food source is not frequent. In this environment, the triatomines utilize various food sources; opposums appear to represent an important source of infection. In the north of Minas, a greater concentration of reservoirs and vectors was observed than in the Triángulo which could explain the higher level of infection of the triatomines in the north. Close attention to the process of domiciliation of T. sordida in the north of Minas is recommended where an extensive intervention by man in the natural environment has occurred and where a rise in the population of triatomines in the peridomestic environment has been observed in recent years.

Triatoma sordida; Natural ecotopes; Triatomines; Chagas' disease


Foi realizado um estudo sobre o T. sordida em ambiente silvestre em duas diferentes regiões do estado de Minas Gerais: Itapagipe (Triângulo), área de cerrado modificado para formação de campos de pastagem e agricultura, e Mato Verde (norte) uma área de transição entre a caatinga e o cerrado, profundamente desmatada nos últimos anos com a finalidade de expansão do cultivo de algodão. Em ambas as regiões, os principais ecotopos identificados corresponderam a buracos e cascas de árvores vivas ou mortas, onde a ocorrência de fontes de alimentação não é frequente. Neste ambiente, os triatomíneos utilizam-se de variadas fontes de alimentação; gambás parecem representar urna importante fonte de infecção. No norte de Minas, observou-se urna maior concentração de reservatórios e vetores em comparação com o Triângulo, o que pode explicar a maior taxa de infecção dos triatomíneos no norte. Maior atenção ao processo de domiciliação do T. sordida no norte de Minas Gerais é recomendada, onde, nos últimos anos, tem-se observado urna profunda intervenção do homem sobre o ambiente natural, paralelamente ao aumento da população deste triatomíneo nos peridomicílios.


ORIGINAL ARTICLES

The ecology of Triatoma sordida in natural environments in two different regions of the state of Minas Gerais, Brazil

Ecologia do Triatoma sordida no ambiente silvestre de duas diferentes regiões do estado de Minas Gerais, Brasil

L. DiotaiutiI; C.F. LoiolaII; P.L. FalcãoII; J.C.P. DiasIII

IDepartamento de Parasitologia, Instituto de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brazil

IICentro de Pesquisas René Rachou, Fundação Oswaldo Cruz, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

IIIFundação Nacional de Saúde, Brasília, Brazil

Address for correspondence

SUMMARY

A study was undertaken about T. sordida in the natural environment in two different regions of the state of Minas Gerais: Itapagipe (Triângulo), an area of cerrado modified by the formation of fields of pasture and agriculture, and Mato Verde (north) an area of transition between caatinga and cerrado with profound deforestation in the last years due to the expansion of cotton cultivation.

In both regions the principal ecotopes identified were hollow trees and the bark of live or dead trees, where the occurrence of a food source is not frequent. In this environment, the triatomines utilize various food sources; opposums appear to represent an important source of infection. In the north of Minas, a greater concentration of reservoirs and vectors was observed than in the Triángulo which could explain the higher level of infection of the triatomines in the north. Close attention to the process of domiciliation of T. sordida in the north of Minas is recommended where an extensive intervention by man in the natural environment has occurred and where a rise in the population of triatomines in the peridomestic environment has been observed in recent years.

Key words:Triatoma sordida; Natural ecotopes; Triatomines; Chagas' disease.

RESUMO

Foi realizado um estudo sobre o T. sordida em ambiente silvestre em duas diferentes regiões do estado de Minas Gerais: Itapagipe (Triângulo), área de cerrado modificado para formação de campos de pastagem e agricultura, e Mato Verde (norte) uma área de transição entre a caatinga e o cerrado, profundamente desmatada nos últimos anos com a finalidade de expansão do cultivo de algodão.

Em ambas as regiões, os principais ecotopos identificados corresponderam a buracos e cascas de árvores vivas ou mortas, onde a ocorrência de fontes de alimentação não é frequente. Neste ambiente, os triatomíneos utilizam-se de variadas fontes de alimentação; gambás parecem representar urna importante fonte de infecção. No norte de Minas, observou-se urna maior concentração de reservatórios e vetores em comparação com o Triângulo, o que pode explicar a maior taxa de infecção dos triatomíneos no norte. Maior atenção ao processo de domiciliação do T. sordida no norte de Minas Gerais é recomendada, onde, nos últimos anos, tem-se observado urna profunda intervenção do homem sobre o ambiente natural, paralelamente ao aumento da população deste triatomíneo nos peridomicílios.

Full text available only in PDF format.

Texto completo disponível apenas em PDF.

ACKNOWLEDGMENTS

We thank the Fundação Nacional de Saúde for the operational support; Dr. H. Christensen for the precipitin tests and Dr. Andrew Simpson for the English version.

Recebido para publicação em 03/09/1992

Aceito para publicação em 24/11/1992

Work realized at Centro de Pesquisas René Rachou, Fundação Oswaldo Cruz, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil.

  • 1. ALENCAR, J.E.; PESSOA, E.P.; SHERLOCK, V.R.A.; TOMÉ, G.S. & CUNHA, R.V. - Estudos sobre a epidemiologia da doença de Chagas no Ceará. I. Dados preliminares. Rev. bras. Malar., 14: 201-220, 1962.
  • 2. BARBOSA, M.D.M.S. - Aspectos ecológicos do ciclo silvestre do Trypanosoma cruzi em regiăo de cerrado (município de Formosa, Estado de Goiás). Săo Paulo, 1980, (Tese de Doutorado - Universidade de Săo Paulo).
  • 3. BARRETTO, M.P. - Reservatórios do Trypanosoma cruzi nas Américas. Rev. bras. Malar., 4: 527-552, 1964.
  • 4. BARRETTO, M.P. - Estudos sobre reservatórios e vectores silvestres do Trypanosoma cruzi XIX - Inquérito preliminar sobre triatomíneos silvestres no Sudeste do Estado de Goiás, Brasil (Hemiptera, Reduviidae). Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo, 9: 313-320, 1967.
  • 5. BARRETTO, M.P. - Estudos sobre reservatórios e vectores silvestres do Trypanosoma cruzi XLV - Inquérito preliminar sobre triatomíneos sivestres no sul do Estado de Mato Grosso, Brasil (Hemiptera, Reduviidae). Rev. bras. Biol., 31: 225-233, 1971.
  • 6. BARRETTO, M.P. - Epidemiologia. In; BRENER, Z. & ANDRADE, Z. Trypanosoma cruzi e doença de Chagas. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 1979.
  • 7. BARRETTO, M.P,; SIQUEIRA, A.F.; FERRIOLLI FILHO, F. & CARVALHEIRO, J.R. - Estudos sobre reservatórios e vetores silvestres do T. cruzi XI - Observaçőes sobre um foco natural da tripanossomose americana no município de Ribeirăo Preto, Săo Paulo. Rev. Inst. Med. Trop. S. Paulo, 8: 103-112, 1966.
  • 8. BARRETTO, M.P. & CARVALHEIRO, J.R. - Estudos sobre reservatórios e vetores silvestres do Trypanosoma cruzi XII - Inquérito preliminar sobre triatomíneos silvestres no município de Uberaba, Minas Gerais. Rev. bras. Biol., 26: 5-14, 1966.
  • 9. BARRETTO, M.P.; ALBUQUERQUE, R.D.R. & FUNAYAM, C.K. - Estudos sobre reservatórios e vetores silvestres do Trypanosoma cruzi XXXVI - Investigaçőes sobre triatomíneos de palmeiras no município de Uberaba, MG, Brasil. Rev. bras. Biol., 29: 577-588, 1969.
  • 10. CHRISTENSEN, H.A. & VASQUEZ, M. - Host feeding profiles of Rhodnius pallescens (Hem: Red.) in rural villages of Central Panamá. Amer. J. trop. Med. Hyg., 30: 278-283, 1981.
  • 11. D'ALESSANDRO, A.; BARRETO, P.; SARAIVA, N. & BARRETO, M. - Epidemiology of Trypanosoma cruzi in the oriental plains of Colômbia. Amer. J. trop. Med. Hyg., 33: 1048-1095, 1984.
  • 12. DIAS, E. - Xenodiagnóstico e algumas verificaçőes epidemiológicas na moléstia de Chagas. In: REUNION SOCIEDAD ARGENTINA PATOLOGIA REGIONAL, 9. Mendonza, 1935.
  • 13. DIAS, J.C.P.; SILVEIRA, A.C. & CUNHA, R.A. - Indices triatomínico-tripanosômico observados no Programa de Doença de Chagas (SUCAM) em ambiente domiciliar, no Brasil, de 1983 a 1985. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA TROPICAL, 24, Manaus, 1988.
  • 14. DIOTAIUTI, L. - Importância atual e perspectivas de controle do Triatoma sordida em Minas Gerais. Belo Horizonte, 1991. (Tese de Doutorado. Universidade Federal de Minas Gerais).
  • 15. DIOTAIUTI, L. & DIAS, J.C.P. - Ocorręncia e biologia do Rhodnius neglectus Lent, 1954 em macaubeiras da periferia de Belo Horizonte, Minas Gerais. Mem. Inst. Oswaldo Cruz, 79: 293-301, 1984.
  • 16. DIOTAIUTI, L.; PAULA, O.P. & DIAS, J.C.P. - Avaliaçăo da resposta do Triatoma sordida ao Programa de Controle da Doença de Chagas (PCDCH) em duas diferentes regiőes do Estado de Minas Gerais, Brasil (1979 a 1989). In CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA TROPICAL, 28, Belém, 1992. p.31-32.
  • 17. FERNANDES, A.J. - Importância do Didelphis marsupialis e Panstrongylus megistus na interaçăo dos ciclos de transmissăo do Trypanosoma cruzi no município de Bambuí, Minas Gerais, Brasil. Belo Horizonte, 1989. (Tese de Mestrado - Universidade Federal de Minas Gerais).
  • 18. FORATTINI, O.P. - Biogeografia, origem e distribuiçăo da domiciliaçăo de triatomíneos no Brasil. Rev. Saúde públ. (S. Paulo), 14: 265-299, 1980.
  • 19. FORATTINI, O.P.; FERREIRA, O.A.; SILVA, E.O.R.; RABELLO, E.X. & SANTOS, J.L.F. - Aspectos ecológicos da tripanossomose americana. II. Distribuiçăo e dispersăo local de triatomíneos em ecótopos naturais e artificiais. Rev. Saúde públ. (S. Paulo), 5: 163-191, 1971a.
  • 20. FORATTINI, O.P.; SILVA, E.O.R.; FERREIRA, O.A.; RABELLO, E.X. & PATTOLI, D.G.B. - Aspectos ecológicos da tripanossomose americana. III. Dispersăo local de triatomíneos, com especial referęncia ao Triatoma sordida. Rev. Saúde públ. (S. Paulo), 5: 193-205, 1971b.
  • 21. FORATTINI, O.P.; FERREIRA, O.A.; SILVA, E.O.R. & RABELLO, E.X. - Aspectos ecológicos da tripanossomíase americana. VI. Persistęncia do Triatoma sordida após alteraçăo ambiental e suas possíveis relaçőes com a dispersăo da espécie. Rev. Saúde públ. (S. Paulo), 8: 265-282, 1974.
  • 22. FORATTINI, O.P.; FERREIRA, O.A.; SILVA, E.O.R. & RABELLO, E.X. - Aspectos ecológicos da tripanossomíase americana. VII. Permanęncia e mobilidade do Triatoma sordida em relaçăo aos ecótopos artificiais. Rev. Saúde públ. (S. Paulo), 9: 467-176, 1975.
  • 23. FORATTINI, O.P.; FERREIRA, O.A.; SILVA, E.O.R. & RABELLO, E.X. - Aspectos ecológicos da tripanossomíase americana. XV. Desenvolvimento, variaçăo e permanęncia de Triatoma sordida, Panstrongylus megistus e Rhodnius neglectus em ecótopos artificiais. Rev. Saúde públ. (S. Paulo), 13: 220-234, 1979.
  • 24. FORATTINI, O.P.; FERREIRA, O.A.; RABELLO, E.X.; BARATA, J.M. & SANTOS, J.L.F. - Aspectos ecológicos da tripanossomíase americana. XVII. Desenvolvimento da domiciliaçăo triatomínea regional, em centro de endemismo de Triatoma sordida. Rev. Saúde públ. (S.Paulo), 17: 159-199, 1983.
  • 25. GOODLAND, R. & FERRI, M.G. - Ecologia do cerrado. Belo Horizonte, Ed. Itatiaia; Săo Paulo, Ed. Universidade de Săo Paulo, 1979. (Reconquista do Brasil, v. 52).
  • 26
    26. IBGE/Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Agropecuário de 1985. Rio de Janeiro.
  • 27. JIRÓN, L.F. & ZELEDÓN, R. - Preferencias alimentarias de tres espécies de Triatominae (Hem: Red.) en condiciones experimentales. Rev. Biol. trop. (S.José), 30: 151-159, 1982.
  • 28. MELLO, D.A. - Some aspects of feeding habits under laboratory conditions of Triatoma sordida (Stal, 1859) and Rhodnius neglectus Lent, 1954 (Hemiptera, Reduviidae). Rev. bras. Biol., 40: 323-326, 1980.
  • 29. MINISTÉRIO DA SAÚDE/SUCAM/DRMG/Setor de Estatística. Relatórios Anuais, 1976 a 1989.
  • 30. SECRETARIA de Estado de Planejamento e Coordenaçăo Geral/Superintendęncia Centrai de Estatística e Coordenaçăo Geral. Anuário Estatístico de Minas Gerais, 1988-1989. Ediçăo 1990.
  • 31. SILVEIRA, A.C.; FEITOSA, V.R. & BORGES, R. - Distribuiçăo de triatomíneos capturados no ambiente domiciliar, no período 1975/83, Brasil. Rev. bras. Malar., 36: 15-312, 1984.
  • 32. SIQUEIRA, A.F. - Estudos sobre a reaçăo de precipitina aplicada ŕ identificaçăo de sangue ingerido por triatomíneos. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo, 2: 41-53, 1960.
  • 33. SZUMLEWICZ, A.P. - Laboratory colonies of triatominae, biology and population dynamics. In: NEW APPROACHES IN AMERICAN TRYPANOSOMIASIS RESEARCH. Proceedings of an International Symposium, Belo Horizonte, 1975. Washington, PAHO/WHO, 1976. p.63-82 (Sc. Publ. n. 318).
  • 34. ZELEDÓN, R. - Epidemiology, modes of transmission and reservoir hosts of Chagas' disease. In: SYMPOSIUM TRYPANOSOMIASIS AND LEISHMANIASIS WITH SPECIAL REFRENCE TO CHAGAS' DISEASE. Amsterdam, 1974. p. 51-77. (Ciba Found. Symp. 20).
  • 35. ZELEDÓN, R. - Host-parasite relationship in the vector. In: NEW APPROACHES IN AMERICAN TRYPANOSOMIASIS RESEARCH. Proceedings of an International Symposium, Belo Horizonte, Brazil, 1975. Washington, PAHO/WHO, 1976. p.9-15. (Sc. Publ. n. 318).

  • Address for correspondence:
    Liléia Diotaiuti
    Centro de Pesquisas René Rachou
    Av. Augusto de Lima 1715
    CEP 30190-002. Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil

Publication Dates

  • Publication in this collection
    20 July 2006
  • Date of issue
    June 1993

History

  • Accepted
    24 Nov 1992
  • Received
    03 Sept 1992
Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br