Revista de Nutrição, Volume: 20, Issue: 4, Published: 2007
  • Energy and protein intake and nutritional status of children under five years of age in Pernambuco state, Brazil Artigos Originais

    Menezes, Risia Cristina Egito de; Osório, Mônica Maria

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Avaliar o consumo de energia e proteínas e associá-lo ao estado nutricional de crianças menores de 5 anos. MÉTODOS: Estudo transversal com 948 crianças menores de cinco anos, no Estado de Pernambuco. O consumo alimentar foi registrado utilizando o método recordatório de 24 horas. Para análise de energia e proteína foram utilizadas as Dietary Reference Intakes como referência, verificando-se o consumo mediano e a prevalência de inadequação. O estado nutricional foi avaliado utilizando a referência do National Center for Health Statistics (índices peso/idade, peso/estatura e estatura/idade). O estado nutricional das crianças com consumo abaixo e maior ou igual à referência de energia e proteína foi comparado, utilizando-se o teste "t" de Student. RESULTADOS: O consumo mediano de energia e proteína esteve acima das ingestões dietéticas de referência, na maioria das faixas etárias. No entanto, foram encontradas prevalências de inadequação do consumo de energia (42,4%) e de proteína (5,0%). O percentual de desnutrição (escore-Z <-2 desvios-padrão) foi de 7,3%, 1,5% e 16,1% para os índices peso/idade, peso/estatura e estatura/idade, respectivamente. O estado nutricional foi melhor no grupo de crianças cujo consumo de energia e proteína foi maior ou igual à referência, na maioria das faixas etárias. CONCLUSÃO: Os dados mostraram uma acentuada restrição da ingestão de energia e, em menor proporção, de proteínas, a qual está associada ao déficit antropométrico das crianças. Portanto, há necessidade de monitoramento da ingestão alimentar dessas crianças, a fim de evitar a inadequação alimentar e nutricional e suas conseqüências prejudiciais à saúde.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: This study aims to evaluate energy and protein intake and associate it with the nutritional status of children under five years of age. METHODS: This is a cross-sectional study with 948 children under five years of age, in the State of Pernambuco. Dietary intake was recorded using 24-hour recalls. Dietary Reference Intakes were used as reference to analyze energy and protein intake values by verifying the median intake and the prevalence of inadequacy. Nutritional status was assessed using the National Center for Health Statistics as reference (weight-for-age, weight-for-length and length-for-age indices). The Student's t-test was used to compare the nutritional status of children with intake values below, above or equal to the energy and protein reference standards. RESULTS: The median energy and protein intake exceeded the dietary reference intakes in most age groups. However, a prevalence of inadequacy of 42.4% for energy and 5.0% for protein were found. The percentages of malnutrition (score-Z <-2 standard deviation) were 7.3%, 1.5% and 16.1% for the weight-for-age, weight-for-length and length-for-age indices, respectively. Nutritional status was better in the group of children whose energy and protein intake were greater than or equal to the reference standard in most age groups. CONCLUSION: The results showed a significant restriction of energy and protein intake, the latter in a smaller proportion, which are associated with the low anthropometric indices of the children. Therefore, it is necessary to monitor the food intake of these children in order to avoid food and nutritional inadequacy and their harmful health consequences.
  • Risk factors for anemia in infants enrolled in public or philanthropic day-care centers in São Paulo city, Brazil Artigos Originais

    Konstantyner, Tulio; Taddei, José Augusto de Aguiar Carrazedo; Palma, Domingos

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Identificar e quantificar os fatores de risco de anemia em lactentes matriculados em creches públicas ou filantrópicas no município de São Paulo e discutir o impacto das ações da creche no controle desta carência nutricional específica. MÉTODO: Estudo seccional compreendendo 212 lactentes de duas creches públicas e três filantrópicas. Foram realizadas entrevistas com as mães, coleta de sangue por punção digital e antropometria. Considerou-se como anemia, hemoglobina inferior a 11g/dL. Foi ajustado um modelo de regressão logística para fatores de risco entre grupos de lactentes com e sem anemia. RESULTADOS: A prevalência de anemia foi de 51,9%. O modelo logístico final foi composto por 4 variáveis: presença de 1 ou mais irmãos menores que 5 anos (Odds Ratio=2,57; p=0,005); estar freqüentando creche de administração exclusivamente pública (Odds Ratio=2,12; p=0,020); uso de aleitamento materno exclusivo inferior a 2 meses (Odds Ratio=1,88; p=0,044), e idade inferior a 15 meses (Odds Ratio=2,32; p=0,006). CONCLUSÃO:Concluiu-se que a alta prevalência de anemia evidencia a ineficiência das creches estudadas para controlar e prevenir esta carência nutricional; portanto, cabe ao planejador de saúde considerar os riscos de anemia identificados e quantificados quando da elaboração de programas de controle e prevenção.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: To identify and quantify the risk factors for anemia in infants enrolled in public or philanthropic day care centers in São Paulo city and discuss the impact of the actions of day care centers in controlling this specific nutritional deficiency. METHODS: Cross-sectional study comprising 212 infants of two public and three philanthropic day care centers. Interviews with the mothers, collection of blood by digital puncture and anthropometry were performed. Anemia was characterized by hemoglobin levels below 11g/dL. A logistic regression model for risk factors between groups of infants with and without anemia was adjusted. RESULTS: The prevalence of anemia was 51.9%. The final logistic model comprised 4 variables: presence of one or more siblings under 5 years of age (Odds Ratio=2.57; p=0.005), attending day care centers that are managed exclusively by the government (Odds Ratio=2.12; p=0.020), less than 2 months of exclusive breastfeeding (Odds Ratio=1.88; p=0.044), age under 15 months (Odds Ratio=2.32; p=0.006). CONCLUSION: The high prevalence of anemia evidences the inefficiency of the studied day care centers in controlling and preventing this nutritional deficiency; therefore, it is up to the health planner to consider the identified and quantified risks for anemia when elaborating control and prevention programs.
  • Demographic and behavioral factors associated with abdominal obesity in women attending a health care unit in Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil Artigos Originais

    Oliveira, Edílson Ornelas; Velásquez-Meléndez, Gustavo; Kac, Gilberto

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Identificar variáveis sócio-demográficas e comportamentais potencialmente associadas à obesidade abdominal, em mulheres usuárias de unidade básica de saúde. MÉTODOS: Foram investigadas 827 mulheres entre 12 e 65 anos, residentes na região Metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, utilizando-se desenho transversal. A obesidade abdominal foi definida como valores de circunferência da cintura >88cm. A associação entre obesidade abdominal e as covariáveis foi avaliada por meio da técnica de regressão logística não condicional, com modelos hierarquizados, que estimam os Odds Ratio e os respectivos intervalos de confiança de 95%. RESULTADOS: As maiores prevalências de obesidade abdominal foram encontradas em mulheres >51 anos (63,3%) e em mulheres com >5 partos (53,8%). As seguintes variáveis permaneceram associadas à obesidade abdominal no modelo final: idade (Odds Ratio variando entre 2,53 e 27,64), escolaridade <8 anos (Odds Ratio=1,49, intervalo de confiança 95%: 1,02 - 2,18), paridade 1 - 4 filhos (Odds Ratio=1,80, intervalo de confiança 95%: 1,04 - 3,12), >5 filhos (Odds Ratio=3,20, intervalo de confiança 95%: 1,48 - 6,90) e atividade física leve no trabalho (Odds Ratio=1,63, intervalo de confiança 95%: 1,01 - 2,64). As variáveis idade e índice de massa corporal também foram incluídas no modelo final para controlar confundimento. CONCLUSÃO: Conclui-se que a escolaridade e a paridade são potenciais preditores para o desenvolvimento da obesidade abdominal no grupo estudado e devem ser levados em consideração em estudos sobre obesidade.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: To identify sociodemographic and behavioral variables potentially associated with abdominal obesity in women attending a health care unit. METHODS: A total of 827 women aging from 12 to 65 years and living in the metropolitan area of Belo Horizonte, Brazil, were investigated using a cross-sectional design. Abdominal obesity was defined as waist circumference >88cm.The association between abdominal obesity and the co-variables was assessed by unconditional logistic regression. This technique estimates the odds ratio and the respective confidence intervals of 95%. RESULTS: The highest prevalence of abdominal obesity was observed in women aging >51 years (63.3%) and women with >5 deliveries (53.8%). The following variables remained associated with abdominal obesity in the final model: age (Odds Ratio varied from 2.53 to 27.64), schooling <8 years (Odds Ratio=1.49, confidence intervals 95%: 1.02 - 2.18), parity 1 - 4 deliveries (Odds Ratio=1.80, confidence intervals 95%: 1.04 - 3.12), >5 deliveries (Odds Ratio=3.20, confidence intervals 95%: 1.48 - 6.90) and light physical activity at work (Odds Ratio=1.63, confidence intervals 95%: 1.01 - 2.64). Age and body mass index were also included in the final model to control for confounding. CONCLUSION: Schooling and parity are important predictors of abdominal obesity in the studied group and studies on obesity should take them into account.
  • Anthropometric indicators in the nutritional assessment of the elderly: a comparative study Artigos Originais

    Garcia, Analia Nusya de Medeiros; Romani, Sylvia de Azevedo Mello; Lira, Pedro Israel Cabral de

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Comparar as medidas antropométricas da envergadura e circunferência braquial para avaliação do estado nutricional de idosos em relação ao Índice de Massa Corporal. MÉTODOS: Foram estudados 308 idosos residentes em instituições asilares públicas e particulares em Pernambuco, Brasil. RESULTADOS: A sensibilidade do Índice de Massa Corporal, tendo a envergadura como preditora da estatura, no diagnóstico da desnutrição, foi de 93,5%, com especificidade de 82,0%. Com relação ao diagnóstico de sobrepeso e obesidade, o cálculo do Índice de Massa Corporal, utilizando a envergadura, demonstrou sensibilidade de 44,5% e 83,3% e especificidade de 87,0% e 100,0%, respectivamente. A circunferência braquial apresentou, no diagnóstico de desnutrição, sensibilidade e especificidade de 89,0% e 87,0%, respectivamente. CONCLUSÃO: Em idosos, o uso da envergadura em substituição à altura no cálculo do Índice de Massa Corporal, mostrou-se um bom indicador no diagnóstico de desnutrição e de obesidade, no entanto não se observou o mesmo em relação ao diagnóstico de sobrepeso. A medida da circunferência braquial foi também um bom indicador para determinar desnutrição em idosos.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: This study compared anthropometric measurements (arm span and circumference) used in the assessment of nutritional status of the elderly in relation to Body Mass Index. METHODS: The sample consisted of 308 elderly living in private and public nursing homes in the State of Pernambuco, northeast Brazil. RESULTS: Body Mass Index sensitivity with height being determined by arm span in the diagnosis of malnutrition was 93.5%, with a specificity of 82%. With regard to the diagnosis of overweight and obesity, the sensitivity was 44.5% and 83.3% and specificity 87.0% and 100.0% respectively. Among those diagnosed with malnutrition, arm circumference showed a sensitivity and specificity of 89.0% and 87.0% respectively. CONCLUSION: We conclude that using arm span as a proxy for height when calculating Body Mass Index is a good indicator of malnutrition and obesity; however, the same was not observed for the overweight. Arm circumference was also found to be a good indicator of malnutrition in the elderly.
  • Redox-active labile iron in fortified flours from the Brazilian market Original Articles

    Espósito, Breno Pannia

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Quantificar a porcentagem de ferro lábil redox ativo em farinhas fortificadas adquiridas no comércio popular. MÉTODOS: Amostras de farinha de trigo, fubá e rosca foram extraídas com tampões miméticos de suco gástrico, saliva e suco intestinal. Os níveis de ferro lábil redox ativo foram determinados por meio da reação de auto-oxidação do ácido ascórbico catalisada pelo ferro, em presença de uma sonda fluorimétrica. RESULTADOS: A fração de ferro lábil redox ativo representa entre 1% e 9% do ferro total nas farinhas estudadas, sendo os menores valores encontrados em condições miméticas do suco gástrico e os maiores nos meios mais alcalinos. Há indícios de que o ferro lábil redox ativo origina-se da decomposição de um complexo entre ferro e ácido fítico. Observa-se uma correlação positiva entre ferro lábil redox ativo e ferro total nas condições de salinidade dos fluidos biomiméticos estudados. CONCLUSÃO: Ferro lábil redox ativo pode ser um fator de risco para pacientes atransferrinêmicos, sistemicamente sobrecarregados com ferro (por exemplo, talassêmicos) ou aqueles com defesas antioxidantes comprometidas por enfermidades. A quantidade de ferro total pode ser preditiva dos níveis de ferro lábil redox ativo absorvidos em cada etapa do trato gastrintestinal após a ingestão de farinhas fortificadas.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: To quantify the fraction of redox-active labile iron in iron-fortified flours acquired on the Brazilian market. METHODS: Samples of wheat flour, maize flour and breadcrumbs were extracted with buffers that mimic gastric juice, saliva and intestinal juice. Redox-active labile iron levels were assessed through the reaction of autoxidation of ascorbic acid catalyzed by iron in the presence of a fluorescence probe. RESULTS: Redox-active labile iron represents 1% to 9% of the total iron in the flour and breadcrumb samples, with the lowest values found under gastric juice conditions and the highest in the more alkaline media. Redox-active labile iron possibly arises from the decomposition of an iron-phytic acid complex. A positive correlation between redox-active labile iron and total iron was found in saline biomimetic fluids. CONCLUSION: Redox-active labile iron may be a risk factor for people with impaired antioxidant defenses, such as those who are atransferrinemic or iron overloaded (e.g. thalassemic). Total iron can be used to predict redox-active labile iron absorption at each stage of the gastrointestinal tract after ingestion of iron-fortified flours.
  • Effects of acute restraint stress, chronic swim stress and glutamine administration on the release of superoxide from alveolar macrophages of rats Artigos Originais

    Nascimento, Elizabeth do; Leandro, Carol Virgínia Góis; Amorim, Marco Antônio Fidalgo; Palmeiras, América; Ferro, Taisy Cavalcante; Castro, Célia Maria Machado Barbosa de; Castro, Raul Manhães de

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Avaliar a liberação de ânion superóxido por macrófagos alveolares em ratos submetidos ou não ao estresse agudo, ao exercício físico de natação e à suplementação com glutamina. MÉTODOS: Quarenta e dois ratos machos da linhagem Wistar com idade em torno de 62 (desvio-padrão=3) dias de idade foram divididos em grupos controle, treino, estresse e glutamina. Após a intervenção, macrófagos alveolares foram coletados e estimulados com acetato de formol miristato para a avaliação da liberação de ânion superóxido. RESULTADOS: Em comparação à primeira hora (controle=26,2, desvio-padrão=4,2; treino=28,7, desvio-padrão=5,1; estresse=20,3, desvio-padrão=4,4; glutamina=26,2, desvio-padrão=4,2), houve aumento (p<0,001) da liberação de superóxido em todos os grupos experimentais na segunda hora (controle=38,4, desvio-padrão=4,9; treino=40,7, desvio-padrão=6,1; estresse=30,2, desvio-padrão=5,6; glutamina=39,2, desvio-padrão=5,2) de observação. O treinamento e a suplementação com glutamina não provocaram diferenças na liberação de superóxido em macrófagos alveolares quando comparados ao grupo controle. Apenas nos ratos submetidos a estresse houve redução da liberação de superóxido tanto na primeira (20,3, desvio-padrão=4,4; p<0,05) quanto na segunda hora (30,2, desvio-padrão=5,6; p<0,05) de observação. CONCLUSÃO: Os achados sugerem que o estresse pode ser um dos fatores implicados na imunossupressão, uma vez que a redução da produção de ânion superóxido por macrófagos pode levar à diminuição de sua capacidade microbicida. No entanto, o protocolo de treinamento físico de natação usado e a suplementação com glutamina, na quantidade e na forma administrada, não alteraram a liberação de superóxido por macrófagos alveolares.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: To assess the release of superoxide anion from alveolar macrophages of rats submitted or not to acute restraint stress, forced swimming and glutamine supplementation. METHODS: Forty-two male Wistar rats aging roughly 62 days (standard deviation=3) were randomly divided into four groups: control, training, stress and glutamine. After the intervention, alveolar macrophages were collected and stimulated with phorbol myristate acetate to assess the release of superoxide anion. RESULTS: When compared with the first hour (control=26.2, standard deviation=4.2; training=28.7, standard deviation=5.1; stress=20.3 , standard deviation=4.4; glutamine=26.2, standard deviation=4.2), the release of superoxide increased (p<0.001) in all experimental groups in the second hour (control=38.4, standard deviation=4.9; training=40.7, standard deviation=6.1; stress=30.2, standard deviation=5.6; glutamine=39.2, standard deviation=5.2) of observation. Training and glutamine supplementation did not induce differences in the release of superoxide from alveolar macrophages when compared with the control group. Only the rats submitted to stress showed a reduction in the release of superoxide in both the first (20.3, standard deviation=4.4; p<0.05) and second hours (30.2, standard deviation=5.6; p<0.05) of observation. CONCLUSION: The results suggest that stress can be one of the factors associated with immunosuppression since reduced release of superoxide anion from macrophages can lead to reduced microbicidal capacity. On the other hand, the swimming protocol we used and the amount and route of glutamine supplementation did not change the release of superoxide from alveolar macrophages.
  • Development and reliability of a questionnaire to assess clinical dietitians' practices and knowledge of food safety Artigos Originais

    Leite, Luísa Helena Maia; Waissmann, William; Veggi, Alessandra Bento

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Os propósitos deste estudo foram desenvolver um questionário para avaliar práticas e conhecimentos em segurança sanitária alimentar, de nutricionistas da área clínica, e medir o nível de reprodutibilidade deste questionário. MÉTODOS: O questionário foi desenvolvido a partir de seis áreas temáticas: prevenção da contaminação cruzada; higiene pessoal/ambiental; controle de temperaturas e de alimentos de alto risco e segurança alimentar para indivíduos portadores do vírus da imunodeficiência humana/síndrome da imunodeficiência adquirida. Para medir o nível de reprodutibilidade, utilizou-se o procedimento de teste e re-teste e a estatística kappa simples. RESULTADOS: Os resultados mostraram os níveis de reprodutibilidade: >0,61 para 95,0%; entre 0,60-0,40 para 2,5% e <0,40 para 2,5% das questões testadas. Oitenta por cento das questões apresentaram grau de acertos na faixa de 20,0%-80,0%. CONCLUSÃO: Os resultados mostraram que o instrumento apresenta grau de dificuldade adequado e um nível de reprodutibilidade satisfatório para a maioria das questões (Kappa>0,61), sugerindo que o mesmo representa uma boa opção para avaliar as práticas e os conhecimentos em segurança alimentar de nutricionistas da área clínica, visando ao planejamento de estratégias educativas.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: The purposes of this study were to develop a questionnaire to assess clinical dietitians´ practices and knowledge of food safety and determine the reliability of this instrument. METHODS: The questionnaire was developed around six areas: prevention of cross contamination, personal and environmental hygiene; control of temperature and high-risk foods and food safety for individuals with human immunodeficiency virus/acquired immunodeficiency syndrome. The reliability of the questionnaire was determined by the test-retest method and simple Kappa statistics. RESULTS: The results showed the reliability levels: >0.61 for 95.0%, from 0.60 to 0.40 for 2.5% and <0.40 for 2.5% of the tested questions. Eighty percent of the questions were from 20.0% to 80.0% correct. CONCLUSION: The results showed that the instrument presents an adequate difficulty level and a satisfactory reliability level for most of the questions (Kappa>0.61), suggesting that it is a good device to assess clinical dietitians´ practices and knowledge of food safety, which allows for the planning of educational strategies.
  • Feeding practices and nutritional status of children in the second semester of life who receive care in public health facilities Artigos Originais

    Modesto, Simone Paula; Devincenzi, Macarena Urrestarazu; Sigulem, Dirce Maria

    Abstract in Portuguese:

    OBJETIVO: Avaliar o estado nutricional e as práticas alimentares de crianças no segundo semestre de vida atendidas na rede pública de saúde do município de Taboão da Serra, SP. MÉTODOS: Estudo de corte transversal conduzido em Unidades Básicas de Saúde, classificadas em dois agrupamentos (região central e região periférica). A amostra foi constituída por 180 crianças, sendo 90 de cada agrupamento. O consumo alimentar foi registrado pelo método recordatório de 24 horas. Foram tomadas medidas de peso e dosagem de hemoglobina por punção capilar. RESULTADOS: A prevalência de anemia encontrada foi de 30,5% sem diferença entre os grupos. Os valores das medianas do escore-Z (peso/idade) foram: 0,02 e 0,03, para os agrupamentos central e periférico, respectivamente. A utilização de suplemento de ferro apresentou diferença entre os grupos (p=0,001), sendo mais presente no agrupamento periférico, enquanto que para a vitamina A, a suplementação foi significantemente maior no agrupamento central (p=0,044). Verificou-se introdução precoce de alimentos distintos do leite materno na dieta infantil e diferença significante entre os grupos na idade de introdução de chá, suco de fruta, sopa e sopa com carne no esquema alimentar. Em relação à ingestão de nutrientes verificou-se consumo adequado de energia e proteínas, mas quanto aos micronutrientes estudados, há grande probabilidade de inadequação do consumo de ferro e vitamina C. CONCLUSÃO: A prevalência de anemia é relativamente reduzida, comparada com os dados obtidos em outros locais, e o esquema de introdução de alimentos complementares é inadequado, frente às recomendações atuais. A utilização de suplementos de nutrientes deve ser revista.

    Abstract in English:

    OBJECTIVE: To assess the nutritional status and feeding practices of children in the second semester of life who receive care in public health facilities of the city of Taboão da Serra, SP. METHODS: This is a cross-sectional study done in basic healthcare units divided into two groups: downtown and suburb. The sample was comprised of 180 children, 90 in each group. Food consumption was determined by the 24-hour recall. Weight and hemoglobin (by the capillary puncture method) were recorded. RESULTS: The prevalence of anemia was 30.5% with no difference between the groups. The median scores-Z (weight-for-age) were: 0.02 and 0.03, for the downtown and suburb groups, respectively. The use of iron supplements was different between the groups (p=0.001): the suburb group used it more often. Meanwhile, vitamin A supplementation was significantly higher in the downtown group (p=0.044). Foods other than breast milk were introduced early. There was a significant difference between the groups regarding the age when other foods were introduced, such as tea, juice, soup and soup with meat. In relation to nutrient intake, energy and protein intake were adequate but among the studied micronutrients, intake of vitamin C and iron were likely to be inadequate. CONCLUSION: The prevalence of anemia is relatively low when compared with data obtained from other places and the weaning diet is inadequate when compared with the current recommendations. The use of nutrient supplements should be reviewed.
  • Muscle glycogen metabolism during exercise: mechanism of regulation Comunicação

    Lima-Silva, Adriano Eduardo; Fernandes, Tony Charles; De-Oliveira, Fernando Roberto; Nakamura, Fábio Yuzo; Gevaerd, Monique da Silva

    Abstract in Portuguese:

    Uma série de estudos tem sido realizada para compreensão do metabolismo de glicogênio muscular durante o exercício. Estudos clássicos apontaram uma associação entre as reservas iniciais de glicogênio muscular e o tempo de sustentação do esforço. O glicogênio muscular diminui de forma semi-logarítmica em função do tempo, mas a concentração desse substrato não chega a zero, o que sugere a participação de outros mecanismos de fadiga na interrupção do exercício prolongado. Nesse tipo de atividade, a depleção de glicogênio, primeiro, ocorre nas fibras de contração lenta, seguida pela depleção nas de contração rápida. A diminuição na taxa de utilização de glicogênio muscular está sincronicamente ligada ao aumento no metabolismo de gordura, mas o mecanismo fisiológico é pouco compreendido. Estudos recentes sugerem que uma diminuição da insulina durante o exercício limitaria o transporte de glicose pela membrana plasmática, causando um aumento no consumo de ácidos graxos. Alguns estudos têm demonstrado, também, que a própria estrutura do glicogênio muscular pode controlar a entrada de ácidos graxos livres na célula, via proteína quinase. Fisicamente, a molécula de glicogênio se apresenta de duas formas, uma com estrutura molecular menor (aproximadamente, 4,10(5) Da, Proglicogênio) e outra maior (aproximadamente, 10(7) Da, Macroglicogênio). Aparentemente, a forma Proglicogênio é metabolicamente mais ativa no exercício e a Macroglicogênio mais suscetível a aumentar com dietas de supercompensação. Maior concentração de hipoxantinas e amônia no exercício com depleção de glicogênio muscular também foi relatada, mas estudos com melhor controle da intensidade do esforço podem ajudar a elucidar essa questão.

    Abstract in English:

    A large number of studies have been conducted to understand muscle glycogen metabolism during exercise. Classical studies demonstrated a relationship between the pre-exercise muscle glycogen content and duration of exercise. Muscle glycogen declines in a semilogarithmic manner in function of time, but glycogen concentration does not reach zero, which suggests that other fatigue mechanisms participate in the interruption of prolonged exercise. In this type of activity, glycogen depletion occurs first in slow twitch fibers followed by fast twitch fibers. The decrease in the rate of muscle glycogen utilization is synchronized with an increased rate of fat uptake, but the physiological mechanism is not well understood. Recent studies suggest that the decline of insulin during exercise could be a limiting factor of glucose transport through the plasma membrane, which increases the uptake of fatty acids. Others studies have also demonstrated that the structure of muscle glycogen itself can regulate the cellular uptake of free fatty acids via protein kinase. Physically, the glycogen molecule has two forms, one with a smaller molecular structure (approximately 4.10(5) Da, proglycogen) and another one with a larger molecular structure (approximately 10(7) Da, macroglycogen). Apparently, the proglycogen form is more metabolically active during exercise and the macroglycogen form is more susceptible to increase with supercompensation diets. Higher concentrations of hypoxanthines and ammonia during exercise with muscle glycogen depletion have been reported, but studies that control exercise intensity better are necessary to help shed light on this issue.
  • Breastfeeding: the challenge to understand the experience Comunicação

    Araújo, Raquel Maria Amaral; Almeida, João Aprígio Guerra de

    Abstract in Portuguese:

    Este trabalho visa contribuir para uma reflexão sobre o papel dos profissionais de saúde perante a mulher que vivencia o processo da amamentação. Foram utilizadas publicações acerca do tema, oriundas de revistas científicas, teses, dissertações, livros técnicos e publicações de organismos nacionais e internacionais. Essa reflexão parte das evidências científicas acerca das demandas da assistência em amamentação, no que se refere à vivência da mulher nesse processo. São apontadas as limitações dos profissionais de saúde, inclusive do nutricionista, diante das exigências no assistir em amamentação. Evidenciou-se, neste estudo, a necessidade da capacitação dos profissionais de saúde para atuar na assistência em amamentação, numa abordagem que ultrapasse as fronteiras do biológico, compreendendo a nutriz em todas as dimensões do ser mulher. Da mesma forma, urge que se amplie o debate, ainda escasso, sobre a atuação do nutricionista na assistência à amamentação.

    Abstract in English:

    This work aims to contribute to a reflection on the role of health professionals regarding women who breastfeed. Publications from scientific journals, theses, dissertations, textbooks and papers from national and international organizations were consulted. This reflection originates from the scientific evidences on the requirements of breastfeeding assistance regarding what the woman experiences during this process. The limitations of health professionals, including nutritionists, are pointed out, in respect to the requirements of providing breastfeeding assistance. This study evidenced the need to train health professionals to provide breastfeeding assistance that goes beyond the biological aspect, encompassing all facets of womanhood. In the same manner, we urge that the debate on the nutritionist's role in breastfeeding assistance be expanded as it is still scarce.
  • Errata

Pontifícia Universidade Católica de Campinas Núcleo de Editoração SBI - Campus II , Av. John Boyd Dunlop, s/n. - Prédio de Odontologia, 13059-900 Campinas - SP Brasil, Tel./Fax: +55 19 3343-6875 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: sbi.submissionm@puc-campinas.edu.br