• Laura Castilhos' time Sobre a capa

    Poester, Teresa
  • Time and psychiatry: 70 years of APRS Editorial

    Shansis, Flávio; Teitelbaum, Paulo Oscar
  • A psychiatric view on the crack phenomenon nowadays Editoriais a Convite

    Kessler, Felix; Pechansky, Flavio
  • Crack, the father, psychiatrists and psychoanalysts Editoriais a Convite

    Ramos, Sérgio de Paula
  • Profile of crack users and factors related to criminality at the detoxication ward at Hospital Psiquiátrico São Pedro, Porto Alegre, Brazil Artigos Originais

    Guimarães, Cristian Fabiano; Santos, Daniela Vender Vieira dos; Freitas, Rodrigo Cavalari de; Araujo, Renata Brasil

    Abstract in Portuguese:

    INTRODUÇÃO: O presente estudo transversal foi realizado com usuários de crack do sexo masculino internados na Unidade de Desintoxicação do Hospital Psiquiátrico São Pedro de Porto Alegre (RS) no período de março a dezembro de 2007. O objetivo do presente estudo foi identificar o perfil sociodemográfico e de consumo de substâncias psicoativas e a presença de conduta anti-social, sintomas de ansiedade e de depressão em usuários de crack internados na Unidade de Desintoxicação do Hospital Psiquiátrico São Pedro de Porto Alegre (RS), bem como verificar fatores associados à criminalidade nessa clientela. MÉTODO: Trinta sujeitos participaram do estudo, e os instrumentos utilizados foram: questionário sociodemográfico e de avaliação do consumo de substâncias psicoativas e de antecedentes criminais com 55 questões, Mini-Exame do Estado Mental, Inventário Beck de Ansiedade, Inventário Beck de Depressão, Fagerström Test for Nicotine Dependence e Escala Analógico-Visual de Fissura. RESULTADOS: Os principais resultados apontam para uma população de adultos jovens, de cor/raça branca, com idade média de 27,3 anos e em situação de subemprego ou desemprego. A presença de antecedentes criminais foi observada em 40% da amostra e está associada a maior fissura (U = 58,00; p = 0,035), a mais sintomas de ansiedade (U = 56,50; p = 0,028) e de depressão (U = 47,00; p = 0,009). CONCLUSÕES: É freqüente a presença de antecedentes criminais em dependentes de crack e esta variável está relacionada a mais ansiedade, depressão e fissura. Estudos deste tipo permitem ampliar o conhecimento da população atendida, para delinear de forma mais efetiva o plano terapêutico para esta clientela.

    Abstract in English:

    INTRODUCTION: This cross-sectional study was carried out with 30 crack users admitted at the male detoxication ward at Hospital Psiquiátrico São Pedro, in Porto Alegre, Brazil, from March to December, 2007. The objective of the present study was to identify the sociodemographic and psychoactive consumption profile of crack users and presence of antisocial behavior, anxiety and depression symptoms in patients admitted at the male detoxication ward at Hospital Psiquiátrico São Pedro, in Porto Alegre, Brazil. METHOD: Thirty crack users participated in the study, and the instruments used were a 55-item sociodemographic questionnaire to evaluate psychoactive substance consumption and presence of criminal records, Mental State Mini Exam, Beck Anxiety Inventory, Beck Depression Inventory, Fagerström Test for Nicotine Dependence and Visual Analog Scales for Craving. RESULTS: The main results led to a population of Caucasian young adults, mean age of 27.3 years, underemployed or unemployed. Presence of criminal records was observed in 40% of the sample and was associated with greater craving (U = 58.00; p = 0.035), more anxiety symptoms (U = 56.50; p =0.028) and depression (U = 47.00; p = 0.009). CONCLUSIONS: Presence of criminal records was frequent for crack users and this variable was related to more anxiety, depression and craving. Studies of this kind can enhance knowledge of the study population, in order to design a more effective therapeutic plan for these patients.
  • The relationship between defense mechanisms and the quality of therapeutic alliance in analytic psychotherapy Artigos Originais

    Gomes, Fernando Grilo; Ceitlin, Lucia Helena; Hauck, Simone; Terra, Luciana

    Abstract in Portuguese:

    INTRODUÇÃO: O estabelecimento de uma aliança terapêutica de boa qualidade em uma psicoterapia psicanalítica é fundamental para o processo terapêutico. Este estudo avaliou a influência do nível de funcionamento defensivo do paciente na qualidade da aliança terapêutica estabelecida durante a psicoterapia. MÉTODO: Para avaliação da qualidade da aliança estabelecida, pacientes em psicoterapia psicanalítica e seus respectivos terapeutas responderam ao Helping Alliance Questionnaire (versão paciente e versão terapeuta, respectivamente). O nível defensivo foi inferido através da Escala de Funcionamento Defensivo proposta no Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais, quarta edição, texto revisado. RESULTADOS: Não houve associação entre o estabelecimento de uma aliança terapêutica de boa qualidade e o nível defensivo do paciente. No entanto, houve diferença significativa quando a versão do terapeuta foi comparada com a respondida pelo paciente: os pacientes estabeleceram uma aliança terapêutica de melhor qualidade em relação a seus terapeutas do que o inverso. CONCLUSÕES: O fato de a aliança terapêutica de boa qualidade ter se estabelecido independentemente do nível defensivo do paciente sugere que o treinamento e as características pessoais do terapeuta podem levar a uma capacidade de conectar-se com o paciente, apesar do grau de comprometimento do seu funcionamento psíquico.

    Abstract in English:

    BACKGROUND: The quality of a therapeutic alliance is essential in psychoanalytic psychotherapy and influences the therapeutic process. This study evaluated the relationship between the level of defense mechanisms and the quality of therapeutic alliance established during psychotherapy. METHOD: Patients in psychotherapy and their respective therapists completed the Helping Alliance Questionnaire (patient version and therapist version, respectively). The level of defenses was inferred by the Defensive Functioning Scale proposed in the Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, fourth edition, text revision. RESULTS: There was no association between the quality of therapeutic alliance and the patient's level of defense mechanisms in this sample. On the other hand, there was a difference when the therapist version was compared to the patient version: patients established a stronger therapeutic alliance in relation to their therapists. CONCLUSIONS: The lack of influence of defense level in the quality of therapeutic alliance suggests that the therapist's training and personal characteristics may lead to the ability of connecting with the patient, despite impairment in their psychic functioning.
  • Epidemiological profile of suicide in the west of the State of Santa Catarina, Brazil Artigos Originais

    Schmitt, Ricardo; Lang, Maria Gabriela; Quevedo, João; Colombo, Talita

    Abstract in Portuguese:

    INTRODUÇÃO: O estado de Santa Catarina está localizado na Região Sul do Brasil. O coeficiente de mortalidade nesse estado é um dos maiores do país. Estudos preliminares indicam que a região do extremo oeste de Santa Catarina apresenta os maiores índices estaduais. Inexistem estudos descritivos sobre o perfil epidemiológico do suicídio nessa região. MÉTODO: Estudo descritivo, calculando o coeficiente bruto de mortalidade por suicídio no extremo oeste catarinense, assim como os coeficientes padronizados por gênero e faixa etária no período entre 1980 e 2005. Descrição dos meios empregados para o suicídio. Os dados foram coletados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde. RESULTADOS: O coeficiente médio de suicídios no extremo oeste foi de 10 casos para cada 100.000 habitantes. A proporção entre homens e mulheres foi de 3:1. Os índices apresentaram aumento de mais de 50% em ambos os sexos e em todas as faixas etárias no período estudado. O enforcamento representa 76% dos casos entre os homens e 73% entre as mulheres. CONCLUSÕES: O extremo oeste catarinense apresenta coeficientes de mortalidade por suicídio acima da média nacional e estadual, sendo comparável aos maiores do país. O perfil epidemiológico da região guarda semelhanças com o Rio Grande do Sul que devem ser investigadas em estudos seguintes.

    Abstract in English:

    INTRODUCTION: The State of Santa Catarina is located in Southern Brazil. The suicide rate in this state is one of the largest in the country. Preliminary studies showed that the westernmost region of Santa Catarina has the largest rate in the state. Descriptive studies about suicide epidemiological profile in this area are not available. METHOD: A descriptive study of suicide rate in the west of Santa Catarina was performed, stratified by gender and age from 1980 to 2005. Methods of suicide are also described. The data were collected from the Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Information Technology Department of the Brazilian Unified Health System - DATASUS). RESULTS: Mean suicide rate was 10 cases/100,000 inhabitants in western Santa Catarina. The male rate was three times higher than that of females. There was a 50% increase in suicide rates during the study period, independent of gender or age. Hanging accounted for 76% of male and 73% of female deaths. CONCLUSIONS: This study confirms that the westernmost region of Santa Catarina has suicide rates higher than the state and national levels, comparable to the highest rates in the country. The epidemiological profile has similarities with the State of Rio Grande do Sul and it should be investigated in further studies.
  • Depressive symptoms in medical students of Universidade Federal de Goiás: a prevalence study Artigos Originais

    Amaral, Geraldo Francisco do; Gomide, Lidyane Marque de Paula; Batista, Mariana de Paiva; Píccolo, Paulo de Paula; Teles, Thais Bittencourt Gonsalves; Oliveira, Paulo Maurício de; Pereira, Maria Amélia Dias

    Abstract in Portuguese:

    INTRODUÇÃO: O presente estudo teve como objetivo investigar a prevalência de sintomas depressivos em alunos de medicina da Universidade Federal de Goiás, comparando com a população em geral e verificando a possibilidade de determinado período do curso atuar como fator de risco. MÉTODO: Estudo transversal, descritivo, de amostra representativa de alunos regularmente matriculados na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás. Foram selecionados 287 alunos do primeiro ao sexto ano através de sorteio aleatório simples. Utilizou-se, para avaliação, o Inventário de Depressão de Beck e um questionário de identificação. RESULTADOS: Na população entrevistada, 26,8% apresentaram sintomas depressivos de acordo com escores do Inventário de Depressão de Beck estabelecidos para este estudo. A prevalência de sintomas depressivos moderados e graves entre os entrevistados foi de 6,9%, enquanto 19,9% apresentaram sintomas leves. Em relação ao sexo, encontrou-se 33,5% de mulheres e 19% de homens com sintomas depressivos. Em relação ao ano em curso, houve maior prevalência entre os alunos do terceiro e do quarto ano. Tristeza, anedonia, baixa auto-estima, perfeccionismo, irritabilidade, desinteresse por pessoas, redução da capacidade de trabalho e cansaço excessivo foram os itens do Inventário de Depressão de Beck mais pontuados. CONCLUSÃO: A prevalência de sintomas depressivos encontrada neste estudo é superior à média encontrada na população em geral, havendo indicativo de que a escola médica possa ser um fator predisponente para tais sintomas.

    Abstract in English:

    INTRODUCTION: The objective of the present study was to assess the prevalence of depressive symptoms among medical students of Universidade Federal de Goiás, Brazil, comparing them to the general population and investigating the possibility of a certain period throughout the course being a risk factor. METHOD: A cross-sectional descriptive study of a representative sample of students regularly enrolled at the Medical School of Universidade Federal de Goiás was performed. A total of 287 students from the first to sixth year were selected using simple random drawing. The Beck Depression Inventory and an identification questionnaire were used for evaluation. RESULTS: In the interviewed population, 26.8% had depressive symptoms according to the Beck Depression Inventory scores established for this study. The prevalence of moderate and severe depressive symptoms among the interviewees was 6.9%, while 19.9% had mild symptoms. As to gender, 33.5% of the women and 19% of the men had depressive symptoms. There was higher prevalence between third- and fourth-year students. Sadness, anhedonia, low self-esteem, perfectionism, irritability, lack of interest for people, reduced work capacity, and excessive tiredness were the most punctuated items of the Beck Depression Inventory. CONCLUSION: The prevalence of depressive symptoms found in this study is higher than the average found in the general population, and there is an indication that the medical school can be one of the predisposing factors for these symptoms.
  • Subjective affective ratings to photographic stimuli of the International Affective Picture System in a Brazilian elderly sample Artigos Originais

    Porto, Weyler Galvão; Bertolucci, Paulo; Ribeiro, Rafaela Larsen; Bueno, Orlando Francisco Amodeo

    Abstract in Portuguese:

    INTRODUÇÃO: A literatura científica indica a possibilidade de a percepção da emoção e a formação da memória emocional serem discordantes entre jovens e idosos. A mesma é pobre ao explorar essa possibilidade. Neste estudo, relatamos os resultados obtidos em um experimento-piloto com uma amostra de idosos brasileiros, que classificaram subjetivamente, através da escala Self Assessment Manikin, imagens oriundas do International Affective Picture System. MÉTODO: Quarenta e oito idosos voluntários da Universidade Aberta da Terceira Idade, saudáveis clínica e cognitivamente, avaliaram o caráter alertante e a valência afetiva de 71 imagens do International Affective Picture System, aleatoriamente escolhidas. RESULTADOS: O grau de alerta reportado por idosos diante de um estímulo emocional é tanto maior quanto menor o prazer provocado por essa imagem-estímulo, resultando na existência de uma forte correlação negativa (r = 0,93) entre o grau de alerta e o estímulo desprazeroso. Em uma comparação do acima obtido com outro experimento normativo semelhante feito com jovens brasileiros e americanos, apontou-se para uma possível diferença cultural na forma de relatar subjetivamente um estímulo emocional. CONCLUSÕES: Os resultados obtidos com esta amostra estudada sugerem que pode existir uma diferença nos relatos afetivos entre os jovens e idosos, onde uma normatização do International Affective Picture System para uma amostra maior, representativa da população de idosos, seria útil para responder esta questão.

    Abstract in English:

    INTRODUCTION: The scientific literature points to a possible bias in the form perception and emotional memory are constructed when elderly and young individuals are compared. However, this possibility is underexplored. This paper presents the results obtained from a pilot study based on an elderly emotional subjective report after evaluation using the International Affective Picture System images and Self Assessment Manikin scale scores. METHOD: Forty-eight clinically and cognitively capable elderly volunteer subjects from the Third Age Open University evaluated 71 randomly chosen images of the International Affective Picture System in terms of arousal and affective valence. RESULTS: For the elderly, the greater the arousal, the smaller the pleasure resulting in a strong negative correlation (r = 0.93) observed between arousal and negative valence. A comparison with another similar normative experiment performed in young Brazilian and American individuals showed a possible cultural difference in subjective reports of emotional stimuli. CONCLUSIONS: This investigation indicates that there may be a difference between elderly and young individuals when affective reports of arousal are studied. A normalization of the International Affective Picture System for the elderly in a larger sample, representative of the population, might be useful to address this issue.
  • Translation and cross-cultural adaptation of the Brazilian Version of the Cardiac Anxiety Questionnaire Artigos Originais

    Sardinha, Aline; Nardi, Antonio Egidio; Eifert, Georg H.

    Abstract in Portuguese:

    INTRODUÇÃO: É crescente a produção científica brasileira na adaptação de instrumentos internacionais para avaliar ansiedade. A tradução e adaptação transcultural de escalas é um primeiro passo na obtenção de instrumentos válidos que permitam a comparação de diferentes populações. O objetivo do presente estudo foi traduzir e avaliar a equivalência semântica do Cardiac Anxiety Questionnaire, realizando um estudo piloto na população brasileira de diferentes níveis de escolaridade. MÉTODO: O processo de adaptação transcultural envolveu duas traduções e retrotraduções realizadas por avaliadores independentes, avaliação das versões e elaboração de uma versão síntese. Também examinamos os comentários dos participantes sobre a versão preliminar do questionário, os quais foram usados no desenvolvimento da versão final. RESULTADOS: Para cada item do instrumento, apresentam-se os resultados das quatro etapas. Os participantes com maior grau de escolaridade não apresentaram dificuldades na compreensão do instrumento, tendo apenas apresentado sugestões controversas acerca do item 5. Entretanto, os participantes apenas com escolaridade em nível fundamental relataram dificuldades com os itens 2, 4, 6, 7, 10, 11 e 14. Algumas alterações semânticas foram realizadas com o intuito de facilitar a compreensão do instrumento. CONCLUSÃO: A utilização de duas versões de tradução e retrotradução, discussão sobre a versão síntese e a interlocução com a população-alvo proporcionaram maior segurança ao processo de equivalência semântica da versão final brasileira.

    Abstract in English:

    INTRODUCTION: There has been a growing interest in the cross-cultural application of psychological questionnaires to assess anxiety. The translation and cross-cultural adaptation of the original instrument is the first step in validating an instrument in a new population that will permit comparisons between different populations. The goals of this study were to translate the Cardiac Anxiety Questionnaire, assess its semantic equivalence, and perform a preliminary test with participants from the Brazilian population that were drawn from different educational backgrounds. METHOD: The cross-cultural adaptation process consisted of two translations and back translations performed by two independent evaluators; a critical evaluation of the two versions, and the development of a synthesized version. We also examined comments provided by participants on the preliminary version of the questionnaire and used them for the development of the final version. RESULTS: We report the results of the four stages for each item of the instrument. Participants with tertiary education had no difficulties comprehending the translated items of the questionnaire, only pointing item 5 as ambiguous. Participants from the lower educational level reported comprehension problems regarding items 2, 4, 6, 7, 10, 11 and 14. Some small changes were made in our first version to enhance comprehensibility. CONCLUSION: The use of two versions of translations, a critical examination of the two versions, and suggestions made by participants resulted in a final Brazilian version with a satisfactory degree of semantic accuracy and semantic equivalence with the original version.
  • Depression in climacteric women: analysis of a sample receiving care at a university hospital in Maranhão, Brazil Comunicação Breve

    Silva, Mari-Nilva Maia da; Brito, Luciane Maria Oliveira; Chein, Maria Bethânia da Costa; Brito, Luiz Gustavo Oliveira; Navarro, Paula Andréa de Albuquerque Salles

    Abstract in Portuguese:

    Introdução: O climatério, período de transição entre a fase reprodutiva e não-reprodutiva, ocasiona mudanças biopsicossociais nas mulheres que o vivenciam. A associação entre a maior prevalência de depressão nesse período é, no entanto, ainda controversa. O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de depressão em mulheres climatéricas atendidas em um hospital universitário numa cidade da Região Nordeste do Brasil e identificar fatores associados. Método: Foi realizado um estudo prospectivo e analítico de 70 mulheres climatéricas. O diagnóstico de depressão foi dado segundo critérios diagnósticos da Classificação Internacional de Doenças em um período de seguimento mínimo de 3 meses. Foram investigadas as seguintes variáveis: escolaridade, situação conjugal, renda pessoal, gravidade da depressão segundo escala de Hamilton, presença e intensidade de sintomas climatéricos, menopausa (natural ou cirúrgica), dependência econômica do parceiro, antecedentes familiares de depressão, história prévia de depressão pós-parto, episódios depressivos e transtorno disfórico pré-menstrual, alterações da função sexual e visão positiva ou negativa da menopausa. Resultados: Um percentual de 34,3% das pacientes apresentou depressão, sendo 70,8% destas na categoria leve da escala de Hamilton. Não houve associação estatisticamente significante entre variáveis socioeconômicas, diminuição da libido e antecedentes familiares de depressão com a presença de depressão. Houve associação entre a presença de depressão e pacientes com sintomas vasomotores (p = 0,03), insônia (p < 0,001), menopausa (p = 0,05), com histórico de depressão pós-parto (p = 0,04) e transtorno disfórico pré-menstrual (p = 0,05) e visão negativa da menopausa (p = 0,001). Conclusões: Foi encontrada uma alta prevalência de depressão nas pacientes estudadas. Múltiplos fatores (impacto da menopausa, antecedentes psiquiátricos e visão pessoal sobre a menopausa) foram associados ao seu surgimento.

    Abstract in English:

    Introduction: The climacteric is a transition period between reproductive and non-reproductive ages that leads to biopsychossocial changes in women who experience it. However, association between a larger prevalence of depression in this period is still controversial. The objective of this study was to assess the prevalence of depression in climacteric women receiving care at a university hospital in a Northeastern Brazilian municipality and to identify associated factors. Method: A prospective, analytic study of 70 climacteric women was performed. Diagnosis of depression was performed according to the International Classification of Diseases diagnostic criteria through a minimal 3-month follow-up period. The following variables were investigated: educational level, marital status, personal income, Hamilton Depression Rating Scale, presence and intensity of climacteric symptoms, menopause (natural or surgical), financial dependence on the partner, family history of depression, previous history of postpartum depression, depressive episodes, premenstrual dysphoric disorder, sexual function disorders, and positive or negative attitudes toward menopause. Results: A percentage of 34.3% of the patients had depression, and 70.8% were classified as mild intensity according to Hamilton scale. There was no statistically significant association between socioeconomic variables, reduced sex drive and family history of depression and presence of depression. Conversely, presence of vasomotor symptoms (p = 0.03), insomnia (p < 0.001), menopause (p = 0.05), history of postpartum depression (p = 0.04), premenstrual dysphoric disorder (p = 0.05), and negative attitude toward menopause (p = 0.001) were statistically associated with depression. Conclusions: There was a high prevalence of depression in assessed women. Multiple factors (impact of menopause, psychiatric history and personal impressions of menopause) are responsible for its occurrence.
  • Obsessive-compulsive symptoms in postpartum depression: case reports Relato de Caso

    Zambaldi, Carla Fonseca; Cantilino, Amaury; Sougey, Everton Botelho

    Abstract in Portuguese:

    A depressão pós-parto é o transtorno afetivo mais prevalente no puerpério. O seu quadro clínico apresenta algumas peculiaridades sintomatológicas, podendo uma delas ser a presença mais freqüente de obsessões e compulsões. Relatamos seis casos identificados pela análise de prontuários de puérperas atendidas no Programa de Saúde Mental da Mulher do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco. Todas elas tinham diagnóstico de depressão através do Structured Clinical Interview for DSM-IV Axis I Disorders (SCID-I) e apresentavam concomitantemente sintomas obsessivo-compulsivos. Nos relatos, abordamos o período de aparecimento desses sintomas nas mulheres deprimidas, assim como o seu conteúdo, duração e resposta ao tratamento. Em duas mulheres, os sintomas obsessivo-compulsivos precederam os depressivos, e em outras duas, deu-se o inverso. Houve exacerbação de obsessões e compulsões preexistentes em duas puérperas. O conteúdo mais freqüente foi de pensamentos agressivos contra o bebê. Os sintomas tenderam a diminuir juntamente com a melhora da depressão.

    Abstract in English:

    Postpartum depression is the most common affective disorder in the puerperium. There are some particular symptoms in its clinical presentation, and one might be the higher frequency of obsessions and compulsions. We report six cases identified from the analysis of medical charts of puerperal women receiving care at the Women's Mental Health Program, Hospital das Clínicas, Universidade Federal de Pernambuco, Brazil. All the women were diagnosed with postpartum depression using the Structured Clinical Interview for DSM-IV Axis I Disorders (SCID-I) and had associated obsessive-compulsive symptoms. We report time of onset, topics, course and treatment response of these symptoms. Obsessive-compulsive symptoms preceded depressive symptoms in two women, and were succeeded in two other women. There was exacerbation of preexisting obsessions and compulsions in two puerperal women. The most frequent topic was aggressive thoughts toward the baby. Improvement in depressive symptoms tended to reduce obsessive-compulsive symptoms.
  • The Beck diet solution: train your brain to think like a thin person Resenha

    Pereira, Melanie Ogliari; Beck, Judith
Sociedade de Psiquiatria do Rio Grande do Sul Av. Ipiranga, 5311/202, 90610-001 Porto Alegre RS Brasil, Tel./Fax: +55 51 3024-4846 - Porto Alegre - RS - Brazil
E-mail: revista@aprs.org.br