Coinfecção HIV e HCV: prevalência, fatores associados e caracterização dos genótipos na Região Centro-Oeste do Brasil

Solange Zacalusni Freitas Sheila Araújo Teles Paulo Cesar Lorenzo Marco Antonio Moreira Puga Tayana Serpa Ortiz Tanaka Danilo Yamamoto Thomaz Regina Maria Bringel Martins Angelita Fernandes Druzian Andréa Siqueira Campos Lindenberg Marina Sawada Torres Sérgio A. Pereira Livia Melo Villar Elisabete Lampe Ana Rita Coimbra Motta-Castro Sobre os autores

Estudo transversal sobre a prevalência, fatores associados e distribuição dos genótipos do HCV foi realizado em 848 pacientes infectados pelo HIV, recrutados em centros de referência na Região Centro-Oeste do Brasil. A taxa de prevalência de coinfecção HIV-HCV foi de 6,9% (IC 95%: 5,2-8,6). Na análise multivariada, o aumento da idade, o uso de drogas ilícitas (injetáveis e não injetáveis), história de transfusão de sangue antes de 1994, e ausência de companheiro constante foram fatores associados independentes e significativos para a coinfecção HIV-HCV. A análise filogenética baseada na região NS5B revelou a presença de dois principais genótipos do HCV em circulação: genótipos 1 (58,3%) e 3 (41,7%). A prevalência da coinfecção HIV-HCV foi menor do que as relatadas em estudos realizados com pacientes infectados pelo HIV em diferentes regiões do Brasil, devido ao fato de que o uso de drogas ilícitas não é modo frequente de transmissão do HIV neste Estado do Brasil. Triagem sorológica de pacientes HIV-positivos para HCV antes de iniciar o tratamento antirretroviral, identificação completa dos fatores associados e a implementação de programas eficazes de redução de danos são altamente recomendados para fornecer informações úteis, para o tratamento e para evitar a coinfecção com HCV nestes pacientes.

Coinfection; HCV; HIV; Prevalence


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br