Coccidioidomicose experimental em ratos imunossuprimidos

Ratos adultos inoculados com C. immitis desenvolveram infecção circunscrita ao pulmão sem apresentar mortalidade; no entanto, ao serem imunossuprimidos com CY apresentaram disseminação fúngica em vários órgãos, ausência de granulomas e depressão na resposta celular à coccidioidina junto com uma mortalidade de 50%. Tentou-se determinar os mecanismos envolvidos neste comportamento. Para isso foram medidas as atividades dos linfócitos supressores e células NK. Ao serem transferidos esplenócitos de animais infectados e tratados com CY a ratos somente infectados conseguiu-se significativa inibição específica da resposta à coccidioidina. Este efeito seria devido a uma subpopulação de linfócitos T supressores induzida por maior concentração de antígeno nos animais imunossuprimidos. A atividade NK foi semelhante nos ratos infectados independentemente do tratamento com CY. Por outro lado, tentou-se a reativação da infecção crônica com C. immitis. Os animais infectados apresentaram maior quantidade de unidades formadoras de colônias nos pulmões depois de várias doses semanais de CY, assim como ocorre em pacientes que apresentam deficiências a nível imunológico.


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br