Accessibility / Report Error

The use of oligonucleotide probes for meningococcal serotype characterization

No presente trabalho nós examinamos o uso potencial de sondas de oligonucleotídeos para caracterizar sorotipos de Neisseria meningitidis sem o uso de anticorpos mono-clonais (MAbs). A diversidade antigênica da proteína PorB forma a base do método de sorotipagem, todavia, o atual painel de MAbs utilizados, sub-estima em no mínimo 50% a diversidade desta proteína devido a falta de reagentes para as várias regiões variáveis (VRs) da proteína PorB ou porque várias variantes das VRs não são reagentes com os MAbs disponíveis. Nós analisamos o uso de sondas de oligonucleotídeos para caracterizar os sorotipos 10 e 19 de N. meningitidis. O gene porB da cepa protótipo do sorotipo 10 foi sequenciado e alinhado com outras 7 sequências de diferentes sorotipos, e as individuais VRs foram então analisadas. Os resultados com as sondas 21U (VR1-A) e 615U (VR3-B) contra 72 cepas de N. meningitidis confirmaram que VR1-A e VR3-B codificam epítopos para os MAbs 19 e 10 respectivamente. É possível o uso de sondas para a caracterização dos sorotipos e podemos tipar 100% da diversidade da VR do gene porB. Trata-se de um método simples, rápido, e especialmente útil para a análise de um grande número de amostras.


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br