Trauma complexo e suas implicações diagnósticas

Complex trauma and diagnostic implications

A exposição prolongada a múltiplos eventos traumáticos de natureza interpessoal, sobretudo durante o desenvolvimento, tem demonstrado consequências e sintomas psiquiátricos não considerados pelo atual diagnóstico de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT). Essas situações negativas e crônicas durante a infância e adolescência evidenciam a existência de uma síndrome psicopatológica associada a complexas (des)adaptações a efeitos traumáticos diversos. A ausência de um diagnóstico coeso e fidedigno para essas vítimas interfere negativamente na identificação sintomatológica e no método de tratamento. O presente trabalho visa revisar a definição de trauma, apresentando o conceito de trauma complexo, explorando suas implicações clínicas, bem como as categorias diagnósticas derivadas desse constructo. Importantes questões são levantadas acerca das diferenças entre trauma complexo e TEPT, investigando os sintomas e transtornos comórbidos ao diagnóstico de TEPT, assim como as limitações inerentes a esse diagnóstico. Considerando o impacto psicopatológico relacionado ao trauma complexo, discute-se a possível inserção de uma nova categoria diagnóstica na 5ª versão do Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais, adjunta ao espectro de psicopatologias pós-traumáticas.

Transtornos de estresse pós-traumáticos; psicopatologia; estresse psicológico; transtornos traumáticos cumulativos


Sociedade de Psiquiatria do Rio Grande do Sul Av. Ipiranga, 5311/202, 90610-001 Porto Alegre RS Brasil, Tel./Fax: +55 51 3024-4846 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: revista@aprs.org.br