DOSE NÃO USUAL DE VARFARINA PARA ALCANÇAR RNI TERAPÊUTICA EM UMA CRIANÇA DE QUATRO MESES: FATORES DE RISCO NÃO GENÉTICOS AINDA SÃO UM DESAFIO

Lucas Miyake Okumura Giovanna Webster Negretto Clarissa Gutiérrez Carvalho Sobre os autores

RESUMO

Objetivo:

Descreve se uma criança do sexo feminino, com quatro meses de idade, que necessitou de varfarina 0.7 mg/kg/dia (5 mg). Discutem se os fatores de risco clinicamente relevantes para prescrição de altas doses do anticoagulante em crianças.

Descrição do caso:

Em novembro de 2015, uma criança de 5 kg (36 semanas, pré termo) foi admitida no pronto atendimento por status epilepticus e febre. Diazepam, fenitoína e ceftriaxona foram prescritos inicialmente. A pesquisa no líquor revelou presença de sete leucócitos, 150 mg/dL de proteínas, 1 mg/dL de glucose e cocos Gram positivos. Em tomografia de crânio, foram observados sinais hipodensos em cerebelo, lobo temporal e núcleos de base à esquerda, sugerindo vasculite infecciosa por meningite pneumocócica. Após o quadro agudo da encefalite, a criança desenvolveu uma trombose e necessitou de anticoagulação com enoxaparina e, posteriormente, com varfarina. Dez dias de tratamento com o segundo fármaco foram necessários para atingir relação normalizada internacional (RNI) terapêutica, tendo sido realizados cinco ajustes de dose desde a primeira prescrição de varfarina.

Comentários:

Os fatores de risco determinantes para necessidade de doses maiores de varfarina foram idade e uso de nutrição enteral. Fenobarbital e prednisona também podem ter contribuído para o uso de uma das maiores doses de varfarina já relatadas na literatura. A despeito da importância dos testes de polimorfismo genético, os pediatras devem estar atentos para identificar os fatores que contribuem para a prescrição de maiores doses de varfarina, de forma a minimizar os riscos de trombose, reduzindo os custos com internação e exames laboratoriais.

Palavras-chave:
Varfarina; Pediatria; Sangramento; Trombose; Criança; Interações medicamentosas

Sociedade de Pediatria de São Paulo R. Maria Figueiredo, 595 - 10o andar, 04002-003 São Paulo - SP - Brasil, Tel./Fax: (11 55) 3284-0308; 3289-9809; 3284-0051 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: rpp@spsp.org.br