Ocorrência e positividade para Trypanosoma cruzi em triatomíneos de municípios da região sudeste do Brasil, de 2002 a 2004

Márcia Beatriz Cardoso de Paula Idessânia Nazareth da Costa Paula de Albuquerque Freitas Jean Ezequiel Limongi Adalberto de Albuquerque Pajuaba Neto Rogério de Melo Costa Pinto Ana Lúcia Ribeiro Gonçalves Julia Maria Costa-Cruz Sobre os autores

INTRODUÇÃO: do ponto de vista epidemiológico mais de 120 espécies de triatomíneos (Hemiptera, Reduviidae) são conhecidas. A ocorrência e a positividade de Trypanosoma cruzi em triatomíneos de 16 municípios do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba foram avaliadas de janeiro de 2002 a dezembro de 2004. MÉTODOS: os triatomíneos foram capturados seguindo basicamente as normas clássicas da Fundação Nacional de Saúde. Os exames parasitológicos dos triatomíneos foram conduzidos de acordo com a técnica descrita pelo Ministério da Saúde. Durante o período de estudo, foram capturados 990 exemplares de triatomíneos, sendo que 771 dos capturados estavam em condições de serem examinados. RESULTADOS: cinco espécies foram identificadas: Triatoma sordida, Panstrongylus diasi, Panstrongylus megistus, Panstrongylus geniculatus e Rhodnius neglectus. Triatoma sordida representou 71,5% de todos os triatomíneos capturados, seguido por Panstrongylus megistus (18%), Rhodnius neglectus (9,3%), Panstrongylus diasi (0,8%) e Panstrongylus geniculatus (0,4%). Dos triatomíneos examinados, 2,7% foram positivos para Trypanosoma cruzi. Panstrongylus megistus foi a espécie que apresentou a maior taxa de infecção por Trypanosoma cruzi (8,3%), seguida pelo Rhodnius neglectus (2,9%) e Triatoma sordida (1,4%). CONCLUSÕES: há necessidade de se adequar às novas circunstâncias epidemiológicas com ênfase na vigilância entomológica, uma vez que o potencial de adaptação de espécies secundárias de triatomíneos, em áreas onde a doença de Chagas está controlada, é uma preocupação.

Triatomíneos; Doença de Chagas; Epidemiologia; Trypanosoma cruzi; Brasil


Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
E-mail: rsbmt@uftm.edu.br