Função renal em pacientes com leishmaniose muco-cutânea tratados com antimoniais pentavalentes

Renal function in patients with mucocutaneous leishmaniasis treated with pentavalent antimonials

Resumos

Avaliou-se a função renal em 10 pacientes com leishmaniose muco-cutânea tratados com glucantime (antimoniato de Meglumine, Rhodia) ou Pentostam (estibogluconato de sólio, Wellcome). Durante o uso das drogas, verificou-se a existência de um defeito na capacidade concentrante do rim, obtendo-se menores valores da osmolaridade urinária máxima e de depuração negativa máxima de água livre, neste período, em relação aos testes efetuados antes do tratamento. A capacidade de concentração urinária normalizou-se em 5, de 8 pacientes estudados no período de 15 a 30 dias, após a suspensão dos medicamentos, embora com valores de osmolaridade urinária máxima inferiores aos obtidos antes do tratamento. Em dois pacientes surgiu proteínúria, acima de 150 mg/dia, com o uso dos antimoniais, normalizando-se posteriormente. A depuração de creatinina endógena não se alterou significativamente com o uso das drogas. Os resultados sugerem que os antimoniais pentavalentes podem levar a uma disfunção tubular renal, caracterizada por um defeito na capacidade de concentrar a urina, reversível após a retirada dos medicamentos.


The renal function in ten patients with mucocutaneous leishmaniasis treated with Glucantime (meglumine antimoniate, Rhodia) or Pentostam (Sodium Stibogluconate, Wellcome) was assessed. During the use of these drugs a defect in concentrating capacity of the kidney was observed expressed as low values of maximun urinary osmolarity and negative maximun clearance of free water in relation to tests made before treatment. The urinary concentrating capacity returned to normal in 5 of the 8 patients studied 15-30 days after the end of treatment. However the maximal urinary osmolarity values where still inferior to those obtained before treatment. In two patients there was a proteinuria above 150 mg/24 hours after antimoniais which disappeared later. The clearance of endogenous creatinine do not alter significatly with the use of these drugs. The results suggest that pentavalent antimoniais can resue in a defect in urine concentrating capacity which is partially reversible after antimonial therapy has ceased.


ARTIGOS ORIGINAIS

Função renal em pacientes com leishmaniose muco-cutânea tratados com antimoniais pentavalentes

Renal function in patients with mucocutaneous leishmaniasis treated with pentavalent antimonials

Joel Paulo Russomano Veiga; Tânia Torres Rosa; Tatsuto Kimachi; Ércia R. Wolff; Raimunda N. Sampaio; Antonio Ricardo T. Gagliardi; Luiz Fernando Junqueira Jr.; Jackson M. L. Costa; Philip D. Marsden

Departamento de Medicina Especializada, Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade de Brasília e o Hospital Escola Presidente Médici, Brasília, DF

RESUMO

Avaliou-se a função renal em 10 pacientes com leishmaniose muco-cutânea tratados com glucantime (antimoniato de Meglumine, Rhodia) ou Pentostam (estibogluconato de sólio, Wellcome). Durante o uso das drogas, verificou-se a existência de um defeito na capacidade concentrante do rim, obtendo-se menores valores da osmolaridade urinária máxima e de depuração negativa máxima de água livre, neste período, em relação aos testes efetuados antes do tratamento. A capacidade de concentração urinária normalizou-se em 5, de 8 pacientes estudados no período de 15 a 30 dias, após a suspensão dos medicamentos, embora com valores de osmolaridade urinária máxima inferiores aos obtidos antes do tratamento. Em dois pacientes surgiu proteínúria, acima de 150 mg/dia, com o uso dos antimoniais, normalizando-se posteriormente. A depuração de creatinina endógena não se alterou significativamente com o uso das drogas. Os resultados sugerem que os antimoniais pentavalentes podem levar a uma disfunção tubular renal, caracterizada por um defeito na capacidade de concentrar a urina, reversível após a retirada dos medicamentos.

SUMMARY

The renal function in ten patients with mucocutaneous leishmaniasis treated with Glucantime (meglumine antimoniate, Rhodia) or Pentostam (Sodium Stibogluconate, Wellcome) was assessed. During the use of these drugs a defect in concentrating capacity of the kidney was observed expressed as low values of maximun urinary osmolarity and negative maximun clearance of free water in relation to tests made before treatment. The urinary concentrating capacity returned to normal in 5 of the 8 patients studied 15-30 days after the end of treatment. However the maximal urinary osmolarity values where still inferior to those obtained before treatment. In two patients there was a proteinuria above 150 mg/24 hours after antimoniais which disappeared later. The clearance of endogenous creatinine do not alter significatly with the use of these drugs. The results suggest that pentavalent antimoniais can resue in a defect in urine concentrating capacity which is partially reversible after antimonial therapy has ceased.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 4/9/1984.

Trabalho do Departamento de Medicina Especializada, Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade de Brasília e o Hospital Escola Presidente Médici, Brasília, DP, realizado com auxilio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) n.° 405569/83-CL

  • 1. ANABWANI, G. M.; NGIRA, J. A.; DIMITI, G. & BRYCESON, A. D. M. Comparison of two dosage shedules of sodium stibogluconate in the treatment of visceral leishmaniasis in Kenya. Lancet 29: 210-212, 1983.
  • 2. CHULAY, J. D.; BHATT, S. M.; MUIGAI, R.; HO, M.; GACHIHI, G.; WERE, J. B. O.; CHUNGE, C. & BRYCESON, A. D. M. A comparison of three dosage regimens of sodium stibogluconate in the treatment of visceral leishmaniasis in Kenya. J. Infect. Dis. 148: 148-155, 1983.
  • 3. IOULKES, E. C. Tubular sites of action of heavy metals, and the nature of their inhibition of amino acid reabsorption. Fed. Proc. 43: 2965-2968, 1983.
  • 4. GAGLIARDI, A. R. T.; VEIGA, J. P. R. & MARSDEN, P. D. Efeito do estibogluconato de sódio (Pentostam) sobre a ação permeabilizante dos polipeptideos neuro-hipofisários na bexiga de sapo isolada. In Resumos do XX Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. Salvador, Bahia, 90-91, 1984.
  • 5. GOODWIN, L. G. & PAGE, J. E. A study of the excretion of organic antimoniais using a polarographic procedure. Biochemical J. 37: 198-209, 1943.
  • 6. KIMACHI, T.; LOMONACO, A. D.; GOMES, A. U.; LIMA-FILHO, E. C. & AZEVEDO-MARQUES, M. M. Distúrbio do mecanismo de concentração urinária em pacientes com a forma crônica da moléstia de Chagas. Rev. Inst. Med. trop. São Paulo 20: 6-14, 1978.
  • 7. KLUWE, W. M. Renal function tests as indicators of kidney injury in subacute toxicity studies. Toxicol. & Appl. Pharmacol. 57: 414-424, 1981.
  • 8. MARSDEN, P. D. Editorial. New light on pentavalent antimoniais in the treatment of leishmaniasis. Rev. Soc. Brasil. Med. Trop. 16: 172-174, 1983.
  • 9. REES, P. H.; KEATING, M. I.; KAGER, P. A. & HOCKMEYER, W. T. Renal clearance of pentavalent antimony (sodium stibogluconate). Lancet 2: 226-229, 1980.
  • 10. SAMPAIO, R. N. R.; ROCHA, R. A. A.; MARSDEN, P. D.; CUBA, C. C. & BARRETO, A. C. Leishmaniose Tegumentar Americana. Casuística do Hospital Escola da UnB. Anais Brasil. Dermat. 55: 69-76, 1980.
  • 11. VEIGA, J. P. R.; WOLFF, E. R.; SAMPAIO, R. N. & MARSDEN, P. D. Renal tubular dysfunction in patients with mucocutaneous leishmaniasis treated with pentavalent antimoniais. Lancet 3: 569, 1983.
  • 12
     WORLD HEALTH ORGANIZATION — Report of the Informal meeting on the Chemotherapy of Visceral Leishmaniasis. Mimeographed document TDR/CHEM — LEISH/VL 82.3, 1982.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    25 Out 2012
  • Data do Fascículo
    Dez 1985

Histórico

  • Recebido
    04 Set 1984
Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br