Ingestão de cálcio e densidade mineral óssea em mulheres adultas intolerantes à lactose

Calcium intake and bone mineral density in adult women with lactose intolerance

OBJETIVO: Comparar a ingestão de cálcio e a densidade mineral óssea entre mulheres adultas portadoras de intolerância à lactose e suas congêneres não portadoras da doença. MÉTODOS: A amostra foi composta por 60 mulheres jovens adultas (de 20 a 40 anos), separadas em dois grupos: 30 diagnosticadas com intolerância à lactose e 30 saudáveis. A ingestão de cálcio foi avaliada por três autorregistros alimentares, e a densidade mineral óssea do colo do fêmur por absortometria radiológica de dupla energia. RESULTADOS: As densidades minerais ósseas do colo do fêmur (M=0,86, DP=0,13g/cm² versus M=0,77, DP=0,12g/cm²) e do fêmur total (M=1,14, DP=0,14g/cm² versus M=1,06, DP=0,12g/cm²) foram menores (p<0,05) para as portadoras de intolerância à lactose do que para o grupo-controle, mas não houve diferença significativa na densidade mineral óssea para corpo inteiro (M=1,14, DP=0,15g/cm² versus M=1,08, DP=0,09g/cm², p>0,05). Além disso, a ingestão de cálcio foi menor para intolerantes à lactose do que para o grupo-controle (M=250,5, DP=111,7mg/dia¹ vs M=659,7, DP=316,1mg/dia¹, p<0,05). CONCLUSÃO: Os Resultados do presente estudo sugerem que o aparecimento de sintomas de intolerância pode influenciar a massa óssea devido a uma redução da ingestão de cálcio.

Lactose; Leite; Osso; Sindrome de malabsorção


Pontifícia Universidade Católica de Campinas Núcleo de Editoração SBI - Campus II , Av. John Boyd Dunlop, s/n. - Prédio de Odontologia, 13059-900 Campinas - SP Brasil, Tel./Fax: +55 19 3343-6875 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: sbi.submissionm@puc-campinas.edu.br