Mobilidade populacional e produção da leishmaniose tegumentar americana no Estado do Paraná, sul do Brasil

Population mobility and production of American tegumentary leishmaniasis in the State of Paraná, southern Brazil

Wuelton Marcelo Monteiro Herintha Coeto Neitzke-Abreu Maria Eugenia Moreira da Costa Ferreira Gisely Cardoso de Melo Maria das Graças Vale Barbosa Maria Valdrinez Campana Lonardoni Thais Gomes Verzignassi Silveira Ueslei Teodoro Sobre os autores

São escassas as informações sobre o papel da mobilidade populacional na manutenção da leishmaniose tegumentar americana no estado do Paraná. Avalia-se a mobilidade populacional como fator de risco para esta endemia em três mesorregiões do Paraná, utilizando dados gerados na Universidade Estadual de Maringá, no período de 1987 a 2004. Foram notificados 1.933 casos, predominando os casos migrantes (54,4%). Os municípios com maior número de casos notificados foram Maringá (358), Doutor Camargo (108) e Terra Boa (105). Os casos rurais foram predominantemente autóctones (89,8%), enquanto os urbanos, na maioria (84,8%) migrantes (p<0,0001). Para os casos rurais autóctones, não houve predomínio entre os sexos (p=0,127); para os casos urbanos migrantes, prevaleceu o sexo masculino (p<0,0001). Os casos migrantes foram na maioria relacionados com a mobilidade intra e intermunicipal. A mobilidade populacional parece ser uma variável importante na epidemiologia desta doença no Estado do Paraná.

Leishmaniose tegumentar americana; Mobilidade populacional; Estado do Paraná


Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Caixa Postal 118, 38001-970 Uberaba MG Brazil, Tel.: +55 34 3318-5255 / +55 34 3318-5636/ +55 34 3318-5287, http://rsbmt.org.br/ - Uberaba - MG - Brazil
E-mail: rsbmt@uftm.edu.br