Rodriguésia, Volume: 63, Número: 4, Publicado: 2012
  • Análise cladística de Oxalis sect. Thamnoxys (Oxalidaceae) baseada em dados morfológicos Artigos Originais

    Abreu, Maria Carolina de; Silva, Marcos José da; Sales, Margareth Ferreira de

    Resumo em Português:

    O gênero Oxalis possui 500 espécies com ocorrência na América e África. Encontra-se dividido em quatro subgêneros e 28 seções, dentre os quais o subgênero Thamnoxys (Endl.) Progel, com nove seções e 71 espécies, destaca-se pela complexidade morfológica. No intuito de entender as relações filogenéticas da seção Thamnoxys e desta com as demais seções do subgênero, realizou-se uma análise cladística baseada em caracteres morfológicos. Foram incluídos 28 táxons e considerados 72 caracteres morfológicos. A análise resultou em 673 árvores igualmente parcimoniosas com 274 passos. Na árvore de consenso observou-se a formação do grupo monofilético Oxalis subgen. Thamnoxys tendo como sinapomorfias ausência de bulbos, pecíolos de até 10 cm compr., folhas pinadas (presença de raque foliar), pedúnculo menor que 7 cm compr., pedicelo de até 1 cm compr. e ausência de glândulas no ápice das sépalas. Oxalis sect. Thamnoxys apresentou-se polifilética e para que este táxon constitua um grupo monofilético é necessária a inclusão das demais seções dentro de O. sect. Thamnoxys. Sugerimos considerar o subgênero Thamnoxys sem subdivisões já que o mesmo emergiu com alta sustentação de boostrap.

    Resumo em Inglês:

    The genus Oxalis has 500 species occurring in America and Africa. It is divided into four subgenera and 28 sections, of which the subgenus Thamnoxys (Endl.) Progel with nine sections and 71 species, and is distinguished by morphological complexity. In order to understand the phylogenetic relationships of section Thamnoxys and with other sections of the subgenus, we carried out a cladistic analysis based on morphological characters. A total of 28 taxa were included and 72 morphological characters were considered. The analysis showed 673 equally parsimonious trees with 274 steps. In the consensus tree was observed the formation of the monophyletic group Oxalis subgen. Thamnoxys and no bulbs as synapomorphies, petioles up to 10 cm long, pinnate leaves (presence of leaf rachis), peduncle less than 7 cm long, pedicel up to 1 cm and the absence of glands at the apex of the sepals. Oxalis sect. Thamnoxys presented polyphyletic taxon and the inclusion of other sections within O. sect. Thamnoxys will constitute it as monophyletic group. We suggest considering the subgenus Thamnoxys no subdivisions as it emerged with high boostrap support.
  • Sobrevivência e crescimento inicial de Ocotea pulchella (Lauraceae) em uma floresta de restinga da Ilha do Cardoso, SP Artigos Originais

    Pires, Luciana Andréa; Cardoso, Victor José Mendes; Rodrigues, Ricardo Ribeiro; Joly, Carlos Alfredo

    Resumo em Português:

    Neste trabalho, avaliou-se os efeitos de fatores ambientais na sobrevivência e crescimento inicial de Ocotea pulchella (Nees) Mez numa floresta de restinga. Os ensaios consistiram do plantio de mudas classificadas em dois grupos de idade (plântulas e juvenis) em diferentes áreas selecionadas quanto à cobertura vegetal (clareiras ou sub-bosque) e umidade do solo (secos e úmidos). As plantas de ambas as idades apresentaram a maior taxa de mortalidade no sub-bosque úmido, onde se observou os valores mais baixos de luz fotossinteticamente ativa e fertilidade do solo. A sobrevivência de plântulas correlacionou-se positivamente ao crescimento, que por sua vez, foi favorecido em clareiras, sugerindo uma dependência da espécie em relação a ambientes mais iluminados, embora essa possa ocupar o sub-bosque em fisionomias mais abertas como as restingas. Em juvenis, a sobrevivência foi relacionada principalmente aos fatores edáficos; o crescimento em altura foi muito baixo, não sendo constatado incremento significativo de área foliar nem de matéria seca em nenhum dos ambientes, o que pode estar relacionado ao caráter oligotrófico do solo. Os juvenis em sub-bosque de solo úmido apresentaram ao final do experimento os menores valores de altura, área foliar, razão de área foliar, razão de massa foliar e taxa de assimilação líquida, sugerindo que baixas irradiâncias associadas a solos saturados e quimicamente pobres podem restringir o recrutamento da espécie no local estudado. Todavia, o comportamento de certa forma generalista para as condições de luz e umidade do solo, indica uma alta capacidade de O. pulchella em colonizar distintos micro-ambientes da restinga, onde se observa uma grande variação espaço-temporal de fatores ambientais.

    Resumo em Inglês:

    The aiming of this work was to evaluate the effects of environmental factors on both the survival and initial growth of Ocotea pulchella (Nees) Mez at a restinga forest. The tests consisted of transplanting seedlings classified into two age groups (seedlings and juveniles) in different areas selected as for plant covering (gaps or understorey) and soil moisture (dry or wet). Both seedlings and juveniles presented the highest mortality rate when they were planted in the 'wet understorey', in which the lowest soil fertility and irradiance levels were recorded. Seedling survival correlated positively with growth, which was promoted in gaps, suggesting a dependence of the species on more lighted environments, although O. pulchella can occupy the understorey in more open physiognomies such as restinga forest. The juveniles survival correlated mainly with edaphic factors; the growth in height was very low and no significant increase in leaf area and dry weight was observed in any of the environments, what can be related to the oligotrophic characteristics of the soil. Juveniles planted in 'wet understorey' presented the lowest height, leaf area, leaf area ratio, leaf mass ratio and net assimilation rate values, suggesting that the species recruitment in the restinga can be reduced in environments with low irradiances and waterlogged soils. However, the somehow generalist character of the species in response to irradiance levels and soil moisture may suggest a high ability of O. pulchella in colonizing distinct micro-environments at restinga, in which environmental factors may fluctuate greatly over time and space.
  • Caracterização morfológica e genômica do complexo Rhynchospora tenuis (Cyperaceae) e suas implicações taxômicas Original Papers

    Michelan, Vanessa Silva; Trevisan, Rafael; Silva, Carlos Roberto Maximiano da; Souza, Rogério Fernandes de; Luceño, Modesto; Vanzela, André Luís Laforga

    Resumo em Português:

    As espécies de Rhynchospora sect. Tenues são morfologicamente muito similares. O complexo Rhynchospora tenuis é o mais problemático e concentra entidades de difícil delimitação, como é o caso de R. tenuis, R. tenuis subsp. austro-brasiliensis e R. enmanuelis. Amostras dessas três entidades taxonômicas, além de R. junciformis e R. breviuscula (Dichromena), foram analisadas de modo comparativo usando análises morfológicas, citogenéticas e moleculares. Apesar da elevada similaridade morfológica entre esses taxa, R. tenuis foi separada de R. tenuis subsp. austro-brasiliensis e R. enmanuelis de acordo com os números cromossômicos (2n = 4 e 2n = 18) e marcadores ISSR. A análise combinada da forma e tamanho dos aquênios e estilopódio, número de espiguetas, características citogenéticas e de marcadores moleculares, sugere uma clara proximidade entre Rhynchospora junciformis, R. tenuis subsp. austro-brasiliensis e R. enmanuelis, em relação à R. tenuis. Além disso, esses dados indicam a necessidade de uma nova revisão taxonômica para R. sect. Tenues, principalmente para resolver o status e a situação nomenclatural de R. tenuis subsp. austro-brasiliensis e R. enmanuelis.

    Resumo em Inglês:

    Species of Rhynchospora sect. Tenues are morphologically very similar. Rhynchospora tenuis complex is the most problematic species complex in this group and it concentrates entities of difficult delimitation, as is the case of R. tenuis, R. tenuis subsp. austro-brasiliensis and R. enmanuelis. Samples of these three taxonomic entities, besides R. junciformis and R. breviuscula (Dichromena), were analyzed in a comparative way using morphologic, cytogenetic and molecular tools. Despite of high morphological similarity between these taxa, R. tenuis was separated from R. tenuis subsp. austro-brasiliensis and R. enmanuelis according to chromosome numbers (2n = 4 and 2n = 18) and ISSR markers. The combined analysis of shape and size of achenes and stylopodium, number of spikelets, cytogenetic features and molecular markers suggest a clear proximity among Rhynchospora junciformis, R. tenuis subsp. austro-brasiliensis and R. enmanuelis, in relation to R. tenuis. These data indicate the need for a new taxonomic review of R. sect. Tenues, mainly to solve the status and nomenclatural situation of R. tenuis subsp. austro-brasiliensis and R. enmanuelis.
  • Annonaceae na Serra Negra, Minas Gerais, Brasil Artigos Originais

    Dutra, Saulo Moreira; Salimena, Fátima Regina Gonçalves; Menini Neto, Luiz

    Resumo em Português:

    Apresenta-se o estudo taxonômico de Annonaceae na Serra Negra, a qual abrange os municípios de Rio Preto, Olaria, Santa Bárbara do Monte Verde e Lima Duarte no estado de Minas Gerais. Foram registradas sete espécies pertencentes a três gêneros: Annona dolabripetala, A. mucosa, A. sylvatica, Guatteria australis, G. pohliana, G. sellowiana e Xylopia brasiliensis. São apresentadas chave de identificação, descrições, ilustrações, comentários taxonômicos, ecológicos e de distribuição geográfica para as espécies.

    Resumo em Inglês:

    The taxonomic study of Annonaceae in Serra Negra is presented, which covers the municipalities of Rio Preto, Olaria, Santa Bárbara do Monte Verde and Lima Duarte in Minas Gerais state. Seven species belonging to three genera has been registered: Annona dolabripetala, A. mucosa, A. sylvatica, Guatteria australis, G. pohliana G. sellowiana and Xylopia brasiliensis. A key for identification as well as descriptions, illustrations, and comments about of the species taxonomy, ecology and geographic distribution are presented.
  • Kyllinga (Cyperaceae) do estado de Sergipe, Brasil Artigos Originais

    Costa, Suzana Maria; Prata, Ana Paula; Alves, Marccus

    Resumo em Português:

    Kyllinga Rottb. possui cerca de 50 espécies distribuídas na América e África tropical, região onde apresenta maior riqueza. Seis espécies possuem material testemunho confirmando sua ocorrência para o Brasil, mas levantamentos florísticos e estudos taxonômicos que englobem plantas de hábito herbáceo são escassos em Sergipe, sendo o número real de espécies de Kyllinga incerto para o estado. Esse estudo foi elaborado visando realizar o levantamento das espécies do gênero ocorrentes no território sergipano. Foram realizadas coletas em diferentes regiões de Sergipe e, a partir do material recém-coletado e aquele depositado em herbários da região, foi confirmada a ocorrência de seis espécies de Kyllinga para o estado sendo três destas novas ocorrências, nos domínios da Mata Atlântica e Caatinga. Esse estudo também provê material necessário para a identificação das espécies: chave de identificação de espécies, descrições e ilustrações.

    Resumo em Inglês:

    Kyllinga Rottb. owns approximately 50 species distributed in America and tropical Africa, where most of them occurs. Six species has vouchers confirming its occurrence in Brazil, but floristic and taxonomic studies are scarce in Sergipe, maintaining the real number of Kyllinga uncertain. This study was elaborated aiming the inventory of species in Sergipe's territory. Expeditions were done in different regions of Sergipe and, based on these recent collected material and those deposited in regional herbaria, six species of Kyllinga was confirmed to Sergipe, three of them new occurrences, in Atlantic Forest and Caatinga domains. This study also provides the necessary material to identification of species: identification keys, descriptions and illustrations.
  • O gênero Bulbophyllum (Orchidaceae) na Região Sul do Brasil Artigos Originais

    Mancinelli, Werner Siebje; Smidt, Eric de Camargo

    Resumo em Português:

    Bulbophyllum Thouars possui distribuição pantropical, somando 1.200 espécies. Na região neotropical ocorrem ca. 70 espécies, a maioria no Brasil. A meta do trabalho foi realizar o estudo taxonômico de Bulbophyllum no sul do Brasil. Para isso realizou-se descrições, ilustrações, coletas e análise de exsicatas. No total foram encontradas 16 espécies, Bulbophyllum atropurpureum, B. chloroglossum, B. dusenii, B. epiphytum, B. gladiatum, B. glutinosum, B. granulosum, B. malachadenia, B. mentosum, B. meridense, B. micranthum, B. napelli, B. peri, B. plumosum, B. regnellii, B. tripetalum e um novo híbrido natural aqui descrito. Áreas de maior diversidade constituem-se no Cerrado da Escarpa Devoniana e na Mata Atlântica dos Vales do Ribeira e do Itajaí. Um novo sinônimo é proposto, sendo B. dacruzii sinonimizado sob B. peri.

    Resumo em Inglês:

    Bulbophyllum Thouars has 1,200 species with pantropical distribution. In the Neotropical region occurring ca. 70 species, mostly in Brazil. The aim was the taxonomic study of Bulbophyllum in southern Brazil. The analysis of herbarium specimens, field collections, descriptions and illustrations were made for this study. In total 16 species from four Neotropical sections were found: Bulbophyllum atropurpureum, B. chloroglossum, B. dusenii, B. epiphytum, B. gladiatum, B. glutinosum, B. granulosum, B. malachadenia, B. mentosum, B. meridense, B. micranthum, B. napelli, B. peri, B. plumosum, B. regnellii, B. tripetalum and a new natural hybrid, described here. Areas of highest diversity are in the "Escarpa Devoniana" of Cerrado and Atlantic Forest in the Ribeira and Itajaí Valleys. A new synonym is proposed, B. dacruzii synonymized under B. peri.
  • Flora da Usina São José, Igarassu, Pernambuco: Cucurbitaceae Artigos Originais

    Gomes-Costa, Géssica Anastácia; Alves, Marccus

    Resumo em Português:

    Cucurbitaceae é predominantemente tropical e subtropical compreendendo cerca de 950 espécies. É uma família de grande importância na economia mundial devido às espécies utilizadas na alimentação, além de possuir elevado potencial bioprospector. No Brasil, sua diversidade é pouco conhecida sendo pouco citada na maioria dos inventários florísticos, sendo este o primeiro trabalho taxonômico para o Nordeste do Brasil. Foram registradas dez espécies em seis gêneros na área estudada: Cayaponia tayuya, Gurania aff. bignoniacea, G. bignoniacea,G. lobata, G. subumbellata, Luffa cillyndrica, Melothria pendula, Momordica charantia, Psiguria ternata e Psiguria triphylla. O tratamento taxonômico inclui chaves de identificação, descrições, ilustrações e comentários para os táxons.

    Resumo em Inglês:

    Cucurbitaceae inhabit predominantly tropical and subtropical regions with ca. 950 species. It is a family of great importance for the global economy because of its uses as food and its high potential in biosprospecting. In Brazil, its diversity is still poorly understood and it is seldom mentioned in most floristic inventories. Indeed, this is the first taxonomic study of the family for northeastern Brazil. Ten species in six genera were recorded in the study area: Cayaponia tayuya, Gurania aff. bignoniacea, G. bignoniacea, G. lobata, G. subumbellata, Luffa cillyndrica, Melothria pendula, Momordica charantia, Psiguria ternata and P. triphylla. The taxonomic treatment includes identification keys, descriptions, illustrations and comments for each taxon.
  • Melastomataceae do Parque Estadual do Forno Grande, Espírito Santo, Brasil Artigos Originais

    Meirelles, Julia; Goldenberg, Renato

    Resumo em Português:

    Apresenta-se o estudo taxonômico das espécies de Melastomataceae no Parque Estadual do Forno Grande, estado do Espírito Santo. Foram registradas 39 espécies, distribuídas em nove gêneros: Leandra (12), Miconia (12), Tibouchina (9), Bertolonia, Lavoisiera, Marcetia, Meriania, Microlepis e Pleiochiton (1 espécie cada). Quatro espécies representam novos registros para o estado: Bertolonia mosenii Cogn., Leandra aurea (Cham.) Cogn., L. tomentosa Cogn. e Tibouchina semidecandra Cogn. Três espécies encontram-se ameaçadas de extinção, segundo a Lista do Espírito Santo: Meriania tetramera Wurdack, Miconia octopetala Cogn. e Tibouchina castellensis Brade, endêmica do local. São apresentados chave de identificação, descrições, ilustrações e dados de distribuição geográfica das espécies.

    Resumo em Inglês:

    We present a taxonomic study on the Melastomataceae in the "Parque Estadual do Forno Grande", Espírito Santo state. There are 39 species distributed in nine genera: Leandra (12), Miconia (12), Tibouchina (9), Bertolonia, Lavoisiera, Marcetia, Meriania, Microlepis and Pleiochiton (1 species each). Four species represent new records for the state: Bertolonia mosenii Cogn., Leandra aurea (Cham.) Cogn., L. tomentosa Cogn. and Tibouchina semidecandra Cogn. Three species are threatened, according to the "Lista do Espírito Santo": Meriania tetramera Wurdack, Miconia octopetala Cogn. and Tibouchina castellensis Brade, a local endemic. We also present identification key, descriptions, illustrations and information on geographic distribution of the species.
  • Myrtaceae no Parque Estadual do Itacolomi, Minas Gerais, Brasil Artigos Originais

    Bünger, Mariana de Oliveira; Scalon, Viviane Renata; Sobral, Marcos; Stehmann, João Renato

    Resumo em Português:

    Apresentamos neste trabalho o estudo taxonômico das Myrtaceae ocorrentes no Parque Estadual do Itacolomi (PEIT), uma Unidade de Conservação localizada no estado de Minas Gerais, no sul da Cadeia do Espinhaço. A vegetação da área é formada por florestas montanas tropicais e campos rupestres. Para o tratamento taxonômico foram elaboradas descrições, comentários, chaves de identificação e ilustrações. Foram realizadas coletas de setembro 2009 a dezembro de 2010 e foram revisados os herbários BHCB, OUPR, RB e VIC. A família está representada no PEIT por 11 gêneros e 44 espécies: Blepharocalyx (1 sp.), Calyptranthes (1 sp.), Campomanesia (4 spp.), Eugenia (4 spp.), Marlierea (3 spp.), Myrceugenia (2 spp.), Myrcia (20 spp.), Myrciaria (1 sp.), Plinia (1 sp.), Psidium (3 spp.) e Siphoneugena (4 spp.).

    Resumo em Inglês:

    This work aims identify and characterize species of Myrtaceae occurring in the Itacolomi State Park (PEIT), located in the state of Minas Gerais, in southern Espinhaço Range. The vegetation in the area comprises tropical montane forests and "campos rupestres". Descriptions, comments, identification keys and illustrations are presented. Collections were made in the PEIT from September 2009 to December 2010 and the BHCB, OUPR, RB and VIC herbaria were revised. The survey resulted in 44 species occurring in the PEIT, belonging to 11 genera: Blepharocalyx (1 sp.), Calyptranthes (1 sp.), Campomanesia (4 spp.), Eugenia (4 spp.), Marlierea (3 spp.), Myrceugenia (2 spp.), Myrcia (20 spp.), Myrciaria (1 spp.), Plinia (1 spp.), Psidium (3 spp.) and Siphoneugena (4 spp.).
  • A família Orchidaceae no município de Morro do Chapéu, Bahia, Brasil Artigos Originais

    Bastos, Cláudia Araújo; van den Berg, Cássio

    Resumo em Português:

    Este trabalho apresenta um estudo florístico das Orchidaceae de Morro do Chapéu, município pertencente à Chapada Diamantina e localizado no estado da Bahia, Brasil. Cinquenta e três espécies distribuídas em 29 gêneros foram reconhecidas no presente trabalho. Dentre os gêneros mais diversos no município destacam-se Epidendrum (cinco espécies), Gomesa (cinco), Encyclia (quatro), e Habenaria (quatro). Morro do Chapéu apresentou 25 espécies exclusivas quando comparado com outros levantamentos regionais da Chapada Diamantina, contribuindo com quatro novos registros para esta área (Galeandra beyrichii, Gomesa barbata, Habenaria josephensis e Prescottia oligantha). Quinze espécies listadas neste levantamento não ocorrem nas outras áreas do leste brasileiro comparadas, estando distribuídas apenas ao longo da Cadeia do Espinhaço. Diferenças no tipo vegetacional, extensão territorial, grau de antropização e amostragem parecem interferir na similaridade florística dessas áreas. São apresentados chave de identificação, descrições, ilustrações e comentários sobre as espécies.

    Resumo em Inglês:

    This work presents a floristic survey of Orchidaceae in Morro do Chapéu, municipality situated in the Chapada Diamantina, Bahia, Brazil. Fifty three species in twenty nine genera are hereby recognized. Epidendrum (five species), Gomesa (five), Encyclia (four), and Habenaria (four) were registered as the most diverse genera in the region. Morro do Chapéu had twenty five exclusive species compared with other regional surveys in the Chapada Diamantina, contributing with four new records for this area (Galeandra beyrichii, Gomesa barbata, Habenaria josephensis and Prescottia oligantha). Fifteen species listed do not occur in other compared areas of Eastern Brazil, being only distributed over the Cadeia do Espinhaço. Differences among vegetation types, territorial ranges, anthropical degrees and samples, seem to interfere with the floristic similarity of these areas. An identification key, descriptions, commentaries and illustrations of species are provided.
  • Malanea revolutifolia (Guettardeae: Rubiaceae), una nueva especie del noreste de Brasil

    Amaya, Alix; Popovkin, Alex

    Resumo em Espanhol:

    Se describe e ilustra Malanea revolutifolia, una nueva especie proveniente del bosque atlántico de Brasil, así mismo se incluye una clave para diferenciar algunas especies de Malanea que crecen en Brasil. M. revolutifolia es similar a M. forsteronioides y M. microphylla de las cuales se distingue principalmente por presentar hojas elípticas fuertemente revolutas 2,8-7,5 × 2-3,5 cm, cáliz profundamente dividido, lóbulos 3-4 mm de largo. Frutos drupas fusiformes a elípticas, pireno 5-7 × 2-2,5 mm.

    Resumo em Inglês:

    Malanea revolutifolia, a new species from the Atlantic forest of northeastern Brazil is described and illustrated, with a key to differentiate some related Brazilian species. M. revolutifolia is similar to M. forsteronioides and M. microphylla, but is distinguished by its elliptical, strongly revolute leaves (2.8-7.5 × 2-3.5 cm), a deeply divided calyx, lobes 4, 3-4 mm long, drupes fusiform to elliptic, pyrenes 2, 5-7 × 2-2.5 mm.
  • Panicoideae (Poaceae) em remanescentes florestais do sul da Bahia: aspectos taxonômicos e ecológicos Artigos Originais

    Pimenta, Karena Mendes; Dórea, Marcos da Costa; Oliveira, Reyjane Patrícia de

    Resumo em Português:

    Esse trabalho consiste no levantamento das espécies de Panicoideae (Poaceae) em remanescentes de Mata Atlântica no sul do estado da Bahia. As coletas foram realizadas entre os anos de 2007 e 2010, concentrando-se nos bordos e no interior dos três maiores remanescentes florestais da Reserva Ecológica da Michelin (Mata da Vila 5, Pancada Grande e Pacangê). Foram confirmadas 24 espécies em 11 gêneros, sendo Ichnanthus P. Beauv. e Paspalum L. os mais representativos, com cinco e oito espécies, respectivamente. Uma chave de identificação para gêneros e espécies é apresentada, assim como descrições, ilustrações e dados ecológicos, contribuindo para o conhecimento das espécies florestais de Poaceae do Brasil.

    Resumo em Inglês:

    We present a floristic survey of Panicoideae (Poaceae) in remnants of Atlantic Forest in Southern Bahia State, Brazil, in the Michelin Ecological Reserve. Collections were made from 2007 to 2010, focusing on the borders and interior of the three major forest fragments (Vila 5, Pancada Grande and Pacangê). Twenty four species in 11 genera were found, being Ichnanthus P. Beauv. and Paspalum L. the most representative, with five and eight species, respectively. An identification key to genera and species is presented, as well as descriptions, illustrations and ecological data, increasing the knowledge on Poaceae from Brazilian forests.
  • Araceae do Parque Estadual de Ibitipoca, Minas Gerais, Brasil Artigos Originais

    Temponi, Lívia Godinho; Poli, Letícia Peres; Sakuragui, Cássia Mônica; Coelho, Marcus Alberto Nadruz

    Resumo em Português:

    O Parque Estadual de Ibitipoca está situado no sudeste do estado de Minas Gerais, entre os paralelos 21°40'15"‒21°43'30"S e os meridianos 43°52'35"‒43°54'15"W, totalizando 1.488 hectares. Apresenta diversas formações vegetacionais como a Floresta Atlântica e os campos rupestres. O presente trabalho teve como objetivo realizar o levantamento das espécies de Araceae do Parque Estadual de Ibitipoca, com uma chave de identificação, descrições, ilustrações, informações sobre habitats de ocorrência. Amostras férteis foram coletadas em 2004 e 2005 e incorporadas nos herbários RB e SPF. Foram reconhecidas 10 espécies pertencentes a três gêneros, sendo Anthurium Schott o mais representativo com cinco espécies, seguido por Philodendron Schott com quatro. Asterostigma Fisch. & C.A.Mey. foi representado por apenas uma espécie.

    Resumo em Inglês:

    The Ibitipoca State Park is located in the southeastern state of Minas Gerais, between latitudes 21°40'15"‒21°43'30"S and longitudes 43°52'35"‒43°54'15"W, totalling 1,488 hectares. Several vegetation formations are represented such the Atlantic forest and the campo rupestre vegetation. This study aimed to survey the species of Araceae of the Ibitipoca State Park, providing an identification key, descriptions, illustrations, information on habitat. Fertile samples were collected between 2004 and 2005 and incorporated into the herbaria RB and SPF. Ten species were recognized belonging to three genera: Anthurium Schott was the most diverse with five species, followed by Philodendron Schott with four. Asterostigma Fisch. & C.A. Mey. was represented by only one species.
  • Relação entre a vegetação e as propriedades do solo em áreas de campo limpo úmido no Parque Nacional de Sete Cidades, Piauí, Brasil Artigos Originais

    Mendes, Maura Rejane de Araújo; Munhoz, Cássia Beatriz Rodrigues; Silva Júnior, Manoel Cláudio da; Castro, Antonio Alberto Jorge Farias

    Resumo em Português:

    O objetivo desse estudo foi avaliar a estrutura da camada herbáceo-subarbustiva em comunidades de campo limpo no Parque Nacional de Sete Cidades localizado no Piauí, e a sua relação com as variáveis edáficas e espaciais das áreas. A amostragem da vegetação foi realizada no final da estação chuvosa/início da seca, através do método de interseção na linha, para determinar a composição e a cobertura linear das espécies. Dezessete linhas de 10 m, subdivididas em seções de 1 m, foram distribuídas em seis áreas distintas. Amostras de solo (0-20 cm) foram coletadas para análises químicas e texturais. Foram amostrados 71 táxons relacionados a 46 gêneros e 25 famílias. A análise de correspondência canônica (CCA) separou as linhas amostradas em três grupos, associados as propriedades texturais e químicas do solos, que coincidiram com as áreas mais similares. O procedimento de permutação com múltiplas respostas (MRPP) detectou diferenças significativas entre os grupos da CCA. As variáveis ambientais mais fortemente correlacionadas foram Cu, Fe, saturação de alumínio, silte, Zn, saturação de bases e areia, explicando 37,9% da variação dos dados. A distância espacial entre as linhas foi responsável por 16,8% da variação explicada. A distribuição dos campos úmidos no Parque parece estar determinada pelos gradientes de textura e fertilidade dos solos.

    Resumo em Inglês:

    Variations in soil proprieties seem to determine the spatial distribution of plant communities in the moist grassland. The aim of this study was to evaluate the relationship between the floristic composition and structure of the herbaceous-subshrub layer and soil and spatial variables in grassland communities in the National Park of Sete Cidades, Piauí, Brazil. The composition and linear coverage of the species were assessed by the line-intercept method. A total of 17 lines of 10 m, subdivided in sections of 1 m, were distributed into six distinct areas. Soil samples were collected for chemical and textural analysis. We sampled 71 taxa in 46 genera and 25 families. Through canonical correspondence analysis (CCA) the lines sampled were separated into three groups, associated with the textural and chemical soil properties, which coincided with the most similar sites. The multi-response permutation procedures (MRPP) found significant differences between groups of the CCA. The environmental variables most strongly correlated were Cu, Fe, aluminum saturation, silt, Zn, base saturation and sand, accounting for 37.9% of data variation. The spatial distance between the lines accounted for 16.8% of the explained variance. The distribution of the wet grasslands in the park seems to be determined by texture and soil fertility gradients.
  • Composição e estrutura arbórea em floresta estacional semidecidual no Espinhaço Meridional (Serra do Cipó, MG) Artigos Originais

    Santos, Matheus Fortes; Serafim, Herbert; Sano, Paulo Takeo

    Resumo em Português:

    Estudos florísticos e fitossociológicos têm sido feitos em áreas de Mata Atlântica, sendo parte desses em remanescentes de Floresta Estacional Semidecidual. Entretanto, no cômputo geral, as florestas na Serra do Espinhaço têm sido pouco estudadas. Este trabalho objetiva descrever e analisar a composição e estrutura de espécies arbóreas de uma área de Floresta Estacional Semidecidual na face leste da Serra do Cipó, porção meridional da Serra do Espinhaço (MG). O método de ponto-quadrante foi utilizado para estudo fitossociológico, sendo o levantamento florístico total incrementado por coletas não-sistematizadas. Foram calculados: área basal total, densidade, frequência e dominância relativas, além do índice de valor de importância. O levantamento florístico total registrou 280 espécies, número que destaca a riqueza da área, cuja maior afinidade florística é com outras áreas florestais localizadas nas bacias dos Rios Doce e Paraíba do Sul. Os parâmetros fitossociológicos destacam a predominância de espécies pioneiras e secundárias iniciais, o que, assim como os valores estruturais, caracteriza um estádio secundário inicial a intermediário de regeneração. Os dados deste trabalho realçam a importância da preservação das florestas estacionais da Mata Atlântica e, particularmente, de áreas florestais na porção leste do Espinhaço.

    Resumo em Inglês:

    Floristic and phytosociological studies have been carried out in the Atlantic Forest, part of them in fragments of Semideciduous Forests. However, in the overall, the forests in the Espinhaço Range have been poorly studied. The aim here was to survey and analyze the tree species composition and structure of an area of seasonal forest on the eastern edge of the Serra do Cipó, on the meridional portion of the Espinhaço Range (MG). The quadrant-point method was used for phytosociological sampling and the total floristic surveying was increased by non-systematic collection. Besides the importance value index, the total basal area and the relative values of density, frequency and dominance were calculated. The total floristic survey registered 280 species, thereby emphasizing the richness of the area which has some similarity with forest areas located in the Doce and Paraíba do Sul basins. The phytosociological parameters showed the predominance of pioners and initial successional species which, as well as the structure-values, indicated a forest in the initial to intermediate state of regeneration. The data of this work highlighted the importance of conservation of the semideciduous forests of the Atlantic Forest, particularly in the eastern edge of the Espinhaço Range.
  • Leguminosae no Parque Ecológico Paulo Gorski, Cascavel, Paraná, Brasil Artigos Originais

    Snak, Cristiane; Temponi, Lívia Godinho; Garcia, Flávia Cristina Pinto

    Resumo em Português:

    Este estudo apresenta um levantamento florístico da família Leguminosae no Parque Ecológico Paulo Gorski, uma reserva natural no oeste do estado do Paraná, sul do Brasil e teve como objetivo contribuir para o conhecimento da flora de leguminosas no estado. As coletas ocorreram mensalmente, entre outubro/2007 e dezembro/2008, ao longo de trilhas preexistentes. Leguminosae foi representada por 29 espécies, alocadas em 26 gêneros. Senna foi o gênero mais representativo, com três espécies, seguido por Desmodium, com duas espécies. Os demais gêneros foram representados por uma única espécie. Este trabalho inclui chave de identificação, descrições, comentários, distribuição geográfica, fenologia e ilustrações das espécies.

    Resumo em Inglês:

    This study presents a floristic survey of the Leguminosae family in the Parque Ecológico Paulo Gorski, a natural reserve in the western of the state of Paraná, south of Brazil and aimed to contribute to the improvement of the knowledge of the Legumes Flora in that state. Field collections were undertaken between October/2007 and December/2008, along the main trails. We found that Leguminosae was represented by 29 species in 26 genera. Senna was the most representative genus, comprising three species, followed by Desmodium, with two species. The other genera were represented by a single species. This work includes identification key, descriptions, comments, geographic distribution, phenology and illustrations of the species.
  • A família Rubiaceae Juss. no Cariri Paraibano Artigos Originais

    Pessoa, Maria do Céo Rodrigues; Barbosa, Maria Regina de V.

    Resumo em Português:

    O Cariri Paraibano, situado numa depressão do Planalto da Borborema na Paraíba, é considerado uma das áreas prioritárias para a conservação da Caatinga. O presente trabalho teve como objetivo realizar o levantamento e caracterização das espécies de Rubiaceae presentes no Cariri Paraibano, visando contribuir com a taxonomia da família e com os estudos florísticos na região. Foram identificados 15 gêneros (Borreria, Chiococca, Cordiera, Coutarea, Diodella, Guettarda, Leptoscella, Manettia, Mitracarpus, Oldenlandia, Randia, Richardia, Spermacoce, Staelia e Tocoyena,) e 21 espécies de Rubiaceae na área. Apresenta-se uma chave para identificação das espécies bem como descrições, ilustrações e comentários sobre as espécies estudadas.

    Resumo em Inglês:

    The Cariri region of Paraíba, situated in a depression of the Borborema plateau, is considered to be a priority area for caatinga conservation. The objective of this study was to survey the Rubiaceae of the Cariri region of Paraíba, thus contributing to our knowledge of the region's flora. Fifteen genera (Borreria, Chiococca, Cordiera, Coutarea, Diodella, Guettarda, Leptoscella, Manettia, Mitracarpus, Oldenlandia, Randia, Richardia, Spermacoce, Staelia and Tocoyena) comprising 21 species were found and identified. The study also includes a key to species and descriptions, illustrations and comments of each species studied.
  • Guatteria (Annonaceae) da Floresta Atlântica brasileira Artigos Originais

    Lobão, Adriana Quintella; Mello-Silva, Renato de; Forzza, Rafaela Campostrini

    Resumo em Português:

    Guatteria Ruiz et Pav. é o maior gênero de Annonaceae, com 307 espécies de distribuição neotropical. Caracteres reprodutivos constantes e vegetativos variáveis dificultam a caracterização das espécies. Como resultado do presente estudo são reconhecidas 15 espécies do gênero na Floresta Atlântica, Guatteria australis, G. campestris, G. candolleana, G. emarginata, G. ferruginea, G. latifolia, G. macropus, G. oligocarpa, G. pogonopus, G. pohliana, G. sellowiana, G. schomburgkiana, G. stenocarpa, G. tomentosa e G. villosissima. Oito nomes são sinonimizados e dois lectótipos são indicados. Chave, descrições, comentários taxonômicos, informações sobre fenologia, distribuição geográfica, hábitats de ocorrência, status de conservação e ilustrações são apresentados.

    Resumo em Inglês:

    Guatteria Ruiz et Pav. is the largest genus of Annonaceae, with 307 species of neotropical distribution. Its uniform reproductive and variable vegetative features make species characterization difficult. As a result from the present study, 15 species of Guatteria from the Atlantic Forest are recognized, G. australis, G. campestris, G. candolleana, G. emarginata, G. ferruginea, G. latifolia, G. macropus, G. oligocarpa, G. pogonopus, G. pohliana, G. sellowiana, G. schomburgkiana, G. stenocarpa, G. tomentosa and G. villosissima. Eigth names are synonymized and two lectotypes are designated. Key, descriptions, taxonomic comments, phenological information, geographical distribution, habitats of occurrence, conservation status and illustrations are provided.
  • Flora fanerogâmica da Serra do Ouro Branco, Minas Gerais: Myrtaceae Artigos Originais

    Santos, Matheus Fortes; Sano, Paulo Takeo

    Resumo em Português:

    Myrtaceae é uma das famílias mais representativas da flora brasileira, fato que não tem sido acompanhado por um número expressivo de trabalhos taxonômicos. O presente estudo teve como objetivo realizar o tratamento taxonômico para a família na Serra do Ouro Branco, o ponto mais ao sul da Serra do Espinhaço. Foram registrados 10 gêneros e 24 espécies para a região: Accara (1 sp.), Blepharocalyx (1 sp.), Calyptranthes (2 spp.), Campomanesia (2 spp.), Eugenia (2 spp.), Marlierea (2 spp.), Myrceugenia (2 spp.), Myrcia (10 spp.), Psidium (1 sp.), Siphoneugena (1 sp.). São apresentados chaves de identificação, descrições e comentários sobre gêneros e espécies.

    Resumo em Inglês:

    Myrtaceae is one of the most representative families of the brazilian flora, but this have not led to an expressive number of taxonomic treatments. The aim of this study was the taxonomic treatment of the family in the Serra do Ouro Branco, the southernmost point of the Espinhaço Range. Ten genera and 24 species have been recorded from the area: Accara (1 sp.), Blepharocalyx (1 sp.), Calyptranthes (2 spp.), Campomanesia (2 spp.), Eugenia (2 spp.), Marlierea (2 spp.), Myrceugenia (2 spp.), Myrcia (10 spp.), Psidium (1 sp.), Siphoneugena (1 sp.). Identification keys, descriptions and comments of genera and species are presented.
  • Flora do Rio Grande do Norte, Brasil: Turneraceae Kunth ex DC. Artigos Originais

    Rocha, Lamarck do Nascimento Galdino da; Melo, José Iranildo Miranda de; Camacho, Ramiro Gustavo Valera

    Resumo em Português:

    Este trabalho consiste no levantamento da família Turneraceae no estado do Rio Grande do Norte, nordeste brasileiro. Foram registradas 13 espécies, distribuídas em dois gêneros: Piriqueta Aubl., com quatro espécies (P. duarteana (A. St.-Hil., A. Juss. & Cambess.) Urb., P. guianensis N.E.Br., P. racemosa (Jacq.) Sweet e P. viscosa Griseb.), e Turnera L., com nove espécies (T. blanchetiana Urb., T. calyptrocarpa Urb., T. cearensis Urb., T. chamaedrifolia Cambess., T. diffusa Willd. ex Schult., T. melochioides A. St.-Hil. & Cambess., T. pumilea L., T. scabra Millp. e T. subulata Sm.). São fornecidas chaves para separação de gêneros e espécies, descrições e ilustrações, além de comentários taxonômicos e biogeográficos para as espécies.

    Resumo em Inglês:

    This study comprises a survey of the family Turneraceae in the Rio Grande do Norte State, Northeastern Brazil. Two genera and 13 species were registered: Piriqueta Aubl., with four species (P. duarteana (A. St.-Hil., A. Juss. & Cambess.) Urb., P. guianensis N.E.Br., P. racemosa (Jacq.) Sweet and P. viscosa Griseb.), and Turnera, with nine species (T. blanchetiana Urb., T. calyptrocarpa Urb., T. cearensis Urb., T. chamaedrifolia Cambess., T. diffusa Willd. ex Schult., T. melochioides A. St.-Hil. & Cambess., T. pumilea L., T. scabra Millsp. and T. subulata Sm.). Keys to genera and species, descriptions and ilustrations, and comments about taxonomy and biogeography of the species are presented.
  • Levantamento das espécies de Amasonia (Lamiaceae) para o Brasil Artigos Originais

    Santos, Juliana Silva dos; França, Flávio; Silva, Marcos José da; Sales, Margareth Ferreira de

    Resumo em Português:

    O presente trabalho consiste no levantamento das espécies de Amasonia L.f. para o Brasil, com base em observações de campo e estudo de espécimes de herbários, além de fotografias de tipos e de documentação bibliográfica. Amasonia é um gênero neotropical, com distribuição na América do Sul e Antilhas. Oito espécies são reconhecidas para o gênero (A. angustifolia, A. arborea, A. calycina, A. campestris, A. hirta, A. lasiocaulos, A. obovata e A. spruceana) ocorrendo principalmente nas regiões amazônica e centro-oeste do país. Chave para a identificação, ilustrações e dados de floração e frutificação são fornecidos.

    Resumo em Inglês:

    This paper, a survey of Amasonia L.f. from Brazil, was based on field observations and study of herbarium specimens, photographs of the types, besides bibliographic documentation. Amasonia is a neotropical genus, distributed in South America and Antilles. Eight species are recognized here in the genus (A. angustifolia, A. arborea, A. calycina, A. campestris, A. hirta, A. lasiocaulos, A. obovata and A. spruceana) distributed mainly in the Amazon and central-western country. A key to identify the species, illustrations and flowering and fructification periods are provided.
  • Alstroemeriaceae na Região Sul do Brasil Artigos Originais

    Assis, Marta Camargo de

    Resumo em Português:

    Alstroemeriaceae compreende ervas perenes eretas ou volúveis, rizomatosas de folhas geralmente ressupinadas. É encontrada em quase todos os tipos de hábitats, de florestas a brejos e até desertos. A família está representada na Região Sul do Brasil pelo gênero Alstroemeria L., incluindo 9 espécies: Alstroemeria albescens M.C.Assis, A. amabilis M.C.Assis, A. apertiflora Baker, A. cunha Vell., A. inodora Herb., A. isabelleana Herb., A. malmeana Kraenzl., A. psittacina Lehm., A. sellowiana Seub. ex Schenk, e pelo gênero Bomarea Mirb. incluindo apenas a espécie B. edulis (Tussac) Herb. Neste trabalho são apresentadas nova sinonimização, chaves de identificação, descrição das espécies, ilustrações e comentários.

    Resumo em Inglês:

    Alstroemeriaceae comprises perennial herbs that are erect or twining and rhizomatous. The leaves are generally resupinate. They are found in a wide range of habitats including cloud forests, swamps and desert areas. The family is represented at South of Brazil by 2 genus: Alstroemeria L. and Bomarea Mirb. Alstroemeria included 9 species: Alstroemeria albescens M.C.Assis, A. amabilis M.C.Assis, A. apertiflora Baker, A. cunha Vell., A. inodora Herb., A. isabelleana Herb., A. malmeana Kraenzl., A. psittacina Lehm., A. sellowiana Seub. ex Schenk. Bomarea included just one specie, B. edulis (Tussac) Herb. New synonym, key to genera and species, descriptions, illustrations and comments are presented.
  • Flora da Usina São José, Igarassu, Pernambuco: Ochnaceae e Quinaceae Artigos Originais

    Silva, Fernanda Oliveira; Lourenço, Ana Raquel de Lima; Pessoa, Maria do Céo Rodrigues; Alves, Marccus Vinícius

    Resumo em Português:

    Ochnaceae s.s., Quiinaceae e Medusagynaceae são filogeneticamente relacionadas e por vezes consideradas como Ochnaceae s.l., sendo apenas as duas primeiras conhecidas para o Brasil. Ochnaceae s.s. ocorre nas regiões tropicais e subtropicais, enquanto Quiinaceae é exclusivamente neotropical e predominantemente amazônica. No nordeste do Brasil, estão registrados os gêneros Elvasia DC., Luxemburgia A.St.-Hil., Ouratea Aubl., Sauvagesia L. (Ochnaceae s.s.) e Lacunaria Ducke e Quiina Aubl. (Quinaceae). Na Usina São José (USJ), Ochnaceae está representada por Ouratea castaneifolia (DC.) Engl., O. crassa Tiegh., O. hexasperma (A.St.-Hil.) Baill. e Sauvagesia erecta L., e Quiinaceae por Q. florida Tul. O trabalho inclui chave de identificação, descrições, comentários gerais sobre distribuição geográfica e habitats, caracteres diagnósticos e ilustrações.

    Resumo em Inglês:

    Ochnaceae s.s., Quiinaceae and Medusagynaceae are phylogenetically related and sometimes treated as Ochnaceae s.l., but only the first ones are recorded to Brazil. Ochnaceae s.s. occurs in tropical and subtropical while Quiinaceae is exclusively neotropical and predominantly distributed in the Amazon forest. In northeastern Brazil, the recognized genera are Elvasia DC., Luxemburgia A.St.-Hil., Ouratea Aubl., and Sauvagesia L. (Ochnaceae s.s.), and Lacunaria Ducke and Quiina Aubl.(Quinaceae). In the Usina São José is represented by Ouratea castaneifolia (DC.) Engl., O. crassa Tiegh., O. hexasperma (A.St.-Hil.) Baill., and Sauvagesia erecta L. (Ochnaceae s.s.), and Quiina florida Tul. (Quiinaceae). This study includes identification key, descriptions, general comments about the species and habitats, and illustrations.
  • Consumo e dispersão secundária de sementes de Mucuna urens (Fabaceae) em Floresta Atlântica no Sul do Brasil Artigos Originais

    Zimmermann, Thalita Gabriella; Begnini, Romualdo Morelatto; Castellani, Tânia Tarabini; Lopes, Benedito Cortês; Reis, Ademir

    Resumo em Português:

    No presente estudo foram avaliados o consumo, a remoção e a dispersão secundária de sementes de Mucuna urens (Fabaceae - Faboideae) em um fragmento de Floresta Atlântica, no Parque Municipal da Lagoa do Peri, Florianópolis, SC. O padrão biométrico e o consumo por invertebrados foram avaliados em 100 sementes. A remoção e a dispersão secundária foram avaliadas em 120 e 25 sementes, respectivamente. A média do comprimento, largura e massa das sementes foi de 2,87±0,19 cm, 2,83±0,23 cm e 5,04±1,60 g, respectivamente, e 41% estavam consumidas por besouros Curculionidae, Scolytinae. Não houve relação do comprimento e da largura das sementes consumidas e não consumidas, sendo a massa das consumidas significativamente menor do que as não consumidas, devido aos escolitíneos se alimentarem do cotilédone. As cutias (Dasyprocta azarae) removeram 74,16% (n = 89) das sementes. Esse roedor dispersou 48% e enterrou 36% das sementes, a uma distância média de 8,06 m (± 7,46 m), variando de 1,00 a 35,90 m. A dispersão secundária e o estocamento das sementes de M. urens por cutias diminui a probabilidade de predação por outros vertebrados e invertebrados e aumenta as chances de ocorrer a germinação em sítios favoráveis, ajudando na propagação da espécie.

    Resumo em Inglês:

    This study aimed at evaluating the consumption, removal and secondary dispersal of seeds of Mucuna urens (Fabaceae - Faboideae) in an Atlantic Forest fragment in the Municipal Park of Lagoa do Peri, Florianópolis, SC. The biometric pattern and consumption by invertebrates of 100 seeds were evaluated. The removal and secondary dispersion were evaluated at 120 and 25 seeds, respectively. The average length, width and mass of seeds was 2.87±0.19 cm, 2.83±0.23 cm and 5.04±1.60 g, respectively, and forty-one percent of seeds were consumed by beetles Curculionidae, Scolytinae. There was no relationship between the length and the width of the seeds consumed and not consumed, and the consumed mass was significantly less than those not consumed, due to the fact that the Scolytinae feed the cotyledons. The agoutis (Dasyprocta azarae) removed 74.16% (n = 89) of the seeds. This rodent scattered 48% and buried 36% of the seeds, at an average distance of 8.06 m (± 7.46 m) ranging from 1.00 to 35.90 m. The secondary dispersion and hoarding seeds of M. urens by agoutis decreases the probability of predation by other vertebrates and invertebrates and increases the chances to occur the germination in favorable sites, helping in the propagation of the species.
  • Novos registros em Schizachyrium (Poaceae - Andropogoneae) para o Rio Grande do Sul e o Brasil Short Communication

    Welker, Cassiano Aimberê Dorneles; Longhi-Wagner, Hilda Maria

    Resumo em Português:

    O gênero Schizachyrium Nees inclui cerca de 60 espécies, das quais 15 já foram citadas para o Brasil. Schizachyrium bimucronatum Roseng., B.R. Arrill. & Izag. está sendo citada pela primeira vez para o Brasil e S. lactiflorum (Hack.) Herter, para o Rio Grande do Sul. São fornecidos dados morfológicos para auxiliar na identificação das duas espécies, incluindo breves descrições e ilustrações, além de dados de distribuição geográfica e hábitat.

    Resumo em Inglês:

    The genus Schizachyrium Nees includes ca. 60 species, 15 of them previously cited for Brazil. Schizachyrium bimucronatum Roseng., B.R. Arrill. & Izag. is a new record for Brazil and S. lactiflorum (Hack.) Herter, for the State of Rio Grande do Sul. Morphological data to aid in the identification of the two species, including short descriptions and illustrations, as well as data on their geographical distribution and habitat, are provided.
  • Novos registros de samambaias para a Amazônia Brasileira Nota Científica

    Góes-Neto, Luiz Armando de Araújo; Pietrobom, Marcio Roberto

    Resumo em Português:

    Novos registros de ocorrência de samambaias são apresentados: dois para o Brasil, dois para a Amazônia Brasileira e 19 para o estado do Pará.

    Resumo em Inglês:

    New occurrence records of ferns are presented: two for Brazil, two for the Brazilian Amazonia and 19 for Pará State.
  • Kielmeyera aureovinosa (Calophyllaceae): uma nova espécie da Mata Atlântica na região serrana do estado do Rio de Janeiro Short Communication

    Gomes, Mario

    Resumo em Português:

    Kielmeyera aureovinosa M.Gomes é uma árvore da Mata Atlântica, endêmica da região serrana do estado do Rio de Janeiro, ocorrente em matas ciliares. A nova espécie é distinta das demais no gênero por ter caule de coloração vinoso-metálica, desfolhante, com faixas e nuances dourados; diferencia-se das demais espécies de Kielmeyera seção Callodendron por possuir folhas com corpúsculos resiníferos esparsos e flores com sépalas e pétalas de margens ciliadas. Este trabalho fornece descrição da espécie, estado de conservação, ilustrações esquemáticas e imagens digitais; características morfológicas e palinológicas das espécies de Kielmeyera seção Callodendron são discutidas e apresentadas em tabelas para comparação.

    Resumo em Inglês:

    Kielmeyera aureovinosa M. Gomes is a tree of the Atlantic Rainforest, endemic to the highlands of Rio de Janeiro state, occurring in riverine forest. The new species is distinguished in the genus by having a wine colored stem with metallic luster, peeling, with golden bands: it differs from other species of Kielmeyera section Callodendron by having leaves with sparse resinous corpuscles and flowers with ciliate margined sepals and petals. This paper provides a description of the species, illustrations and digital images; morphological and palynological features of Kielmeyera section Callodendron species are discussed and compared.
Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro Rua Pacheco Leão, 915 - Jardim Botânico, 22460-030 Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Tel.: (55 21)3204-2148, Fax: (55 21) 3204-2071 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: rodriguesia@jbrj.gov.br