Surtos de malária em área não endêmica do Brasil, 2005

Em março de 2005, um morador do município de Monte Alegre de Minas, Estado de Minas Gerais, sem histórico de viagem para área endêmica de malária foi diagnosticado com infecção por Plasmodium vivax e a transmissão vetorial no local foi suspeitada. A investigação epidemiológica identificou outros 10 casos com transmissão local e todos relacionados ao caso de malária importada detectado na região. A área de potencial exposição foi às margens do rio Tejuco, local freqüentado por garimpeiros, muitos sabidamente, oriundos de estados com transmissão de malária. Nos casos autóctones, Plasmodium vivax e Plasmodium falciparum foram diagnosticados. A investigação entomológica identificou Anopheles (Nyssorhynchus) darlingi, Anopheles (Nyssorhynchus) albitarsis, Anopheles (Nyssorhynchus) triannulatus e Anopheles (Nyssorhynchus) parvus. Após o primeiro surto, outros três casos autóctones foram notificados no município de Monte Alegre de Minas no mesmo ano. A ocorrência desses surtos alerta sobre a importância de sistemas de vigilância em áreas não endêmicas para a malária.

Malária; Plasmodium falciparum; Plasmodium vivax; Surtos; Estado de Minas Gerais


Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
E-mail: rsbmt@uftm.edu.br