Procedência de pacientes portadores de leishmaniose tegumentar americana nas áreas endêmicas de Três Braços e Corte de Pedra - Estado da Bahia - Brasil

Resumos

De acordo com o cadastro de 1416 pacientes portadores de leishmaniose tegumentar americana (L. T.A) referentes ao período de janeiro de 1976 a maio de 1987, os autores realizaram um levantamento da procedência dos casos dessa parasitose atendidos nas áreas endêmicas de Três Braços e Corte de Pedra no estado da Bahia. Os pacientes procediam de 24 dos 89 municípios que compõem a região cacaueira da Bahia, destacando-se os municípios de Valença, Wenceslau Guimarães e Teolândia como os de maior prevalência, somando juntos 923 casos (65,1%), com 520 destes residindo em umas poucas localidades contínuas entre si, formando uma área endêmica, com transmissão ocorrendo provavelmente no peri, intradomicílio e nas lavouras de cacau e cravo localizadas nas encostas da floresta atlântica. Nota-se que a partir de 1983, houve um aumento do número de casos em toda a região, havendo evidências da leishmaniose tegumentar americana comportasse como uma doença ocupacional em toda a região estudada.

Leishmaniose tegumentar americana; Região cacaueira


An analysis of 1416 records of patients with American tegumentary leishmaniasis recorded from 1976 to 1987 in the endemic areas of Três Braços and Corte de Pedra as regards details of the origin of the patient was performed. The patients came from 24 of the 89 municipalities which constitute the cocoa growing zone of Bahia. The municipalities of Valença, Wenceslau Guimarães and Teolândia had the highestprevalence accounting for 923 cases (65,1 %). Five hundred twenty of these cases lived in ten localities which form an endemic area with transmission probably occurring in the peri and intradomiciliary area, as well as the plantations of cocoa and cloves. We note that from 1983 there has been an increase in the number of cases throughout the region. There is evidence that tegumentary leishmaniasis in an ocupational disease in the region under study.

American tegumentary leishmaniasis; Cocoa region


ARTIGOS

Procedência de pacientes portadores de leishmaniose tegumentar americana nas áreas endêmicas de Três Braços e Corte de Pedra - Estado da Bahia - Brasil

Jackson M. L. CostaI; Mauro S. TadaI; Eduardo M. NettoI; Kyola C. ValeI; Ednaldo L. LagoII; Philip D. MarsdenI

INúcleo de Medicina Tropical e Nutrição. Universidade de Brasília, 70910 - Brasília, DF

IISuperintendência de Campanhas de Saúde Pública (SUCAM). Ministério da Saúde

RESUMO

De acordo com o cadastro de 1416 pacientes portadores de leishmaniose tegumentar americana (L. T.A) referentes ao período de janeiro de 1976 a maio de 1987, os autores realizaram um levantamento da procedência dos casos dessa parasitose atendidos nas áreas endêmicas de Três Braços e Corte de Pedra no estado da Bahia.

Os pacientes procediam de 24 dos 89 municípios que compõem a região cacaueira da Bahia, destacando-se os municípios de Valença, Wenceslau Guimarães e Teolândia como os de maior prevalência, somando juntos 923 casos (65,1%), com 520 destes residindo em umas poucas localidades contínuas entre si, formando uma área endêmica, com transmissão ocorrendo provavelmente no peri, intradomicílio e nas lavouras de cacau e cravo localizadas nas encostas da floresta atlântica.

Nota-se que a partir de 1983, houve um aumento do número de casos em toda a região, havendo evidências da leishmaniose tegumentar americana comportasse como uma doença ocupacional em toda a região estudada.

Palavras-chave: Leishmaniose tegumentar americana. Região cacaueira.

ABSTRACT

An analysis of 1416 records of patients with American tegumentary leishmaniasis recorded from 1976 to 1987 in the endemic areas of Três Braços and Corte de Pedra as regards details of the origin of the patient was performed.

The patients came from 24 of the 89 municipalities which constitute the cocoa growing zone of Bahia. The municipalities of Valença, Wenceslau Guimarães and Teolândia had the highestprevalence accounting for 923 cases (65,1 %). Five hundred twenty of these cases lived in ten localities which form an endemic area with transmission probably occurring in the peri and intradomiciliary area, as well as the plantations of cocoa and cloves.

We note that from 1983 there has been an increase in the number of cases throughout the region. There is evidence that tegumentary leishmaniasis in an ocupational disease in the region under study.

Keywords: American tegumentary leishmaniasis. Cocoa region.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 21/4/88.

Trabalho realizado com o auxilio financeiro USPTS Grant AI 16282-04.

  • 1. Asmar SR. A população da região cacaueira da Bahia; um inventário demográfico - Itabuna-Bahia p. 1-45, 1974.
  • 2. Asmar SR, Andrade MP. Geografia da microrregião cacaueira. A terra, o homem, o desenvolvimento, Itabuna-Bahia, p. 1-120, 1977.
  • 3. CEPLAC. Gandu. Cidades do cacau, 21:1-20, 1981.
  • 4
    CEPLAC/CACAU ANO 25. Editor Jefferson F. Rangel. Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura. Unidade de Informação e Documentação. Brasília, 1982.
  • 5. CEPLAC/Teolândia, cidade do cacau. 23:1-12,1983.
  • 6. Costa JML. Estudo clínico-epidemiológico de um surto epidêmico de leishmaniose tegumentar americana em Corte de Pedra. Tese de Mestrado. Universidade de Brasília, DF, 1986.
  • 7. Costa JML. Leishmaniose tegumentar americana: origgens e histórico no Brasil. Revista Acta Amazônica. (Aceito para publicação).
  • 8. Costa JML, Magalhães HMTV, Vale KC, Madeira CMLC, Marsden PD, Magalhães AV, Vieira JB. Caderno informativo para o agente de saúde sobre leishmaniose tegumentar americana (ferida brava) no Brasil, (Aceito para publicação-Munistério da Saúde- Brasil).
  • 9. Filho CP. História e fatos de Ilhéus. Divisão de Comunicação da CEPLAC, 1981.
  • 10. Lainson R. Epidemiologia e ecologia de leishmaniose tegumentar na Amazônia. Hiléia Médica 3:35-40, 1981.
  • 11. Lainson R, Shaw JJ. Epidemiology and ecology of leishmaniasis in Latin America. Nature 273:595-600, 1978.
  • 12. M. Netto E, Marsden PD, Costa JM, Barreto AC, Cuba CC. Procedência de pacientes com leishmaniose de mucosa em área endêmica da Bahia, Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 19:121- 122, 1986.
  • 13. Pessoa SB, Pestana BR. Sobre a disseminação da leishmaniose tegumentar no Estado de São Paulo. Arquivo de Higiene e Saúde Pública 8:35-46, 1940.
  • 14. Regulamento do Seguro de Acidentes do Trabalho. Boletim informativo, Fundação Centro Nacional de Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho 7:84,1976.
  • 15. Silva P. La leishmaniose cutânea da Bahia. Revista Médica, São Paulo 15:275-281, 1912.
  • 16. Sousa AJ. Considerações sobre o botão endêmico dos países quentes particularmente na Bahia. Tese. Faculdade de Medicina da Bahia, 1985.
  • 17. Torres O. A leishmaniose na Bahia. Arquivos Brasileiros de Medicina 7:374-425, 1920.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    28 Maio 2013
  • Data do Fascículo
    Set 1988

Histórico

  • Aceito
    21 Abr 1988
  • Recebido
    21 Abr 1988
Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
E-mail: rsbmt@uftm.edu.br