Força de Preensão Manual e estado nutricional em pacientes oncológicos hospitalizados

Thais STEEMBURGO Natália Cristina AVERBUCH Christy Hannah Sanini BELIN Estela Beatriz BEHLING Sobre os autores

RESUMO

Objetivo

Avaliar o estado nutricional e capacidade funcional de pacientes adultos oncológicos hospitalizados.

Métodos

Estudo transversal em pacientes oncológicos adultos do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Os pacientes foram divididos de acordo com a presença de Tumores Sólidos e Tumores Hematológicos. O estado nutricional foi identificado pela Avaliação Subjetiva Global Produzida pelo Paciente e a capacidade funcional pela Força do Aperto de Mão – medida por dinamometria – e pelo Índice de Desempenho do Eastern Cooperative Oncology Group.

Resultados

Foram avaliados 76 pacientes (56±17 anos, 35,5% do sexo feminino), 63,2% apresentaram Tumores Sólidos e 36,8% Tumores Hematológicos. De acordo com a Avaliação Subjetiva Global Produzida pelo Paciente, 53,9% dos pacientes estavam moderadamente e gravemente desnutridos e demonstraram baixa capacidade funcional de acordo com a Força do Aperto de Mão e Índice de Desempenho do Eastern Cooperative Oncology Group, 47,9% e 32,2%, respectivamente. Os instrumentos de capacidade funcional demonstraram uma concordância moderada (Kappa=0,427; p<0,001) e correlação positiva (r=0,136; p=0,028). Pacientes gravemente desnutridos demonstraram ter uma menor Força do Aperto de Mão quando comparados aos bem nutridos (24,0±10,4 vs. 34,2±16,6kg; p=0,015). Resultados foram confirmados entre pacientes moderadamente e gravemente desnutridos que apresentaram Força do Aperto de Mão abaixo do percentil 40, considerado uma baixa capacidade funcional.

Conclusão

Neste estudo, os pacientes oncológicos hospitalizados, independentes do tipo de tumor, apresentaram comprometimento do estado nutricional e baixa capacidade funcional. A Avaliação Subjetiva Global Produzida pelo Paciente identifica de forma mais precoce a necessidade de uma intervenção nutricional especifica. Ainda, a Força do Aperto de Mão deve ser considerada para complementar a avaliação nutricional neste grupo de pacientes.

Palavras-chave
Força de Preensão Manual; Estado nutricional; Pacientes hospitalizados; Neoplasias

Pontifícia Universidade Católica de Campinas Núcleo de Editoração SBI - Campus II , Av. John Boyd Dunlop, s/n. - Prédio de Odontologia, 13059-900 Campinas - SP Brasil, Tel./Fax: +55 19 3343-6875 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: sbi.submissionm@puc-campinas.edu.br