Accessibility / Report Error

Síndrome de burnout em trabalhadores de enfermagem brasileiros e espanhóis* * Apoio Financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Brasil - Processo 2017/17759-0.

Objetivo:

analisar os escores das dimensões do burnout em trabalhadores de enfermagem brasileiros e espanhóis.

Método:

estudo quantitativo, transversal e comparativo, realizado com 589 trabalhadores de enfermagem que responderam o Questionário de Caracterização Sociodemográfica e Profissional e o Maslach Burnout Inventory. Procedeu-se a análise descritiva e analítica dos dados.

Resultados:

Os trabalhadores de enfermagem espanhóis apresentam maiores médias na dimensão Despersonalização (p=0,004) e os brasileiros maiores pontuações na dimensão Realização Profissional (p=0,031). Observou-se que tanto na Espanha quanto no Brasil auxiliares/técnicos de enfermagem possuem maior Exaustão Emocional do que os enfermeiros; no Brasil a Despersonalização é maior em enfermeiros, na Espanha é maior em auxiliares/técnicos de enfermagem. Verificou-se resultados estatisticamente significativos na associação das dimensões do burnout com as características sociodemográficas e de trabalho: idade, categoria profissional, local de trabalho, regime de trabalho, turno de trabalho, tempo de experiência profissional, tempo de atuação no mesmo local de trabalho e considerar o trabalho estressante.

Conclusão:

apesar dos trabalhadores de enfermagem brasileiros e espanhóis pontuarem níveis baixos de Despersonalização e elevados de Realização Profissional, verifica-se níveis médios de Exaustão Emocional, indicando um fator preventivo importante a ser trabalhado, uma vez que a Exaustão Emocional é considerada o primeiro estágio do burnout.

Descritores:
Esgotamento Profissional; Despersonalização; Enfermagem; Recursos Humanos de Enfermagem; Administração de Recursos Humanos em Saúde; Saúde do Trabalhador


Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Av. Bandeirantes, 3900, 14040-902 Ribeirão Preto SP Brazil, Tel.: +55 (16) 3315-3451 / 3315-4407 - Ribeirão Preto - SP - Brazil
E-mail: rlae@eerp.usp.br