Ocorrência de protozoários e helmintos em amostras de fezes de cães errantes da Cidade de Itapema, Santa Catarina

Occurrence of protozoa and helminthes in faecal samples of stray dogs from Itapema City, Santa Catarina

Renê Darela Blazius Sheila Emerick Josiane Somariva Prophiro Pedro Roosevelt Torres Romão Onilda Santos da Silva Sobre os autores

Resumos

Foram estudadas amostras fecais de cães apreendidos em logradouros públicos, pela vigilância sanitária de Itapema, SC. De 158 amostras examinadas, 121 (76,6%) foram positivas, com uma prevalência maior para Ancylostoma spp (70,9%), seguida por Toxocara canis (14,5%), Trichuris vulpis (13,9%), Isospora spp. (6,3%) e Dipylidium caninum (1,9%).

Helmintos; Protozoários; Toxocara; Ancylostoma; Fezes de cães


Samples of feces from dogs seized by the health surveillance program of Itapema city, SC, were studied. From 158 samples examined 121 (76.6%) were positive, with a prevalence of Ancylostoma spp (70.9%), followed by Toxocara canis (14.5%), Trichuris vulpis (13.9%), Isospora spp (6.3%) and Dipylidium caninum (1.9%).

Helminths; Protozoa; Toxocara; Ancylostoma; Faecal samples of dogs


COMUNICAÇÃO COMMUNICATION

Ocorrência de protozoários e helmintos em amostras de fezes de cães errantes da Cidade de Itapema, Santa Catarina

Occurrence of protozoa and helminthes in faecal samples of stray dogs from Itapema City, Santa Catarina

Renê Darela BlaziusI ; Sheila EmerickII; Josiane Somariva ProphiroII; Pedro Roosevelt Torres RomãoI; Onilda Santos da SilvaI

ILaboratório de Imunoparasitologia, Curso de Medicina, Universidade do Sul de Santa Catarina, Florianópolis, SC

IICurso de Biologia da Universidade do Sul de Santa Catarina, Tubarão, SC

Endereço para correspondência

RESUMO

Foram estudadas amostras fecais de cães apreendidos em logradouros públicos, pela vigilância sanitária de Itapema, SC. De 158 amostras examinadas, 121 (76,6%) foram positivas, com uma prevalência maior para Ancylostoma spp (70,9%), seguida por Toxocara canis (14,5%), Trichuris vulpis (13,9%), Isospora spp. (6,3%) e Dipylidium caninum (1,9%).

Palavras-chaves: Helmintos. Protozoários. Toxocara. Ancylostoma. Fezes de cães.

ABSTRACT

Samples of feces from dogs seized by the health surveillance program of Itapema city, SC, were studied. From 158 samples examined 121 (76.6%) were positive, with a prevalence of Ancylostoma spp (70.9%), followed by Toxocara canis (14.5%), Trichuris vulpis (13.9%), Isospora spp (6.3%) and Dipylidium caninum (1.9%).

Key-words: Helminths. Protozoa. Toxocara. Ancylostoma. Faecal samples of dogs.

Foram estudadas 158 amostras fecais de cães em idades variadas e de ambos os sexos, apreendidos em logradouros públicos pela vigilância sanitária de Itapema, SC, no período de agosto de 2003 a maio de 2004. Para a coleta das amostras fecais os animais foram separados em canis individuais no dia anterior à coleta. As amostras foram processadas e analisadas no Laboratório de Parasitologia da Unisul pela técnica de sedimentação espontânea3, sendo realizada a leitura de duas lâminas por amostra em microscópio óptico.

Das 158 amostras de fezes de cães estudadas, 121 (76,6%) foram positivas, seja em infecções únicas ou múltiplas. Monoparasitismo foi observado em 62,8% das amostras, enquanto o índice de parasitismo múltiplo foi de 66,9 %. A distribuição das amostras contaminadas seja em infecções únicas ou associadas está demonstrada na Tabela 1.

Nos cães, os ancilostomídeos foram os mais (70,9%) freqüentes. Este resultado não é surpreendente, já que estes animais não desenvolvem imunidade contra antígenos daquele parasita2. Resultados semelhantes foram encontrados por Araújo et al1, os quais verificaram que a prevalência de Ancylostoma spp e Toxocara spp em amostras fecais de cães coletadas em 74 praças públicas da cidade de Campo Grande, foi de 56,8 e 10,8%, respectivamente. Além disso, Scaini et al4, em estudo de contaminação ambiental por ovos e larvas de helmintos no Balneário do Cassino, Rio Grande do Sul, observaram uma maior freqüência de Ancylostoma (71,3%), Trichuris (32,5%) e Toxocara (9,3%) em amostras de fezes de cães errantes.

A alta prevalência de infecções por Ancylostoma spp e Toxocara spp em Itapema sugere que o grau de contaminação de praças e praias possa ser elevado, visto serem estes locais ideais para o desenvolvimento destes parasitas.

  • Endereço para correspondência
    Drª Onilda Santos da Silva
    Laboratório de Imunoparasitologia
    Curso de Medicina/UNISUL. Av. José Acácio Moreira 787
    Caixa Postal 370, 88704-900 Tubarão, SC
    Tel: 55 48 621-3294; Fax: 55 48 621-3067
    e-mail:
  • Recebido em: 06/08/2004

    Aceito em 19/8/2004

    • 1. Araujo FR, Crocci AJ, Rodrigues RG, Avalhaes JS, Miyoshi MI, Salgado FP, Silva MA, Pereira ML. Contamination of public squares of Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brazil, with eggs of Toxocara and Ancylostoma in dog feces. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 32:581-583, 1999.
    • 2. Boag PR, Parsons JC, Presidente PJ, Spithill TW, Sexton JL. Characterisation of humoral immune responses in dogs vaccinated with irradiated Ancylostoma caninum Veterinary Immunology and Immunopathology 92:87-94, 2003.
    • 3. De Carli GA. Parasitologia Clínica: seleção de métodos e técnicas de laboratório para o diagnóstico das parasitoses humanas. Atheneu, São Paulo, 2001.
    • 4. Scaini CJ, de Toledo RN, Lovatel R, Dionello MA, dos Anjos Gatti F, Susin L, Signorini VR Environmental contamination by helminth eggs and larvae in dog feces from central area of Cassino beach, Rio Grande do Sul. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical 36:617-619, 2003.

    Endereço para correspondência Drª Onilda Santos da Silva Laboratório de Imunoparasitologia Curso de Medicina/UNISUL. Av. José Acácio Moreira 787 Caixa Postal 370, 88704-900 Tubarão, SC Tel: 55 48 621-3294; Fax: 55 48 621-3067 e-mail: silva-os@unisul.br

    Datas de Publicação

    • Publicação nesta coleção
      18 Jan 2005
    • Data do Fascículo
      Fev 2005

    Histórico

    • Aceito
      19 Ago 2004
    • Recebido
      06 Ago 2004
    Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
    E-mail: rsbmt@uftm.edu.br
    Accessibility / Report Error