A família Orchidaceae na Reserva Biológica da Represa do Grama - Descoberto, Minas Gerais, Brasil

Luiz Menini Neto Valquiria Rezende Almeida Rafaela Campostrini Forzza Sobre os autores

RESUMO

O estudo apresentado trata do levantamento das espécies de Orchidaceae ocorrentes na Reserva Biológica da Represa do Grama, localizada na Zona da Mata de Minas Gerais, no município de Descoberto. A Reserva abrange uma área de 263,8 hectares de floresta estacional semidecidual. A família Orchidaceae está representada na área por 23 gêneros e 28 espécies. Neste trabalho são fornecidas chave de identificação, descrições, ilustrações, distribuição geográfica e comentários para as espécies.

Palavras chave:
Orchidaceae; Minas Gerais; Zona da Mata; taxonomia

ABSTRACT

A survey consist the taxonomic study of the Orchidaceae family in the Reserva Biológica da Represa do Grama, located at Zona da Mata of Minas Gerais, in the Descoberto’s town. The area covers 263,8 hectares of stationary semidecidual forest. There were finded for the family 23 genera and 28 species. There are gived key to identification, descriptions, ilustrations, geographical distribution and comments for each species.

Key words:
Orchidaceae; Minas Gerais; Zona da Mata; taxonomy

Texto completo disponível apenas em PDF.

AGRADECIMENTOS

Os autores agradecem a FAPEMIG, CNPq e UFJF pelas bolsas concedidas. A Patrícia Carneiro Lobo Faria, coordenadora do projeto de inventário florístico da Reserva, pelo apoio nas diversas etapas deste estudo. À Viviane Scalon, Cláudio Nicoletti e a dois assessores anônimos pelas valiosas sugestões.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  • Barros, F. 1996. Notas taxonômicas para espécies brasileiras dos gêneros Epidendrum, Platystele, Pleurothallis e Scaphyglottis (Orchidaceae). Acta bot. bras. 10 (1): 139 - 151.
  • _______. 2002. Notas taxonômicas para espécies brasileiras dos gêneros Epidendrum e Heterotaxis (Orchidaceae). Hoehnea 29 (2): 109-113.
  • Born, M. G.; Maas, P. J. M.; Dressler, R. L. & Westra, L. Y. T. 1999. A revision of the saprophytic orchid genera Wullschlaegelia and Uleiorchis Bot. Jahrb. Syst. 121 (1): 45-74.
  • Campacci, M. A. & Kautsky, R. A. 1999. Eltroplectris assumpcaoana Campacci & Kautsky sp. nov. Bol. CAOB 38: 108-111.
  • Castro Neto, V. P. & Campacci, M. A. 2000. Icones Orchidacearum Brasilienses I, CAOB. São Paulo, 100 tab.
  • Dahlgren, R. M. T.; Clifford, H. T. & Yeo, P. F. 1985. The Families of the Monocotyledons Springer Verlag. Berlin.
  • Dressler, R. L. 1981. The Orchids, Natural History and Classification Harvard University Press. Harvard.
  • ______. 1993. Phylogeny and Classification of the Orchid Family Dioscorides Press. Portland.
  • Garay, L. A. 1980. A generic revision of the Spiranthinae. Bot. Mus. Leaf. 28 (4): 277-425.
  • Hoehne, F. C. 1949. Iconografia de Orchidaceas do Brasil Secretaria da Agricultura, Indústria e Comércio. São Paulo.
  • Judd, W. S.; Campbell, C. S.; Kellogg, E. A. & Stevens, P. F. 1999. Plant Systematics: A Phylogenetic Approach Sinauer Associates. Sunderland.
  • Leoni, L. S. 1991. Contribuição para o conhecimento da família Orchidaceae na Serra da Araponga (Levantamento preliminar). Pabstia 2 (2): 1-9.
  • ______. 1993. Orchidaceae em Carangola, Minas Gerais: Ecologia e Fitogeografia. Pabstia 4(2): 1-19.
  • ______. 1994. Orchidaceae do Vale do Rio Carangola, MG. Pabstia 5(3): 1-8.
  • Meira-Neto, J. A. A.; Souza, A. L.; Silva, A. F. & Paula, A. 1997. Estrutura de uma floresta estacional semidecidual submontana em are diretamente afetada pela usina Hidrelétrica de Pilar, Ponte Nova, Zona da Mata de Minas Gerais. Revista Árvore 21(3): 337-344.
  • Menezes, L. C. 2000. Genus Cyrtopodium - Espécies Brasileiras Ed. IBAMA. Brasília.
  • Oliveira-Filho, A. T. de; Scolforo, J. R. S. & Melo, J. M. 1994. Composição florística e estrutura comunitária de um remanescente de floresta semidecídua montana em Lavras, MG. Rev. Bras. Bot. 17(2): 167-182.
  • Pabst, G. F. J. & Dungs, F. 1975. Orchidaceae Brasilienses Band I, Kurt Schmersow. Hildesheim.
  • ______. 1977. Orchidaceae Brasilienses Band II, Kurt Schmersow. Hildesheim.
  • Pinheiro, F. & Barros, F. 2002. Análise morfométrica do complexo Epidendrum secundum (Orchidaceae) no Brasil. In: Anais do 53º Congresso Nacional de Botânica e 25º Reunião Nordestina de Botânica Recife, p. 459.
  • Radford, A. E.; Dickison, W. C.; Massey, J. R. & Bell, C. R. 1974. Vascular plant systematics Harper & Row. New York.
  • Silva, A. F. 2000. In: M. P. Mendonça. & L. V. Lins (Eds.), Lista Vermelha das espécies Ameaçadas de Extinção da Flora de Minas Gerais Fundação Biodiversitas Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte, Belo Horizonte.
  • Silva, J. B. F. & Silva, M. F. F. 2000. CD Orquídeas Nativas da Amazônia Brasileira Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém.
  • Silva, M. F. F. & Oliveira, A. T. 1998. Catasetum cucullatum, uma nova espécie de Orchidaceae para o estado do Amazonas, Brasil. Bol. Mus. Para. Emilio Goeldi, sér. Bot. 14 (1): 63-67.
  • Toscano-de-Brito, A. L. 1995. Orchidaceae. In: B.L. Stannard (ed.), Flora of the Pico das Almas, Chapada Diamantina, Bahia - Brazil, Royal Botanic Gardens. Kew. p. 725-767.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Jan-Jun 2004
Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro Rua Pacheco Leão, 915 - Jardim Botânico, 22460-030 Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Tel.: (55 21)3204-2148, Fax: (55 21) 3204-2071 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: rodriguesia@jbrj.gov.br