Epidemiologia do beber pesado e beber pesado episódico no Brasil: uma revisão sistemática da literatura

Epidemiology of heavy drinking and heavy episodic drinking in Brazil: a systematic review of literature

CONTEXTO: O beber pesado episódico (BPE) tem sido fortemente associado a danos e a uma carga social consideráveis. OBJETIVOS: Este estudo tem como finalidade avaliar o panorama brasileiro a partir de aspectos sociodemográficos, fatores individuais e sociais relacionados ao beber pesado. MÉTODOS: A busca de artigos científicos foi realizada com base em um programa de computador nos principais bancos de dados científicos. RESULTADOS: Os homens beberam pesado mais freqüentemente que as mulheres. O beber pesado episódico foi mais prevalente em adolescentes e adultos jovens, e a prevalência tende a diminuir com o aumento da idade. As condições socioeconômicas parecem ter um efeito sobre o beber pesado. O início precoce do beber pesado esteve associado com história de dependência do álcool na vida adulta. O beber pesado episódico esteve associado ao uso concomitante de outras substâncias psicoativas. Os fatores de risco para BPE incluíram atividades sociais e disponibilidade de dinheiro. A pressão dos pares mostrou influenciar mais do que o suporte parental especialmente no final de adolescência. O BP também variou de acordo com a cultura, com mais episódios de BP no Sul em comparação com o Norte do País. CONCLUSÕES: Uma variedade de aspectos sociodemográficos e individuais associados ao beber pesado foi identificada. Porém, o conhecimento nessa área ainda é muito limitado. Mais pesquisas no Brasil são urgentemente necessárias visto que os resultados provenientes de outras culturas não podem ser generalizados.

Álcool; beber pesado episódico; beber pesado; população geral; Brasil


Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Rua Ovídio Pires de Campos, 785 , 05403-010 São Paulo SP Brasil, Tel./Fax: +55 11 2661-8011 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: archives@usp.br