Estudo de 30 casos de histoplasmose no Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil

Foram estudados 30 casos de histoplasmose observados no estado de Mato Grosso do Sul - HU-UFMS, no período de janeiro de 1998 a dezembro de 2005. Os pacientes eram, na maioria, homens (83,3%) jovens (média de 33,4 anos de idade), naturais e procedentes de Mato Grosso do Sul (63,3%) e tinham AIDS como principal doença subjacente (83,3%). Houve predomínio da forma disseminada (96,7%) e as manifestações clínicas mais freqüentes foram: febre (83,3%), emagrecimento (70,0%) tosse (63,3%), hepatoesplenomegalia (40,0%) e linfonodomegalia (36,7%). O diagnóstico laboratorial foi obtido por exame microscópio direto de esfregaços corados pela técnica de Giemsa, em 16 pacientes, e isolamento de H. capsulatum em cultivo nos meios de agar Sabouraud dextrose e agar infusão de cérebro e coração, de materiais diversos, em 29 pacientes. A letalidade observada foi de 40%. O trabalho apresenta, pela primeira vez na literatura, a ocorrência de histoplasmose-doença no Estado de Mato Grosso do Sul.

Histoplasmosis; Histoplasma capsulatum; AIDS; Mato Grosso do Sul


Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 470, 05403-000 - São Paulo - SP - Brazil, Tel. +55 11 3061-7005 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revimtsp@usp.br