Efeitos auditivos em operadores de empilhadeira

Auditory effects in forklift operators

OBJETIVO: Conhecer os efeitos, para a audição, da exposição combinada ao monóxido de carbono e ao ruído em um grupo de operadores de empilhadeira. MÉTODOS: Realizou-se audiometria convencional em grupo controle exposto apenas ao ruído (Grupo 1) e um grupo de funcionários expostos ao monóxido de carbono e ao ruído (Grupo 2). RESULTADOS: Observou-se um caso sugestivo de perda auditiva induzida por ruído para o grupo exposto somente ao ruído (Group 1), e cinco casos para o grupo exposto ao monóxido de carbono e ruído (Group 2). A ocorrência de mudança significativa de limiar também foi maior no Grupo 2. Observaram-se diferenças nos limiares auditivos da orelha esquerda nas frequências de 1 kHz e 8 kHz no Grupo 2, comparativamente ao Grupo 1. CONCLUSÃO: Os resultados demonstraram efeitos auditivos significativos causados pela exposição combinada ao monóxido de carbono e ao ruído em operadores de empilhadeira, em comparação ao grupo exposto somente ao ruído. Conclui-se que é imprescindível a realização dos monitoramentos ambiental, biológico e auditivo nos operadores de empilhadeira, independentemente do nível de ruído ao qual se encontram expostos.

Efeitos do ruído; Perda auditiva/etiologia; Compostos químicos/efeitos adversos; Exposição ocupacional; Saúde do trabalhador


Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Al. Jaú, 684 - 7º andar, 01420-001 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (55 11) 3873-4211 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@sbfa.org.br