Soroepidemiologia e variáveis ocupacionais e ambientais relacionadas à leptospirose, brucelose e toxoplasmose em trabalhadores de frigorífico do Estado do Paraná, Brasil

A leptospirose, brucelose e a toxoplasmose são zoonoses de ampla distribuição, sendo o homem participante acidental das suas cadeias epidemiológicas. O objetivo deste trabalho foi realizar levantamento soroepidemiológico e identificar variáveis ocupacionais e ambientais relacionadas a estas enfermidades em 150 trabalhadores de um frigorífico da região Norte do Paraná. Para o diagnóstico de leptospirose foi realizada a prova de soroaglutinação microscópica; para a brucelose, a prova do antígeno acidificado tamponado e do 2-mercaptoetanol e para toxoplasmose, a reação de imunofluorescência indireta. Para cada funcionário foi preenchido um questionário epidemiológico que investigou variáveis ocupacionais e ambientais que poderiam estar associadas a estas infecções. Resultados positivos para leptospirose foram encontrados em 4,00% das amostras, para brucelose em 0,66% das amostras e para toxoplasmose 70,00%. Das três enfermidades pesquisadas, somente os resultados obtidos para leptospirose sugerem infecção de modo ocupacional.


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br