Qualidade de vida de idosos da comunidade e de instituições de longa permanência: estudo comparativo

OBJETIVOS: comparar a percepção da qualidade de vida entre idosos da comunidade de Porto Alegre, RS, e idosos institucionalizados do interior de Minas Gerais e identificar fatores associados à qualidade de vida entre esses idosos. MÉTODO: trata-se de investigação que utilizou dados secundários, a partir de dois estudos epidemiológicos transversais. A amostra foi de 288 idosos da comunidade e 76 institucionalizados. Utilizaram-se instrumentos de caracterização sociodemográfica e Whoqol-bref para avaliação da qualidade de vida. RESULTADOS: na análise bivariada, evidenciou-se que idade, sexo, escolaridade, autoavaliação de saúde e lazer apresentaram diferenças estatisticamente significantes entre ser institucionalizado ou não. Da mesma forma, os domínios de qualidade de vida psicológico e relações sociais apresentaram diferenças estatisticamente significantes. Na análise multivariada, as variáveis que permaneceram com correlação significante no domínio psicológico foram escolaridade, avaliação de saúde e lazer e no domínio relações sociais, escolaridade e idade. CONCLUSÃO: o fato de o idoso ser institucionalizado não influenciou na percepção da qualidade de vida dos idosos, mas, sim, as características sociodemográficas e de saúde.

Qualidade de Vida; Envelhecimento; Idoso; Estudo Comparativo


Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Av. Bandeirantes, 3900, 14040-902 Ribeirão Preto SP Brazil, Tel.: +55 (16) 3315-3451 / 3315-4407 - Ribeirão Preto - SP - Brazil
E-mail: rlae@eerp.usp.br